quinta-feira, abril 30, 2015

Toda a produção do Toyota Mirai chega ao limite máximo produzido e filas de espera chegam a 3 anos no Japão!


Comprar um Toyota Mirai no Japão tem se tornado um motivo de longa espera. Após a boa aceitação do veículo desde que foi lançado, a Toyota chega a aumentar sua produção, mas quem quiser uma unidade precisa entrar em um longa fila de espera de 3 anos. Segundo a Toyota, toda a produção de 3 anos já está vendida, que torna-o um grande sucesso de vendas. Produzido em pequena escala no país asiático, o Mirai se tornou muito interessante ao ponto de vista dos japoneses. Segundo a própria Toyota, por ser um processo quase que artesanal, é muito lento e só 3 carros são produzidos diariamente. No total, são 50 funcionários para montar um total de 3.000, mas esse volume só será alcançado em 2017. Para esse ano, apenas 400 unidades serão entregues no Japão e outros 300 unidades nos EUA e Europa. Em 2016, serão feitos mais 2.000 unidades do Mirai, ou seja, quem pensa em ter um na garagem, agora terá de esperar até 2018. Movido a hidrogênio, o Mirai foi lançado no final de 2014 e marcou o início de mais um novo tipo de combustíveis de automóveis no planeta, o Hidrogênio. No primeiro mês de vendas no Japão, o Mirai conseguiu "seduzir" 1.500 pedidos, porém destes, 60% era pedido do governo japonês. A meta da Toyota era vender cerca de 400 unidades do Mirai até o final de 2015, mostrando a boa resposta que o consumidor deu a nova tecnologia estabelecida pela Toyota. No Japão, o Mirai custa ¥7.240.000, cerca de R$162.900, mas o Mirai recebe ¥3.000.000 (R$67.500) de incentivos fiscais do governo japonês, dependendo da região, tendo preço final para o consumidor de R$95.400, preços bem mais condizente.


Renault divulga novo teaser do Sandero R.S., que chega ao Brasil nos próximos meses, com motor 2.0!


Um dos lançamentos da Renault para esse ano, o Sandero R.S. acaba de ganhar o seu segundo teaser. Depois do primeiro, publicado no último dia 27/04 (Renault divulga teaser do Sandero R.S. para a "Latin America", que deve entregar 158cv e chega em breve!), a Renault vai apresentando o hatch compacto esportivo aos poucos para os consumidores. No segundo teaser, ele ainda parece camuflado, com o provocante anúncio: "Vem aí uma novidade que vai fazer as pistas tremerem". Desde que foi confirmado, a Renault confirmou que o Sandero RS não seria como o GT Line e deve trazer modificações no motor, que deve ser o mesmo do Duster, o 2.0 16v Flex, mas que é preparado pela equipe Renault Sport para desenvolver mais. Ele deve entregar 158cv de potência, enquanto no Duster ele entrega 143cv, com Etanol, com câmbio manual de 6 marchas. A Renault também infirmou que o Sandero deve receber melhorias, como aumento da rigidez da carroceria, reforços estruturais no cofre do motor, nova suspensão, freios redimensionados e interior com direito à bancos esportivos e volante revestido em couro, com costuras pespontadas em vermelho. Ele deve trazer luzes de LEDs, diurnas, no lugar dos faróis de neblina. O logo da Renault com a inscrição RS logo abaixo, com grade preta.


Vídeo-Teaser


Volkswagen lança série especial do Fox, a Rock in Rio, que retorna ao mercado por R$50.190!


Uma das patrocinadores do evento musical que está completando 30 anos em 2015, o Rock in Rio se tornou uma série especial de Gol, Voyage e Fox no último evento que ocorreu. Agora, a Volkswagen lança a série especial exclusiva ao Fox, que traz algumas novidades: faixas adesivas com as silhuetas de instrumentos na lateral, retrovisores na cor cinza (Chrome Effect) com setas de direção, adesivo alusivo ao evento nos para-lamas dianteiros, rodas de liga leve Colina com aro de 15" polegadas, grade dianteira com formato de colmeia, pintada em Black Piano, faixas pretas nas colunas centrais e na região da placa traseira, além de faróis duplos e lanternas escurecidas. Em seu interior, o Fox Rock in Rio traz soleiras da série especial, pedais de alumínio, apliques na cor vermelha nas molduras das saídas de ar, volante e alavanca de câmbio, bancos revestidos exclusivamente com apliques em vinil e costuras vermelhas.


Para os consumidores dessa série especial, a Volkswagen também disponibiliza uma garrfa na cor Vermelho Chilli Peppers, além da uma rede/bolsa porta objetos na lateral dos bancos dianteiros. Essa versão é oferecida com motor 1.6 8v Flex, que desenvolve 104/101cv de potência com torque de 15,6/15,4kgfm, com câmbio manual de 5 marchas. Esse conjunto acelera de 0 a 100km/h em 10,6 segundos com Etanol e 10,9s com gasolina com velocidade máxima de 183km/h e 181km/h, respectivamente. Entre os itens de série, ele traz ar condicionado, direção elétrica, trio elétrico, CD/MP3/USB/Aux, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, faróis e lanterna de neblina, alarme, banco do motorista com ajuste de altura, I-System com função ECO Comfort, espelhos retrovisores elétricos com função “tilt down” no lado do passageiro, faróis e lanternas de neblina, alarme, regulagem de altura do banco do motorista entre outros. A série chega às concessionárias em breve. O evento Rock in Rio acontece somente nos dias 18 e 20 de Setembro e 24 a 27 do mesmo mês, no Rio de Janeiro. Até o evento, a Volkswagen deve disponibilizar a versão.


Preço

  • Volkswagen Fox 1.6 8v Rock in Rio - R$50.190

Audi lança também a nova RS6 Avant no Brasil, que ao receber face-lift chega ao por R$590.990!


Assim como o RS7 Sportback, a Audi está lançando no Brasil a nova RS6 Avant, que ganha um pequeno face-lift. Entre as principais mudanças, a station mais nervosa do Brasil recebe mudanças apenas nos faróis e lanternas, que tem novo layout e podem ser equipados com LEDs ou com a tecnologia "LED Matrix". Já os para-choque dianteiros e traseiros mudam pouco, como nova grade hexagonal e entradas de ar maiores, com nova saída do escape, para ganhar melhorias e a nova identidade visual da Audi. Em seu interior, a RS6 Avant recebe poucas mudanças, apenas detalhes do acabamento em fibra de carbono e bancos esportivos com couro Alcântara. Um item que ajuda muito quando se dirige em velocidades mais elevadas é o Head-Up Display, que possibilita visualizar as informações do painel sem tirar os olhos da pista, com informações logo acima do volante. O sistema Cylinder on Demand pode desligar 4 cilindros quando o motor opera sob baixa demanda e se o condutor quiser uma velocidade de cruzeiro, o câmbio também ajuda por contar com a oitava marcha, bastante alongada.


Entre os itens de série, a RS6 Avant possui uma lista bem recheada: airbags duplos, laterais e de cabeça, controle de tração, ESP, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de controle da pressão dos pneus, Night Vision, controle de cruzeiro adaptativo, ar-condicionado automático 4 zonas, sistema multimídia MMI Navigation Plus otimizado com um novo processador gráfico desenvolvido pela Nvidia que inclui navegação 3D, TV digital e DVD Player em sistema de som da Bang&Olufen, volante esportivo multifuncional e com borboletas atrás do volante, teto solar elétrico, bancos dianteiros esportivos em couro Alcantara e com aquecimento, ajuste elétrico dos bancos e do volante, diferencial esportivo traseiro e suspensão esportiva. O motor segue o mesmo 4.0 V8 TFSI de 560cv de potência e torque brutal de 71,3kgfm de força, acoplado a um câmbio automático Tiptronic de 8 velocidades e tração integral Quattro. Com esse motor, a RS6 Avant vai de 0 a 100km/h em 3,9 segundos e atinge a velocidade máxima de 305km/h.



Preço

  • Audi RS6 Avant 4.0 V8 TFSI AT8 - R$590.990



Grupo FCA convoca recall de 943 unidades da Chrysler Town & Country, que pode pegar fogo por um botão!


O Grupo FCA (Fiat-Chrysler) está convocando recall da minivan média Chrysler Town & Country no Brasil. O recall, que afeta 943 unidades, chama os proprietários dos modelos que foram fabricados entre 2010 a 2014, dando continuidade a um recall que começou em 2014 em todo o mundo. O defeito está no botão de acionamento dos vidros elétricos do vidro traseiro, ao lado do motorista, que detém de todos os comandos. Em casos mais extremos, ele pode superaquecer e causar incêndio no interior do veículo. Esse botão precisa ser mantido desligado até que as peças necessárias para a reparação estejam disponíveis. Segundo o Grupo Chrysler, foi identificado que, "uma vez umedecido o botão de acionamento do vidro traseiro com qualquer liquido que, porventura seja por ele absorvido existe a possibilidade de seu aquecimento em demasia, gerando risco de provocar combustão com consequentes danos materiais e lesões graves ao condutor, demais ocupantes do veículo e terceiros". O serviço é feito entre 30 a 40 minutos. Para mais informações, a Chrysler Brasil oferece o telefone 0800 (0800 703 7130) ou seu site (www.chrysler.com.br). Confira abaixo o final do chassi dos modelos envolvidos.


Final dos Chassis

  • Chrysler Town & Country ano/modelo 2010 a 2014 - 2A4PS6D10AR466205 a 2C4PC1GGXER176078

Audi lança no Brasil o novo RS7 Sportback, que chega ao mercado com face-lift por R$624.990!


Depois de ganhar o face-lift no último Maio de 2014, a Audi está lançando no Brasil o novo RS7, a versão mais apimentada do A7, que chega em versão única por R$624.990. O novo visual, traz LEDs opcionais, bem como as lanternas, que também são de LEDs, disponíveis em todas as versões. Além disso o modelo ganha novo para-choque dianteiro e traseiro, grade (do tipo colmeia), saída do escape, luzes de LEDs diurnos e novas rodas de liga leve. No interior poucas coisas mudaram e algumas novidades foram incluídas. Entre as novidades estão os bancos esportivos da linha RS em couro Alcântara. O quadro de instrumentos também recebeu uma leve modificação, assim como os controles de saída de ar e aberturas de ventilação e os paddles-shifts. Um item que ajuda muito quando se dirige em velocidades mais elevadas é o Head-Up Display, que possibilita visualizar as informações do painel sem tirar os olhos da pista, com informações logo acima do volante. O sistema Cylinder on Demand pode desligar 4 cilindros quando o motor opera sob baixa demanda e se o condutor quiser uma velocidade de cruzeiro, o câmbio também ajuda por contar com a oitava marcha, bastante alongada.


Entre os itens de série, o RS7 Sportback traz airbags duplos, laterais e de cabeça, controle de tração, ESP, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de controle da pressão dos pneus, Night Vision, controle de cruzeiro adaptativo, ar-condicionado automático 4 zonas, sistema multimídia MMI Navigation Plus otimizado com um novo processador gráfico desenvolvido pela Nvidia que inclui navegação 3D, TV digital e DVD Player em sistema de som da Bang&Olufen, volante esportivo multifuncional e com borboletas atrás do volante, teto solar elétrico, bancos dianteiros esportivos em couro Alcantara e com aquecimento, ajuste elétrico dos bancos e do volante, diferencial esportivo traseiro e suspensão esportiva. O motor segue o mesmo 4.0 V8 TFSI de 560cv de potência e torque brutal de 71,3kgfm de força, acoplado a um câmbio automático Tiptronic de 8 velocidades e tração integral Quattro. Com esse motor, o RS7 Sportback vai de 0 a 100km/h em 3,9 segundos e atinge a velocidade máxima de 305km/h.


Preço

  • Audi RS7 Sportback 4.0 V8 TFSI AT8 - R$624.990



Substituído pelo S-Cross, SX4 já não consta mais no site da Suzuki do Brasil; estoques devem seguir por algum tempo!


A Suzuki deve começar a vender oficialmente o S-Cross em breve no mercado brasileiro. As primeiras unidades já chegaram às concessionárias antes mesmo do modelo ser lançado, no último dia 21 de Abril. Enquanto isso, seu antecessor no mercado brasileiro, o SX4, deve sobreviver apenas a base de estoques no Brasil. O hatch médio era vendido no Brasil com motor 2.0 16v a gasolina, que desenvolve 145cv de potência e 18,7kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas ou automático de 4 velocidades. Medindo 4,13m de comprimento, 1,73m de largura e altura de 1,59m, com capacidade do porta-malas de 470 litros, um dos maiores de seu segmento, o hatch sobrevive com estoques, que não deve demorar muito para zerar as unidades estocadas. O SX4, na maioria das vezes, sempre foi o carro menos vendido da Suzuki, mas que em seu auge, conseguiu emplacar quase 300 unidades mensais, número que apesar de pouco, era um valor significado para a marca, que possui 54 pontos de venda pelo Brasil. Importado do Japão, o SX4 vinha ao Brasil em 4 versões, sendo a com câmbio manual, automática, Mormaii manual e Mormaii automática, sempre com tração AWD. Atualmente, a versão mais em conta parte dos R$67.490 e pode ser negociado com bons descontos. O SX4 já saiu do site da Suzuki no Brasil.


Hyundai convoca recall de 15.723 unidades da antiga geração do médio i30 com falha na direção elétrica!


Lançado no Brasil em 2009, o hatch médio Hyundai i30 está sendo convocado pela Hyundai-CAOA, onde, 15.723 proprietários devem levar seus veículos até uma concessionária mais próxima para reparar um defeito na direção elétrica. O recall atinge os modelos fabricados entre 1º de Novembro de 2009 a 30 de Abril de 2010, que devem comparecer a um ponto de venda da sul-coreana para reparar uma possível falha de comunicação nos sinais eletrônicos da direção elétrica. O defeito pode ocasionar o acendimento da luz de advertência "EPS" no painel do veículo e pode causar um maior esforço do motorista para manobrar o hatch. Segundo nota da CAOA, importadora oficial dos modelos da Hyundai, que devem comparecer a uma concessionária caso o veículo apresente qualquer anormalidade no i30 e tentem ir a uma concessionária para reparar o defeito o mais rápido possível. Segundo a Hyundai-CAOA, o reparo consiste na reprogramação do módulo de controle da direção elétrica e leva cerca de 60 minutos. Para maiores informações, a CAOA disponibiliza o telefone 0800 (0800 770 3355, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h), ou através de seu site (Hyundai - CAOA - Recalls). Confira abaixo a numeração final final das unidades afetadas.


Chassis

  • Hyundai i30 2009/2010 - KMHDC81EABU085807 a KMHDC51EBBU267435

FCA confirma mais dois modelos para serem fabricados em Goiana (PE): Picape da Fiat e o substituto do Jeep Compass!


Após inaugurar o polo industrial de Goiana, no estado de Pernambuco, o Grupo FCA confirmou que até o final de 2016, mais dois modelos devem ser fabricados na mesma fábrica, que, ao que tudo indica, serão novos utilitários. Segundo Sergio Marchionne, presidente da FCA, confirmou que a fábrica deve produzir mais dois veículos além do Jeep Renegade, em produção desde Fevereiro de 2015 no complexo industrial. Apesar de confirmar outros dois modelos a serem feitos em Goiana, Marchionne não deu maiores detalhes sobre quais modelos devem ser feitos por lá, apenas disse que: “A arquitetura do Renegade pode ser utilizada para três veículos. Um para a marca Fiat e outro da Jeep. Vamos ter que aguardar até mostrar o carro mais à frente”. Mas não é difícil imaginar quais serão: a fábrica deve começar a produzir, ainda em 2015 a picape italiana de porte compacta-média, que assim como a Renault Oroch, deve inaugurar um novo segmento no Brasil. Além desse, outro modelo que deve ser produzido na planta é o substituto do Jeep Compass, que deve ser lançado ainda em 2015, mas só chega ao Brasil em 2016, competindo com os atuais SUVs Médios. Esse modelo da Jeep deve ser produzido no Brasil dentro de 18 meses, que daria para dizer que ele deve ser lançado no segundo semestre de 2016, sendo mais uma peça fundamental para o crescimento global da Jeep. Segundo Marchionne, a fábrica de Betim (MG) deve produzir exclusivamente carros de porte pequeno, compacto e médio: “Nossas fábricas não vão concorrer entre si. A unidade de Goiana é versátil para fazer projetos que Betim não comporta.”.


Auto Artigo #29: Erros de estratégia de mercado. Quem nunca?


Não é de hoje que algumas marcas erram na estratégia de seus produtos. Isso é quase "normal" em todos os mercados. No Brasil, duas marcas representam isso, com os lançamentos recentes, como a nova geração do Chery QQ e o Suzuki S-Cross.No primeiro caso, o problema do hatch chinês é o preço: R$31.990 na versão de entrada. Um carro que já foi vendido por R$19.990 na antiga geração, e era vendido até o mês passado por R$25.590, saltou para casa dos R$30.000, deixando até mesmo, de ser o carro mais vendido da Chery, que passa a ser o Face, que possui motor 1.3 16v Flex por R$29.990. É sabido também que o Celer, recentemente nacionalizado e com mudanças no visual, já foi vendido a R$31.990 e hoje parte dos R$38.990, ou seja, apenas R$5.000 reparam a versão topo de linha do QQ em relação ao Celer Hatch, que é maior, possui motor mais potente e oferece mais itens de série. Porém, esse preço do "New QQ" deve ser passageiro, uma vez que ele vem da China e o Dólar segue nas alturas para importar um carro. Nacional, a partir de Setembro, a tendência é que esse preço diminua. No caso do S-Cross, a Suzuki poderia ter lançado o SUV um pouco mais em conta no Brasil, custando cerca de R$70.900 já o deixaria mais competitivo com seus rivais, como Jeep Renegade, Honda HR-V e Peugeot 2008, ficando em média apenas R$1.000 mais caro, e não os R$5.000 de diferença (ele custa R$74.900), mas mesmo assim tem chances de fazer um relativo sucesso se a Suzuki investir em um bom marketing. Afinal, é com os erros que se aprende.


quarta-feira, abril 29, 2015

Nova geração do Hyundai Elantra só chega em Novembro, durante Salão do Automóvel de Los Angeles!

Foto: CarsReviews

A nova geração do Hyundai Elantra, prevista para ser lançado ainda no primeiro semestre desse ano parece que subiu no telhado. Isso porque a nova geração do sedã médio só deve ser apresentada oficialmente no Salão do Automóvel de Los Angeles, EUA, que abre suas portas apenas entre os dias 20 a 29 de Novembro. A declaração veio da própria Hyundai, por meio de um porta-voz, em entrevista ao site AutoBlog norte-americano. Ele deve trazer o novo padrão de design da Hyundai, chamado de "Escultura Fluída II". Após a primeira imagem "quase-oficial" do Elantra ter sido mostrada no (foto abaixo, esquerda) início de Março, agora é flagrada primeira imagem do interior do sedã médio, também sem nenhuma camuflagem (abaixo, a direita). Bem diferente do interior do modelo atual, que é bem rebuscado, o interior da nova geração do Elantra apresenta um design mais simples, mas ainda assim bonito. A primeira vista, ele bem (e muito) o interior da nova geração do Sonata, que não é comercializada no Brasil. Segundo fontes internacionais, a nova geração do Elantra pode usar motor 1.6 Turbo que desenvolve 176cv de potência, com câmbio manual de 6 marchas ou automático de 7 velocidades com dupla embreagem. Lançado em 2011 no Brasil, fala-se que o novo Elantra ganhe produção nacional, em Anápolis (GO), assim como o i30, reduzindo o preço de ambos, que é elevado nas alturas devido ao IPI que atinge os importados.


Foto: Paultan

A partir desse mês de Abril, Chevrolet reforça estruturas de Onix, Prisma, Spin e Cobalt no Brasil!


A Chevrolet está melhorando a segurança de seus carros no Brasil a partir desse mês de Abril. Não são bem todos, mas aqueles que se beneficiam da plataforma GSV: Cobalt, Onix, Prisma e Spin. Segundo o site uruguaio AutoBlog.uy, que teve acesso a documentos da Chevrolet do Brasil, as alterações foram adotadas nos 4 modelos a partir do mês de Abril. Entre os itens adicionados a carroceria dos compactos, estão: barra de impacto frontal, absorvedor de energia, longarinas dianteiras e nas caixas de rodas dianteiras. Foram feitos encaixes mais robustos e alguns pontos de solda melhorados, o que aumenta a rigidez dos componentes. Como esses elementos são são visíveis, a Chevrolet não deve fazer a divulgação desse conteúdo, que passam a valer a partir dos seguintes chassis: Cobalt (a partir do VIN FB226125), Spin (a partir de VIN GB109192), Onix (a partir de VIN FG412845) e Prisma (a partir de VIN FG413930). Isso é muito positivo e não é estranho. Recentemente a Renault também reforçou a carroceria do Clio, após o mesmo ir mal no Crash-Test do Latin NCAP. Esse upgrade na estrutura dos compactos podem ser o real motivo do recentente aumento de preços de Onix e Prisma, por exemplo. Ponto positivo para a GM, que está mais atenta com a segurança.



Fonte: AutoBlog.uy

Em seu primeiro mês cheio, Honda HR-V vende quase o mesmo que Ford EcoSport, Renault Duster e Jeep Renegade juntos!


Realmente as vendas do Honda HR-V surpreendem a todos os consumidores e os que realmente adoram uma boa briga pela liderança de um segmento. E o Honda HR-V é um desses casos. Após a versão EX na cor ter uma lista de espera que chega a 2016 (Quer um Honda HR-V? Ih, é melhor esperar sentado! Tem concessionária da Honda entregando o SUV apenas em 2016!), o SUV japonês já vendeu até o último dia 27/04, 4.002 unidades, quase que a soma dos três rivais mais próximos, Ford EcoSport, com 2.353, Renault Duster, com 1.468 e Jeep Renegade, com 257 unidades (esse que começou a ser entregue no último dia 19). Restando apenas 3 dias úteis para o fim do ano, o SUV Compacto da Honda se encaminha pela primeira vez, a liderar o segmento que foi disputado por Ford EcoSport e Renault Duster, principalmente. Com esse número, de 4.002 unidades comercializadas, já coloca o HR-V em 11º entre os automóveis, a menos de 400 unidades de ultrapassar o décimo e marcar um primeiro mês cheio que é raro ver, com um veículo que alcançou o sucesso de maneira quase que imediata. Com esse número de vendas nesse ritmo, o nipônico deve chegar a 4.500 unidades em Abril.


Chevrolet Onix é o carro mais financiado em Março e Chevrolet é a marca líder do trimestre nessa modalidade!


A Chevrolet está conseguindo cativar muitos consumidores na venda de financiamentos. A marca americana tem o carro mais financiado de Março e é a marca que mais conseguiu vendas nessa modalidade no semestre. Enquanto a Fiat Strada foi líder do mercado brasileiro em Março com quase 10.000 unidades, o Onix foi o carro mais financiado do mês, com 7.105 unidades. No geral, o Onix vendeu 9.548 unidades no mês passado. Em segundo surge o Fiat Palio, que vendeu 6.287 unidades à prazo, sendo que o total do mês foi de 9.232. O terceiro colocado é o Hyundai HB20, que manteve bom volume de vendas (9.100 em Março) e financiou 6.204 carros no mês passado. Já o Volkswagen Gol, quarto colocado no segmento dos carros mais financiados, surge com 5.635 unidades, seguido pela Fiat Strada, líder do mês passado, que financiou 4.952 unidades, quase a metade do que ela vendeu no mês inteiro. Os números foram divulgados pela Cetip, que controla todos os financiamentos de carros no Brasil, considerando o Crédito Direto ao Consumidor (CDC), leasing e consórcio. Nessa modalidade, de financiamento, a Chevrolet foi a líder com 76.221 unidades no trimestre, seguida de muito perto pela Fiat, com 74.452 e pela Volkswagen, com 62.356. Confira o ranking logo abaixo!


Veja o ranking dos 20 carros mais financiados em março

Carro - Financiamentos
1º Onix - 7.105
2º Palio - 6.287
3º HB20 - 6.204
4º Gol - 5.635
5º Strada - 4.952
6º Prisma - 4.846
7º Sandero - 4.814
8º Uno - 4.968
9º Ka - 4.452
10º Fox/CrossFox - 4.201
11º Siena - 3.734
12º HB20S - 3.558
13º Ka+ - 3.047
14º Saveiro - 2.983
15º Up! - 2.931
16º Classic - 2.869
17º Voyage - 2.647
18º Celta - 2.353
19º Fiesta - 2.352
20º Ecosport - 2.109

Veja o ranking das marcas mais financiadas no trimestre

Marca  - Financiamentos no trimestre
1º Chevrolet - 76.221
2º Fiat - 74.542
3º Volkswagen - 62.356
4º Ford - 42.250
5º Hyundai - 28.853
6º Renault - 28.444
7º Toyota - 20.387
8º Honda - 14.718
9º Nissan - 8.863
10º Mitsubishi - 5.453
11º Citroën - 5.090

Fonte: Auto Informe

Com vendas iniciadas no último dia 19 de Abril, Jeep Renegade já vendeu 257 unidades em seis dias!


Cogitado para ser um dos maiores lançamentos de 2015, o Jeep Renegade só começou a ser entregue a seus donos no último dia 19 de Abril. Desde então se passaram 6 dias úteis e lá se foram 257 unidades até ontem (27/04). Se dividirmos esse número de vendas com esses seis dias, cerca de 43 unidades diárias estão sendo emplacadas, mas vale lembrar que o Renegade não possui marketing na Televisão, que marca o "batismo" de um carro no país, especialmente em horário nobre. Porém esse números estão longe de seus maiores adversários, principalmente do Honda HR-V, que abriu vantagem até mesmo para Ford EcoSport e Renault Duster. O HR-V emplacou no mesmo período, 4.002 unidades, enquanto EcoSport emplacou 2.353 e o Duster chegou a 1.468 unidades (lembrando que o Duster está em transição de ano-modelo, onde o Duster re-estilizado está chegando às concessionárias). Produzido em Goiana (PE), o Renegade conta com opção de motor 1.8 16v Flex de 132/130cv de potência e 19,1/18,6kgfm de torque, com opção de câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 velocidades. Já o motor a Diesel, o 2.0 16v possui 170cv de potência e torque de 35,7kgfm, sempre com tração 4x4 e câmbio automático de 9 velocidades. Com um forte marketing, o Renegade tem tudo para ir a caça do HR-V, sendo que esse sofre com a produção limitada em Sumaré (SP), enquanto Goiana pode produzir 250.000 unidades anuais.


Mais fotos da nova geração da Toyota Hilux são flagradas sem nenhuma camuflagem, na Tailândia e mostra mais de seu design!


Mais flagras da nova geração da Toyota Hilux foram reveladas. As fotos, feitas na Tailândia e mostram com maior nitidez o design da picape, que evoluiu em relação ao modelo atual. É perceptível que a picape está seguindo a nova tendência de design da Toyota, com uma dianteira muito próxima com a do Corolla, com faróis que se interligam com a grade dianteira. O conjunto óptico é formado pelos faróis de xenônio e um feixe de LEDs para rodagem diurna, que aumenta a semelhança com o sedã Corolla. Com design mais arrojado, a nova geração da Hilux segue com perfil másculo e imponente, mas com detalhes de automóveis. No interior, que é a primeira vez que foi flagrado, mostra novo volante, painel de instrumentos, console central, saídas de ar e a enorme tela touch screen no painel, que apresenta um design que gera polêmica, que aparenta ter muitos recursos. Deve trazer itens como GPS, câmera de ré e integração completa com celular.


No Brasil, a princípio, o único motor que deve seguir em linha (podendo ganhar apenas ajustes), é o 2.7 16v Flex, que desenvolve 163/158cv de potência e torque de 25/25kgfm de força. Porém, o motor a Diesel não deve mais ser o 3.0 que desenvolve 171cv e torque de 35kgfm de força. A picape deve usar o motor 2.8, que desenvolve 180cv de potência e torque de 45,9kgfm, bem mais que o modelo atual, no quesito torque. Além disso, na Austrália ela deve ser oferecida ainda com um motor diesel 2.4 16v de 170cv e 40,9kgfm de torque. O câmbio, será manual de 5 ou 6 marchas, além de um automático, também de 6 velocidades. Além da nova motorização, que também deve estar presente no Brasil, a Toyota deve trazer um novo sistema de segurança, o sistema de frenagem autônoma (AEB - Autonomous Emergency Breaking). A Toyota poderá adotar um sistema com eixo rígido e braços de controle reforçados, aumentando as teorias sobre o uso da plataforma TNGA.


Fotos: Facebook/Ferdfanpage

Fábrica da Jeep, em Goiana (PE) é lançada oficialmente, mesmo depois de estrar em produção!


A fábrica da Jeep em Goiana (PE) já está produzindo desde Fevereiro, mas a unidade foi inaugurada apenas hoje. O Complexo Industrial da Jeep deve produzir primeiramente o Jeep Renegade, que depois de 30 anos, marca a volta da Jeep para produção nacional. Uma das fábricas mais modernas do Grupo FCA no mundo, a fábrica de Goiana (PE) também marca a fusão da Fiat com o Grupo Chrysler. Com investimento de R$7 bilhões, segundo a FCA, onde a unidade também é uma das mais modernas em produção no Brasil e na América Latina. Para responder os planos da Jeep, a marca abriu 120 concessionárias independentes, que deve entrar em em operação com as outras 45 concessionárias da Chrysler, que deve totalizar mais de 150 pontos de venda quando estiver tudo pronto.


Segundo Stefan Ketter, vice-presidente de manufatura do Grupo FCA, que coordenou o erguimento da fábrica pernambucana, "Este foi também o projeto mais complexo já feito na história da companhia, considerando o objetivo de construir não somente uma fábrica de automóveis, mas de incluir em seu perímetro um parque de fornecedores de classe mundial, a fim de produzir veículos igualmente de classe mundial, sempre em sintonia e interação com os stakeholders". O complexo começou a ser fabricado em Setembro de 2012, deve empregar 9.000 empregados, que utiliza 700 robôs, sendo 650 na funilaria, 40 na pintura e 10 na Montagem. Para garantir a qualidade em todos os processos, a fábrica adota o sistema de produção WCM (World Class Manufacturing). A fábrica deve ainda produzir a picape média da Fiat e um compacto popular, substituto do Palio Fire.


Mitsubishi lança a série especial Off para a L200 Triton que chega ao mercado brasileiro por R$128.990!


A japonesa Mitsubishi está lançando no Brasil a série especial feita em parceria com o canal de televisão Off, especializado em fazer programas de esportes radicais. Limitada a 200 unidades, a L200 Triton Off é baseada na versão Savana. A série Off é vendida exclusivamente na cor Orange Sunshine. Uma das novidades dessa versão especial são as rodas de liga na cor grafite calçadas com pneus Scorpion com aro de 16" polegadas, capas de neoprene bordadas para os bancos, com logo “Savana Off” na tampa traseira, laterais e capô, além da plaqueta de identificação e numeração de 1 a 200 na tampa do porta-luvas. Outra novidade é a inclusão de um cooler customizado da Ogio, para manter as bebidas geladas.


A série especial, que deve chega as concessionárias nos próximos dias, traz como itens de série Power Touch e ar-condicionado automático, além de uma lista de acessórios da série Off, que inclui snorkel (que permite atravessar trechos alagados com 800 milímetros de profundidade, com profundidade máxima),  além de prancha, rack de teto e duas caixas localizadas na caçamba para acomodação de objetos. Na motorização, está presente o motor 3.2 Turbo Diesel DOHC que desenvolve 180cv de potência e 38kgfm de torque, acoplado a um câmbio manual de 5 marchas. A série é vendida com tração Easy Select 4WD da marca, com opções 4x2, 4x4 e 4x4 com reduzida e acionamento por alavanca, contribuindo para a performance off-road da picape. Outra novidade é o diferencial traseiro de escorregamento limitado, chamado de LSD (limited slip differential).


Preço

  • Mitsubishi L200 Off 3.2 Turbo Diesel - R$128.990

Jaguar mais rápido da história, F-Type deve receber versão SVR, com motor de 600cv de potência!


O Jaguar mais rápido produzido, F-Type, desenhado por um design brasileiro, deve ganhar mais uma versão no seu lineup de versões oferecidas. Trata-se da versão SVR, presente nos SUVs da Land Rover, como o Range Rover Sport, que em breve deve ser lançado oficialmente no Brasil, também deve estar presente em alguns modelos da linha Jaguar, como o F-Type. As informações partiram do chefe de operações especiais da empresa, John Edwards, que se recusou a dar maiores divulgações ou informações sobre o modelo. Ao que tudo indica, assim como os modelos da Land Rover, o Jaguar F-Type SVR deve ser equipado com o mesmo motor 5.0 V8 SuperCharged, mas com modificações para entregar mais de 600cv de potência. Na versão R do modelo, o propulsor desenvolve 550cv e 67,3kgfm de torque. Com isso, o SVR será capaz de acelerar de 0 a 100km/h em menos de 3,8 segundos. Além de modificações no motor, o F-Type deve receber ainda novidades visuais, onde ele deve ser mais baixo, além de trazer mudanças típicas de modelos mais esportivos, como novos para-choque dianteiro e traseiro (que pode trazer spoiler ou extratores), saias laterais, novas rodas de liga leve e até mesmo, bancos esportivos no interior. O Brasil pode receber essa versão, também.


Fonte: Motor Trend

Quantas unidades o Chevrolet Tracker vendeu desde 2013 até Março de 2015 no Brasil!


Apresentado com sua nova geração, em 2012 globalmente, o Chevrolet "Trax", como é conhecido lá fora, chegou ao Brasil no ano seguinte de sua apresentação mundial, em 2013 com o conhecido nome Tracker, que usado pela Chevrolet com o antigo modelo, que saiu de linha em 2009 e era baseada na antiga geração do Suzuki Vitara. Em sua nova encarnação, o SUV Compacto da Chevrolet viu suas vendas crescerem rapidamente, uma vez que o mercado oferecia apenas Ford EcoSport e Renault Duster. Vendido em versão única, a LTZ, o utilitário esportivo seu suas vendas com limitação por vir ao Brasil do México, trazendo consigo cotas de importação, que poderia vender apenas um número "x" de unidades. Lançado por R$71.990, o Tracker já custa hoje, R$90.990, como forma de afastar os clientes devido a seu diminuto valor de unidades para o Brasil, uma vez que esse segmento necessita de uma alta demanda. Quem sabe, esse foi o principal fator que fez com que a versão LT não chegasse ao Brasil como a Chevrolet tinha dito em seu lançamento. Atualmente ele é vendido com motor 1.8 16v Flex que desenvolve 144/140cv de potência e torque de 18,9/17,8kgfm, sempre acoplado a um câmbio automático de 6 velocidades.



Vendas

2013: 2.388
2014: 14.170
2015: 2.560 (Janeiro a Março)

Total: 19.118