quarta-feira, fevereiro 21, 2018

Segundo site, novo BMW X4 chega ao Brasil no final deste ano, possivelmente no Salão de São Paulo


A BMW deve lançar a segunda geração do X4, que estreia no Salão do Automóvel de Genebra, no final deste ano no Brasil. Possivelmente sendo lançado no Salão do Automóvel de São Paulo deste ano, o SUV não demora para fazer parte do lineup da BMW Brasil. Ele se destaca por oferecer novos faróis duplos de LEDs, que também podem ser de Full LED, dependendo da versão. A grade mantém o estilo e agora conta com aletas ativas para reduzir o arrasto aerodinâmico. No design, destaque também para os novos faróis de neblina de LEDs, junto com as entradas de ar vistosas. O para-choque dianteiro passa a ser idêntico ao do X3 e o para-brisa passa a ser acústico. Na lateral, destaque para a queda da carroceria do coupé, enquanto a traseira possui lanternas horizontais e finas com iluminação em LED e efeito 3D, enquanto a tampa do porta-malas passa a ser proeminente e o para-choque traseiro é mais fluído e consistente, com destaque para a dupla saída de escape. A carroceria passa a ter Cx de apenas 0,30 e as rodas ficam entre 18 a 21 polegadas. No interior, destaque para a tela de 10,25 polegadas da central multimídia e no cluster um HUD colorido foi adicionado. O acabamento pode ser revestido com Sensatec. O console passa a dispor de novo porta-objetos, assim como as portas. O ambiente dispõe de novo sistema de iluminação interna e carpete nos revestimentos sob o painel, além de novo volante multifuncional em couro. O porta-malas passa a ser de 525 litros, podendo ser tripartido. Se hoje ele parte de R$324.950, possivelmente a nova geração chegue por R$350.000, nas versões xDrive30i e M40i. Na mecânica, ele usará o motor 2.0 Turbo que desenvolve 252cv de potência e 35,7kgfm, acoplado sempre ao câmbio automático de 8 velocidades e tração integral. Ele acelera de 0 a 100km/h em 6,3 segundos na 30i. Por fim, a versão M Sport terá motor 3.0 TwinPower Turbo de 6 cilindros em linha que desenvolve 360cv e 50,8kgfm de potência, acoplado ao câmbio automático de 8 velocidades e com direção mais esportiva. Ele acelera de 0 a 100km/h em 4,8 segundos e conta com suspensão mais firme, com rodas de 20 ou 21 polegadas. Corre por fora os boatos que ele pode voltar a ser produzido em Araquari (SC) em 2019, mas apenas em fase especulativa por enquanto.


Fonte: UOL Carros

Chevrolet Volt é cogitado a ser vendido no Mercosul, principalmente Brasil e Argentina


A General Motors deve trazer o Bolt EV para a América Latina em 2019. Mas porém ele pode não ser o único carro verde que a Chevrolet prepara para a região. O Volt é um carro que desde a primeira geração desperta o desejo da GM e parece que agora, com a diminuição de impostos para híbridos e elétricos com o Rota 2030, isso possa melhorar. “O Bolt é realmente nossa bandeira, e o Brasil e a Argentina são mercados muito importantes. É o melhor veículo que temos para isso. O Volt não está descartado, mas o foco principal no momento para o Brasil está no Bolt. Queremos ser líderes neste processo de eletrificação veicular”. Ou seja, o híbrido plug-in pode finalmente ser oferecido no mercado brasileiro. Agora o Volt pode rodar 81km somente usando energia das baterias de lítio, podendo alcançar até 644km de autonomia, quando o motor elétrico e o a combustão funcionam de forma combinada. Os motores do novo Volt são o elétrico de 149cv e 40,4kgfm de torque, além do motor 1.5, capaz de desenvolver 101cv, que ajuda no consumo médio, que aumenta para 17,45km/l. A eficiência também é encontrada quando se refere a peso. O novo Volt está 45kg mais leve que o antigo, melhorando seu 0 a 100km/h, que agora faz a prova em 8,5 segundos. Por aqui, seria um grande rival para o Toyota Prius, hoje o único híbrido “puro” do nosso mercado. 


Fonte: Notícias Automotivas

Toyota Etios pode passar por mais um face-lift, na Índia, antes de ganhar uma nova geração


Mesmo que com a chegada do Yaris, a Toyota não deve matar o Etios. Tanto, que na Índia já se desenvolve o novo face-lift do compacto, que consequentemente deve ser trazido para o Brasil. Em entrevista para o Economic Times, o vice-presidente da Toyota Kirloskar (divisão indiana da marca), Shekar Viswanathan, disse que tanto o Etios Hatch como o Etios Sedan deveriam passar por mais um face-lift antes de uma nova geração. “O produto é excelente. Mas não podemos esquecer que é o segmento mais competitivo do mundo. Seu preço é muito baixo. Mas nós precisamos competir neste segmento. Nós traremos uma nova versão para a linha Etios com um produto melhor e, esperamos, mais penetração de mercado”, explicou Viswanathan. “Acho que uma reestilização normal e mudanças pequenas de modelo continuarão a acontecer. No momento, estamos focados em novos lançamentos.”. Possivelmente este seja o face-lift mais drástico para a linha Etios, a fim de não deixar o hatch/sedã tão mal na foto com a chegada de Yaris/Vios. Entre algumas atualizações que seriam necessárias para fazer o Etios um sucesso melhor, estariam: uma nova dianteira e traseira e o painel centralizado, hoje os motivos que fazem o modelo patinar nas vendas. 


Fonte: Economic Times

Fiat confirma nota máxima na estrutura de Argo e Cronos no LatinNCAP, em entrevista a executivo


A FCA confirmou que Fiat Argo e Cronos tem tudo para conseguirem boas estrelas no LatinNCAP. Em entrevista recente, o diretor de desenvolvimento da FCA, Claudio Demaria, adiantou que o Cronos produzido na Argentina terá comportamento exemplar levando em conta a estrutura da carroceria: "O que posso dizer é que a estrutura alcançará pontuação máxima", afirmou. Mesmo não podendo conquistar o total de 5 estrelas por não trazer o controle de estabilidade de série, o Cronos se sairá muito bem nos testes, segundo Demaría. Desenvolvido com altos padrões de segurança e qualidade de montagem, ele deve trazer este diferencial perante a concorrência. "Ampliamos a presença de robôs nas linha de montagem e alcançamos posições de solda praticamente perfeitas", completou. "Três estrelas, pela estrutura, eu garanto tanto para o Cronos quanto para o Argo", disse ele durante evento do Cronos para a mídia brasileira em Córdoba. “Temos peças físicas que conseguimos melhorar em cada carro, para que tenha uma performance ainda melhor. Por exemplo, o Cronos segue padrões que o deixam preparado para os protocolos do Latin NCAP de até 2023", afirmou. Vale destacar que não são todas as versões de Argo e Cronos que possuem ESP como item de série. Este, e encontrado a partir da versão Drive com motor 1.3 e câmbio GSR. 


Ford lança linha 2019 do EcoSport com menos equipamentos e com preços que começam em R$76.690


A Ford está apresentando a linha 2019 do EcoSport oficialmente com duas novas versões e três se considerarmos que a Storm ainda é uma novidade da linha. Ele passa a ser vendido sem os 7 airbags nas versões SE e FreeStyle com motor 1.5 12v, mas em compensação ganha a versão FreeStyle Plus, que mantém o mesmo pacote que o FreeStyle 2018. Com isso, a Ford reduziu o seu preço em até R$1.300 na versão SE manual e em R$1.100 na SE automática a fim de “deixar o EcoSport mais competitivo com as normas do mercado”. Já as versões FreeStyle manual e FreeStyle automático ficaram R$300 e R$100 mais em conta, respectivamente. O Titanium 2.0 ficou R$140 mais caro, apesar desse não ter perdido nem ganhado nenhum item de série. O FreeStyle Plus, novidade da linha, mantém os 7 airbags, mas cobra caros R$92.790 pelo mesmo. Confira abaixo a nova tabela de preços do EcoSport 2019. 


Preços

  • EcoSport SE Direct 1.5 AT: R$ 68.690 (novidade)
  • EcoSport SE 1.5 MT: R$ 76.690 (- R$ 1.300)
  • EcoSport SE 1.5 AT: R$ 82.890 (- R$ 1.100)
  • EcoSport FreeStyle 1.5 MT: R$ 83.690 (- R$ 300)
  • EcoSport FreeStyle 1.5 AT: R$ 89.890 (- R$ 100)
  • EcoSport FreeStyle Plus 1.5 AT: R$ 92.790 (novidade)
  • EcoSport Titanium 2.0 AT: R$ 96.990 (+ R$ 140)
  • EcoSport Storm 2.0 AT 4WD: R$ 99.990 (novidade)

Volvo revela os preços do XC40 para PcD nas versões T4, T5 Momentum e T5 R-Design


A Volvo revelou mais informações sobre a chegada do XC40 no Brasil e revelou os preços do SUV para clientes PcD (Pessoas com Deficiência), que possuem desconto apenas do IPI, já que desconto de ICMS é válido apenas para carros até R$70 mil. Atualmente com preços de R$169.950 (T4), R$189.950 (T5 Momentum), R$209.950 (T5 R-Design) e as séries especiais por R$199.950 (T5 Momentum First Edition) e R$219.950 (T5 R-Design First Edition), com desconto de IPI, passam a ser de: R$145.950 (R$T4), R$165.950 (T5 Momentum) e R$185.950 (T5 R-Design), respectivamente. As séries especiais não foram incluídas no programa PcD da Volvo. O SUV será o primeiro Volvo a ser equipado com a nova plataforma modular CMA de compactos, o XC40 ainda se destaca pelo seu design com a filosofia de design "Martelo de Thor", com frente truncada com faróis de LEDs dotados de LEDs em "T" e possui grade dianteira com inclinação negativa. Aqui, ele será vendido com motor 2.0 16v E-Drive Turbo T4 com potência de 190cv ou T5 com mesma mecânica com 258cv de potência. A versão T5 conta com opção de tração integral e o câmbio é automático de 8 velocidades. De série com faróis e lanternas em LED, faróis de neblina, luz diurna em LED, sete airbags, rodas de liga leve aro 18, controle de estabilidade e tração, frenagem automática emergencial, alertas de mudança de faixa, de tráfego  de "condução inconsistente", controle de cruzeiro, assistentes de partida em rampas e de controle de velocidade em descidas, assistente de proteção contra saída da pista de rolagem, quadro de instrumentos em tela 100% digital TFT de 12,3 polegadas, sistema de áudio de 80W, central multimídia Sensus com tela tátil de 9", conectividade Android e Apple, três entradas USB, Bluetooth, comando de voz e serviço de concièrge Volvo on Call, volante multifuncional, ar-condicionado digital com purificador, controle de cruzeiro, faróis e limpadores de para-brisa com acionamento automático, sensores traseiros de estacionamento, acabamento interior em couro preto, banco do motorista com regulagem elétrica e memória e barras longitudinais de teto. Lançamento ocorre em abril, com preços entre R$169.950 a R$219.950. Na pré-venda, vendeu 200 unidades em uma semana, número muito bom para quem tem apenas 30 concessionárias.


FCA acha solução para recall que envolveu 3.908 unidades de Jeep, Dodge e Chrysler em 2017


A FCA está convocando a segunda fase do recall divulgado em 2017 que envolveu 3.908 unidades de Jeep Grand Cherokee Dodge Durango, Chrysler 300C e Dodge Charger. São 2.537 unidades do Grand Cherokee, 705 unidades do Durango, 665 unidades do 300C e 1 unidade do Charger. O recall envolve os modelos 2012/2012 de Chrysler 300 e Jeep Grand Cherokee e Dodge Durango com unidades 2013/2013 e Dodge Charger com unidades 2012/2013, com defeito no alternador. De acordo com a FCA, "a falha no alternador pode resultar no desligamento do motor do veículo de forma inesperada e, em casos extremos, provocar princípio de incêndio no compartimento do motor, com danos físicos e materiais ao motorista, passageiros e terceiros.". Agora, a FCA diz que o reparo consiste na verificação, e se necessária, substituição do referido alternador. O serviço demanda aproximadamente 1h30 para ser concluído e pode ser agendado a partir do dia 19 de fevereiro. O reparo pode ser realizado em uma das concessionárias do Grupo Chrysler, que vende Chrysler, Dodge, Jeep e RAM. Para mais informações, a FCA revela o telefone 0800 e o site de cada marca. A Chrysler atende pelo telefone (0800 703 7130) ou pelo site (www.chrysler.com.br), a Dodge (0800 703 7140 ou www.dodge.com.br) e a Jeep (0800 703 7150 ou www.jeep.com.br). Confira abaixo o final dos chassis.


Final dos Chassis
  • Chrysler 300 – chassis 2C3CCAEG9CH114454 a 2C3CCACG2CH316569
  • Jeep Grand Cherokee – chassis 1C4RJFAG1CC109637 a 1C4RJFBG7CC359978
  • Dodge Charger – chassi 2C3CDXCT4DH661181
  • Dodge Durango – chassis 1C4RDJEG0CC169445 a 1C4RDJEG0DC687881




Volvo lança o seu primeiro motor tricilíndrico em seus 91 anos de história, 1.5 12v Turbo, com o XC40


A Volvo apresentou o primeiro motor de três cilindros da sua história. Trata-se do motor 1.5 12v Turbo, que deve ser oferecido para o XC40. Com 91 anos de história, a marca sueca parece que deve aderir ao downsizing, fazendo parte da família Drive-E da Volvo. Baseado no motor de quatro cilindros, 2.0, o 1.5 foi pensado de forma modular e será acoplado ao câmbio manual de 6 marchas ou automático de 8 velocidades e o motor deve ser produzido com gasolina e diesel e será produzido junto aos demais motores da marca sueca. A fabricante sueca comandada pela chinesa Geely não revelou a potência ou os dados de desempenho, afirmando somente que o novo 1.5 será usado na futura versão híbrida do XC40. Confirmou também que deve desenvolver uma versão elétrica do XC40. “Nosso novo motor de três cilindros é um desenvolvimento excitante para o XC40 e para a Volvo", comenta Alexander Petrofski, diretor sênior da linha 40 da Volvo. "Este motor compacto entrega a flexibilidade que precisamos para oferecer mais opções de motorização para os clientes do XC40.". O SUV ainda ganhou novas opções de motor. O 2.0 Turbo T4 a gasolina desenvolve 192cv ou Diesel D4 de 152cv, podendo ser equipado ainda com a versão T5 a gasolina, com 255cv. Aqui, teve seus preços revelados entre R$169.950 e R$209.950 e não se sabe se ganhará opção de motor 1.5.




Vaza a primeira imagem da oitava geração do Porsche 911, que estreia no segundo semestre


Vazou a primeira imagem da nova geração do Porsche 911, que deve ser apresentado em algum momento de 2018. O lendário esportivo alemão teve a imagem publicada no Instagram pelo perfil @PTSGT4. Batizado de geração 992, a nova geração mostra que o coupé estava dentro da sede da Porsche, no Porsche Zentrum Augsburg, em Gersthofen, Alemanha, para ser mais exato. Segundo, o carro não possui a placa, então não o veremos tão cedo pelas ruas públicas. Ele ainda é muito parecido com os carros que foram flagrados rodando em teste com camuflagem, ou seja, esse deve ser a nova geração mesmo. A versão parece ser a Carrera 4S pelas quatro saídas de escape. Pela imagem, o novo 911 traz a nova filosofia de design da Porsche, com lanternas traseiras interligadas e moda que foi inaugurada no Panamera. No interior, mostradores digitais, além da redução de botões no painel e central multimídia com tela de 10,3". Em sua oitava geração, o 911 deve ser desenvolvido sobre a plataforma MLB, a nova geração será conhecido como "992" e está prometida para ser apresentada em 2018. Ele chega já como modelo 2019 e deve trazer mudanças evolutivas mas nem por isso deixam de ser irrelevantes. Para a Porsche, uma nova geração do 911 exige um grande trabalho de toda a engenharia e designers da marca. Uma das principais mudanças é o dois vincos no capô enquanto o modelo atual possui um capô "liso". Os retrovisores externos também são diferentes e os faróis tem apenas um elemento de iluminação, central, ao contrário do 991 atual. A traseira apresenta a mudança mais evidente, talvez. O vidros com a entrada de ar traseira e o design da traseira são parecidos, mas tem como distingui-los.


Opel confirma Corsa EV para 2020, um ano depois do lançamento da nova geração do hatch alemão


A nova geração do Opel Corsa deve ser apresentado aos europeus em meados de 2019, mas a sua versão elétrica será lançada em 2020 no velho continente. Primeiro grande passo para tornar a Opel rentável, o Corsa deve ser o modelo que deve impulsionar o plano de Carlos Tavares, CEO da PSA, já que as novas gerações de Peugeot 208 e futuramente do Citroën C3 devem compartilhar muitos componentes. O Corsa ainda deve ser o primeiro automóvel Opel a ser desenvolvido pela PSA, graças a um grande retrabalho da marca alemã em parceria com as irmãs francesas, já que a GM já tocava o desenvolvimento da nova geração no meio da compra pela PSA. Tanto, que o novo Corsa era previsto para 2018 na Europa, possivelmente nesse Salão do Automóvel de Genebra. O Corsa deve manter todo o design alemão, mas deve trazer uma alma francesa, já que plataforma e motores devem ser compartilhados com os compactos de Citroën e Peugeot, bem como as nova opções de câmbio. O novo Corsa ainda deve fazer a estreia da plataforma EMP1, desenvolvida em parceria com a Dongfeng. Mas é em 2020 que o Corsa deve ganhar uma das principais novidades desde a primeira geração do hatch, em 1982: o motor elétrico, de 50kWh, que desenvolver uma autonomia de até 350km. A produção do hatch deve ser concentrada na fábrica de Zaragoza, na Espanha. O novo Corsa deve fazer com que a Opel se torne uma empresa global, assim como Citroën e Peugeot. Quem sabe, o Brasil seja um dos destinos?