terça-feira, setembro 26, 2017

Toyota apresenta a nova Land Cruiser no Salão do Automóvel de Frankfurt, que recebe face-lift


A Toyota apresentou no Salão do Automóvel de Frankfurt o Land Cruiser renovado, que carrega uma herança de 65 anos. Entre as novidades, o face-lift deixou o modelo 60mm maior no comprimento, chegando a 4,84 metros de comprimento com cinco portas e 4,56 metros no modelo de três portas. Entre as novidades, o Land Cruiser fica mais moderno ao trazer novo capô, grade dianteira com barras verticais largas e novos faróis. Na traseira, o destaque são as novas lanternas. No interior, as novidades ficam por conta da nova central multimídia de 8 polegadas, além do novo volante e passa a ser equipado com bancos dianteiros ventilados. A Toyota ainda destaca que melhorou as capacidades do veículo, tanto na estrada como fora do asfalto. A sua distância do solo é de 215 mm (205 mm nas versões de três portas) e o ângulo de ataque de 31 graus, o de saída de 25 graus e o de quebra de 22 graus. Na mecânica, a marca japonesa oferece o motor 2.8 D-4D que desenvolve 177cv de potência e 45,9kgfm, acoplado ao câmbio manual ou automático de 6 velocidades. esse conjunto é o mesmo que equipa a nossa Hilux. Nos mercados ao leste europeu, o Land Cruiser será equipado com motor 2.7 16v VVT-i a gasolina que desenvolve 161cv de potência e o 4.0 V6 VVT-i também a gasolina que desenvolve 249cv de potência e 282cv para o modelo ucraniano, praticamente o mesmo conjunto usado por Hilux e SW4 na América Latina.



Volkswagen é condenada a pagar mais R$1 bilhão no Brasil em indenização por motor 2.0 TDi


A Volkswagen foi condenada a pagar R$1 bilhão no Brasil pelo caso das 17.057 unidades da Amarok com motor 2.0 TDi do Dieselgate. O juiz Alexandre Mesquita, da 1º Vara Empresarial do Rio de Janeiro, condenou a empresa alemã a pagar R$1,09 bilhão em indenizações relacionadas ao caso no país. O valor prevê que a Volkswagen pague a cada um dos 17.057 proprietários, R$54 mil de danos materiais e R$10 mil por danos morais a cada consumidor. Além disso, cerca R$ 1 milhão também foram adicionados à conta como forma de reparar o "dano moral coletivo causado à sociedade brasileira", medida considerada pelo magistrado como de "caráter pedagógico e punitivo". A Volkswagen ainda não se pronunciou, mas por ser proferida na 1º Vara, ainda vale recurso.


Próximo Renault Megane R.S. deve ter sistema elétrico leve para ajudar no desempenho


Apresentado em Frankfurt, a nova geração do Megane R.S. enfim foi apresentada, mas se fala em uma nova geração dentro da Renault. Segundo o chefe da Renault Sport, Patrice Ratti, durante uma entrevista no evento alemão, a nova geração está confirmada para ter um motor elétrico atuando, podendo então o R.S. se tornar um híbrido ou surpreender como um elétrico 100%. “Todos os futuros carros [da Renault] receberão um nível de eletrificação. Então, este é provavelmente o último Megane RS a oferecer um motor a gasolina clássico. No entanto, isso não significa que a próxima geração terá um motor de combustão interna e outro motor elétrico, pois existem várias possibilidades para fazer isso, e a tecnologia híbrida “suave” é uma delas”, disse o executivo. Pelas palavras do chefão da divisão esportiva, a Renault pensa em um modelo híbrido leve de 48V, que oferece sistema de recuperação de energia durante as frenagens, utilizando-a durante as acelerações. O modelo apresentado em Frankfurt possui motor 1.8 TCe que desenvolve 280cv de potência com torque de 39,6kgfm acoplado com câmbio manual de 6 marchas ou automático EDC de dupla embreagem e 6 velocidades. Entre os destaques mecânicos estão sistema de direção nas quatro rodas 4Control, que esterça as rodas traseiras se necessário, suspensão traseira por eixo e torção e na frente com suspensão McPherson tem um eixo de direção independente para respostas mais diretas e diferencial de deslizamento limitado da Torsen.


Fonte: Auto Market

Renault-Nissan-Mitsubishi confirma 12 elétricos até 2022 e confirma desenvolvimento de baterias


A Renault-Nissan-Mitsubishi (vamos chamá-la de RNM?) confirmou que deve trazer 12 elétricos até 2022Chamado de Plano Aliança 2022, em seis anos o grupo deve apresentar doze novidades, ou seja, duas novidades por ano com foco em elétricos e tecnologias relacionadas a autonomia e a tecnologia de baterias. Ao fim de 2022, o grupo terá lançado os modelos com uma nova linha de baterias, inéditas, como parte de uma nova família. A Renault e Nissan deve usar todo o knowhow da Mitsubishi sobre o uso da tecnologia híbrida PHEV, que deve servir de base para o processo de eletrificação da linha de ambas as marcas, oferecendo versões híbridas para os modelos compactos e médios. O outro foco do Aliança 2022 é o desenvolvimento de baterias, que tenham maior potência, sejam menores e tenham mais autonomia. A meta do grupo é que todo automóvel elétrico tenha, em média, 600km de autonomia, seguindo as novas regras de emissões e autonomia da União Europeia. A pesquisa também deve buscar maneiras de diminuir o custo de produção das baterias, o que consequentemente deve diminuir o preço dos automóveis. A RNM ainda busca uma bateria que carregando apenas 15 minutos consiga recuperar pelo menos 230km de autonomia. Hoje, com o mesmo período, as baterias recarregam apenas 60km. As marcas já confirmaram que essas novas baterias ainda devem ser mais finas, reduzindo o espaço ocupado pelas mesmas.


Opel Astra GSi deve voltar ao mercado europeu e é flagrado em testes antes da estreia no Salão de Genebra


Depois do Insignia, a Opel volta a desenvolver novos modelos da versão GSi, famosa nos anos 90. A bola da vez é apresentar o Astra GSi ao consumidor europeu, versão que ficou bastante conhecida graças justamente ao Astra. O GSi deve fazer o Astra concorrer diretamente com Volkswagen Golf GTI e Ford Focus ST e deve trazer novidades visuais como para-choques dianteiro e traseiro mais agressivos (e com detalhes em vermelho), novas rodas de liga leve (o modelo de testes usava de ferro, mas esqueça essas, já que o modelo de produção terá 18 polegadas), que acompanham com sistema de freio Brembo com pinças vermelhas. O modelo de produção, flagrado pelo site Motor1, deve ser um pouco diferente do que pensamos com a projeção do nosso parceiro Kleber Pinho. Na mecânica, o Astra GSi deve contar com motor 1.6 Turbo que desenvolve 202cv de potência, mas com upgrade pode chegar facilmente aos 230cv. A novidade deve ser revelada no Salão do Automóvel de Genebra, na Suíça, em março de 2018.



Fotos: Motor1
Projeção: Kleber Pinho

Toyota tira de linha o FJ Cruiser no fim do ano e lança série especial de despedida no Japão, Final Edition


A Toyota está apresentando a série de despedida do FJ Cruiser, chamada de Final Edition. Lançado em 2006, o jipão era uma releitura do clássico Land Cruiser FJ40 dos anos 60, que conhecemos aqui como Bandeirante. Diferente do primeiro modelo, a inspiração nunca conseguiu alçar o mesmo voo comercial. Usando a mesma plataforma da Hilux de sétima geração e com componentes da Land Cruiser Prado, o modelo já se despediu do mercado norte-americano e caminha para o fim no Japão. Isso porque ele deve ser produzido até 31 de dezembro deste ano, sendo vendido apenas na Final Edition. Dono de um design robusto e volumuso, o jipão nipônico conta com colunas bem verticais e espessas, especialmente a coluna C. No interior, o modelo já mostrava seu cansaço e com um grande console central que abrigava as alavancas de câmbio 4x2, 4x4 e 4x4 com reduzida. Entre as opções de motor, o FJ Cruiser era vendido com 4.0 V6 a gasolina ou 3.0 Turbo Diesel, esse último também da antiga Hilux. A versão Final Edition vem com pintura bege exclusiva, que também reveste assentos e parte do painel, além de rodas de liga leve aro 20 polegadas.



Kia desenvolve SUV aos moldes no Hyundai Carlino Concept para ser lançado na Índia em 2019


Depois da Hyundai apresentar o Carlino Concept em 2016 na Índia, a Kia prepara um modelo com os mesmos moldes do utilitário da Hyundai. Irmãs, as marcas sul-coreanas atuam com a estratégia de ter modelos equivalentes. Segundo o site indiano Overdrive, a Kia deve ter a sua versão do projeto e deve usar o modelo como seu passaporte para a Índia, um dos mercados onde ainda não atua. A confirmação foi dada durante o Salão do Automóvel de Frankfurt por Peter Schreyer, presidente e diretor de desenvolvimento da marca. Atualmente a Kia conta com Stonic, Sportage e Sorento, além do restrito KX3 para a China. Assim como o Carlino Concept, o modelo da Kia deve ter 3,99 metros de comprimento para se enquadrar a uma lei indiana que privilegia automóveis com comprimento igual ou inferior a 4 metros de comprimento, reduzindo a carga tributária. A plataforma e conjunto mecânico deve ser idênticos ao do Hyundai, mas o design externo e interno terá personalidade própria. O desembarque da Kia e o lançamento do modelo acontecem juntos, em 2019.


Toyota apresenta a linha Gazoo Racing no Japão para sete modelos, incluindo até híbridos


A Toyota está apresentando no Japão a sua linha Gazoo Racing, divisão esportiva da marca japonesa daqui em diante. Assim como a M Sport é para a BMW e a AMG é para a Mercedes-Benz, a Gazoo deve oferecer três níveis de preparação, além de um catálogo de peças avulsas oferecidas nas lojas pelos concessionários Toyota. A GR deve ficar responsável por mudar o acerto de suspensão e motor e, dependendo do pacote, deve dar um design esportivo ao interior e exterior dos modelos selecionados para serem vendidos com os pacotes. O pacote mais completo é o GRMN, mas antes passa pelo GR, GR Sport e GR Parts. Um dos modelos que deve receber a preparação é o GT86. A nível de comparação, o coupé esportivo pode contar com diferencial traseiro com escorregamento limitado, amortecedores mais rígidos e pinças de freios maiores, além de bancos Recaro e volante de menor diâmetro. Já o Vitz (conhecido na Europa como Yaris), ganha opção GRMN de motor 1.8 Turbo de 211cv de potência. A Toyota ainda deve construir o GR Garage em alguns pontos do Japão, que será a loja que deve vender pacotes separadamente. Além de GT86 e Vitz, o Prius, Noah, Voxy, Harrier e Mark X já vendem os pacotes desde o último dia 19 de setembro.




Hyundai revela teaser da nova geração do Accent, que será lançado nos Estados Unidos dia 28


A Hyundai revelou um teaser do Accent nos Estados Unidos. A nova geração, já apresentada no Salão do Automóvel de Toronto, na Canadá, deve chegar ao país norte-americano no próximo dia 28. Revelado em fevereiro, o sedã estreia uma geração feita do zero com visual repaginado e com traços mais sóbrios, típico dos novos Hyundai. Mais largo e comprido, a nova geração do Accent avança também na tecnologia. No interior, destaque para a melhora na ergonomia e o painel com melhor qualidade. A Hyundai destaca que a central multimídia agora pode ter 5″ ou 7″, com opção de compatibilidade com as plataformas Apple CarPlay e Android Auto. No design, o sedã de destaca pelos faróis espichados e com acabamento escurecido, além da grade com formato hexagonal e diversos filetes cromados, mesmo acabamento encontrado no envolto dos faróis de neblina. As laterais têm formas mais limpas, destacando a queda suave do teto, enquanto a traseira oferece lanternas que invadem a tampa do porta-malas. No design do interior, a inspiração é a mesma do design externo: o sedã médio Elantra.


segunda-feira, setembro 25, 2017

Ford reafirma pré-venda do Mustang para o Brasil em novembro e primeiras entregas até março


A Ford confirmou no Salão de Frankfurt que a pré-venda do Mustang se inicia em novembro deste ano. Enfim, o muscle car começa a ser vendido no nosso mercado no primeiro trimestre do ano que vem, já sem o IPI majorado, o que deve facilitar o desempenho comercial do coupé no mercado. Segundo o vice-presidente da Ford América Latina, Rogélio Goldfarb, o novo Mustang será vendido apenas na versão GT e até o momento apenas o Coupé está confirmado. Essa deve ser a primeira vez que o Mustang será vendido no Brasil em quase 100 anos da Ford no país. Até o momento as unidades que chegaram ao Brasil eram por importadores independentes. O Mustang 2018 recebeu mudanças no visual, novas tecnologias, melhorias no conjunto mecânico, suspensão MagneRide e um novo câmbio automático de 10 marchas como opcional. Entre as novidades visuais, o Mustang ganha faróis redesenhados de LED, piscas e faróis de neblina com novo formato e também em LED, grade reestilizada, para-choque com novas linhas, capô mais baixo e com novas entradas de ar, para-lamas dianteiros redesenhados, novas lanternas traseiras de LED e para-choque traseiro redesenhado, que integra as quatro saídas de escapamento do modelo GT. No interior, as novidades ficam por conta do volante revestido em couro nobre com opção de aquecimento, bancos com novos revestimentos e opções de cores, console central redesenhado com costuras contrastantes feitas à mão e almofadas de joelho, maçanetas, aros e instrumentos com acabamento em alumínio, nova chave, painel de instrumentos totalmente digital com tela de 12 polegadas e sistema multimídia SYNC Connect com plataforma de serviços FordPass. O cluster passa a ser totalmente configurável com tela de 12,3" e três modos de personalização: Normal, Sport e Track. O sistema, batizado de Mustang MyMode, oferece também função de memória para o motorista registrar suas configurações preferidas, como ajustes da suspensão e da direção. Por vir apenas na versão GT, o Mustang será equipado com motor 5.0 V8 de 450cv de potência acoplado ao moderno câmbio automático de 10 velocidades, que deve acelerar de 0 a 100km/h em 4 segundos. Preços? Aqui o Mustang deve ficar na casa dos R$320.000.