segunda-feira, fevereiro 29, 2016

SUV Compacto da Borgward é flagrado com forte camuflagem na China e deve estar no Salão de Pequim


A Borgward tem tudo para crescer no cenário mundial. A marca alemã, mas com sangue chinês está testando na China o seu novo SUV. Depois do médio BX7, a Borgward deve apresentar ao decorrer de 2016 o BX5, primeiro utilitário esportivo compacto da marca que voltou a ativa em 2015. Em parceria com a chinesa Foton, a Borgward tem a produção localizada na China e deve apresentar o BX5 em Abril, durante o Salão do Automóvel de Pequim. Seu foco será mais esportividade e com cinco lugares, ficará mais abaixo na gama de produtos da Borgward. Falando em mercado, o BX5 deve ser oferecido primeiramente na China e logo em seguida em alguns mercados emergentes. Como já dito, o Brasil está na mira da marca alemã. O modelo anda disfarçado na China, mas já revela alguns detalhes. A suspensão traseira será multilink e o BX5 contará com tração integral. Sobre a motorização, a Borgward pode se beneficiar com os motores da Foton, mas ainda não se sabe qual seria. E diferentemente do BX7, o BX5 não deve contar com motorização híbrida, mas deve ter bastante peça compartilhada com o BX7, como forma de minimizar os custos de uma empresa que recém está voltando ao cenário mundial.


Mercedes-Benz apresenta Classe C Coupé 43 AMG, que faz ponte entre normais e 63 AMG em Genebra


A Mercedes-Benz também deve ter novidades para o Salão do Automóvel de Genebra, que abre suas portas nos próximos dias com a promessa de muitas novidades interessantes para o mercado. Porém, dessa vez, a Mercedes-Benz não foi tão ousada e apresentou o Classe C Coupé 43 AMG, que esteve ao lado do Classe C Cabriolet em um teaser divulgado pela Mercedes nos últimos dias. Fazendo ponte entre as versões civis do Classe C Coupé com a toda poderosa Classe C 63 Coupé AMG. O Classe C 43 Coupé AMG também se torna a versão de acesso da linha AMG. No design, destaque vai para as rodas de liga leve aro 18" polegadas, retrovisores em preto brilhante, teto solar panorâmico e escape esportivo com quatro saídas. Por dentro, bancos em couro com costuras vermelhas, volante de fundo chato em Alcantara, cintos vermelhos, detalhes em alumínio, entre outros. Debaixo do capô, o Classe C 43 Coupé AMG conta com o motor 3.0 V6 Biturbo que desenvolve 362cv de potência com torque de 52,9kgfm, acoplado a um câmbio automático 9G-TRONIC de 9 velocidades e tração integral. O Mercedes-AMG C43 Coupé ainda tem modos de condução e suspensão esportiva AMG Ride Control. Essa versão tem grandes chances de ser vendida no Brasil em 2017, assim como aconteceu com o Classe C.


Toyota apresenta oficialmente o C-HR, seu primeiro utilitário esportivo compacto


A Toyota deixou vazar as primeiras imagens oficiais do C-HR, seu primeiro SUV Compacto que deve ser apresentado oficialmente no Salão de Genebra e que põe fim a um grande mistério: como seria o primeiro utilitário esportivo compacto da Toyota. Logo em seguida a Toyota divulgou as imagens de modo oficial. Só que ninguém imaginava que o C-HR seria tão ousado assim. Apresentado em 2015, o C-HR Concept era um C-HR de produção disfarçado. Conhecida por ser uma marca mais careta, o C-HR inova com um design bastante ousado. Sabe-se apenas que ele estreará com um conjunto mecânico híbrido, para só depois receber motores somente a gasolina. De olho no público jovem de Europa e EUA, o crossover tem linhas de cupê esportivo, principalmente na traseira, com a coluna “C” quase inexistente e maçanetas elevadas nas portas de trás, deixando qualquer um dos rivais com design careta. A Toyota não divulgou nada sobre a mecânica, mas as fotos revelaram que o C-HR deve ser apresentado na versão Hybrid. Só depois a Toyota deve apresentar o C-HR com motores a gasolina ou a diesel. Com lançamento marcado para o Salão do Automóvel de Genebra de 2016, em Março na Suíça, a versão de produção do C-HR Concept deve ser equipado com motor 1.2 Turbo na Europa, similar ao que é usado no hatch Auris. No Auris, o motor rende 115cv de potência e 18,8kgfm de torque máximo, podendo vir associado a um câmbio automático do tipo CVT ou manual de seis marchas. Para o Brasil, a Toyota já sondou com fornecedores para uma futura produção do C-HR em território brasileiro, nas fábricas de Sorocaba ou Indaiatuba, ambas no interior de São Paulo. A Toyota sabe da importância do C-HR para o mercado brasileiro e as chances dele ser ao menos vendido no Brasil são relevantes. Ano passado, enquanto muitas marcas amargaram queda nas vendas, a Toyota foi um das poucas que cresceu e ganhou participação. Com o C-HR, as vendas devem manter uma trajetória de crescimento.




Fiat apresenta a primeira imagem da Tipo SW através de sketch e deve ser apresentada em Genebra


Eis que surge a primeira imagem oficial da Tipo SW, que deve ser uma das atrações da Fiat para o Salão do Automóvel de Genebra, que abre suas portas para o público no dia 3, mas as novidades começam a ser reveladas a partir do dia 1º de Março. A station do sedã Tipo deve ser uma das novidades da marca italiana para Genebra, que tem se mostrado um verdadeiro palco de celebridades. Revelada através de sketch, a station do Tipo deve usar os sobrenome SW, State ou o famoso Weekend, presente na Fiat já há alguns anos. O Tipo SW será construído sobre a plataforma Small US Wide utilizada por 500L, 500X e Jeep Renegade. Ele terá quatro opções de motores 1.3 Multijet II de 95cv e 1.6 Multijet II de 120cv e o 1.4 16v Fire com 95cv, associados a um câmbio manual ou automático, dependendo da versão. No Brasil, a última SW de porte médio da Fiat foi a Marea Weekend, que saiu de linha em 2006. A projeção abaixo por pouco não acertou o design definitivo da station, mas tinha lanternas e tampa do porta-malas diferenciado. Os vidros laterais acompanham a altura da linha de cintura e a traseira termina de forma arredondada e suave, com uma pequena parte da lanterna adentrando a tampa do porta-malas. A Fiat aposta na Europa que a nova linha Tipo ofereça bom Custo/Benefício e custe cerca de 20% menos que os principais rivais. A perua terá bons itens de tecnologia e conectividade, como o sistema multimídia UConnect com tela de cinco polegadas sensível ao toque. O equipamento inclui sistema de som, Bluetooth, câmera de ré, navegador e sistema de atualização da TomTom.


Segundo revista, Volkswagen pensa em trazer o Santana ao Brasil em 2017 com motores TSi


Eis que a Volkswagen parece querer voltar no tempo e retomar um projeto que era dado como certo no Brasil em 2014: o Santana. Depois de esfriar e ficar na prancheta da Volkswagen, o sedã tem tudo para ser vendido no Brasil em 2017, segundo a revista Quatro Rodas. Na época, o projeto foi engavetado para dar atenção a chegada do up!, a nacionalização do Golf e as mudanças visuais de Gol e Voyage. Mas hoje o cenário é diferente. Com a saída do Polo Sedan e a queda nas vendas do Voyage, a Volkswagen teria um hiato entre o Voyage e o Jetta. Com isso a Volkswagen teria retornado com a ideia de trazer o Santana ao mercado brasileiro. De acordo com a revista Quatro Rodas, a VW já realizou inclusive clínicas com potenciais consumidores no país, exibindo o sedã ao lado de rivais como o Chevrolet Cobalt reestilizado e o Nissan Versa. Porém o Santana das fotos não será exatamente o mesmo para o Brasil. Vendido na China, o nosso Santana já contaria com novidades visuais como novos faróis, grade, para-choque dianteiro e traseiro, nova tampa do porta-malas e lanternas. Além disso, o Santana brasileiro ganharia algumas novidades em relação ao chinês, como retrovisores externos com repetidores de seta, ao contrário do chinês que conta com repetidores de seta no para-lama. Ainda segundo a revista, o nosso Santana seria equipado com o motor 1.0 12v TSi Flex que desenvolve 105/105cv de potência com torque de 16,8/16,8kgfm e o 1.4 TSi Flex que desenvolve 150/150cv de potência e torque de 25,5/25,5kgfm, acoplado com câmbio manual de 6 marchas ou automático Tiptronic, também de 6 velocidades. O 1.6 16v MSI Flex no lugar do 1.0 também estaria em pauta. Preços? Chute algo próximo a R$58.000 iniciais.


Fonte: Revista Quatro Rodas

Nova geração da Mitsubishi L200 Triton desembarca no Brasil entre os meses de Março e Abril


A nova geração da Mitsubishi L200 Triton deve chegar ao Brasil muito em breve. Segundo a previsão da revista Car and Driver, a nova geração da L200 chega ao Brasil entre os meses de Março a Abril, vindo primeiramente importada da Tailândia até ganhar nacionalização na fábrica de Catalão (GO). Na nova geração, a L200 perde algumas características presentes na atual geração, como a curvatura e as lanternas agora invadem as laterais. Os faróis pequenos deixam de ser oferecidos e a L200 Triton ganha faróis grandes juntos a uma nova grade dianteira totalmente cromada - e de gosto duvidoso. Na mecânica, confirmado mesmo está o motor 2.4 Turbo Diesel que desenvolve 181cv de potência e torque de 43,8kgfm, que substitui ao atual 3.2 de 180cv e 38kgfm de força, onde o câmbio que pode ser manual de cinco ou seis velocidades, e automático de 5 velocidades deve ser mantido. No Brasil, além do motor 2.4 Turbo Diesel, que deve ser nacionalizado assim como a picape, um novo motor Flex é esperado, em substituição do cansado motor 3.5 V6 Flex, que também corre o risco de ser mantido, com algumas alterações. No Brasil, a nova geração da L200 Triton chega nas versões topo de linha, enquanto a fábrica de Catalão passará a produzir as versões de acesso da L200, até a nova geração ser nacionalizada e as versões de acesso da nova geração enfim, lançadas. Com isso, os preços devem variar entre R$130.000 a R$165.000.


Em pouco mais de uma semana, Fiat Toro já vende mais que Renault Oroch em seu mês de estreia


Não demorou muito para a Fiat Toro desbancar a Renault Oroch no mercado brasileiro em vendas. Apresentada em Setembro, a Oroch inaugurou um novo segmento que a Fiat chama de SUP (Sport Utility Vehicle), mas oferecida apenas com câmbio manual e tração 4x2. A Renault promete que deve lançar a Oroch com câmbio automático CVT e opção de tração 4x4 para o motor 2.0 16v Flex, mas pode ser tarde demais. A Toro chegou com a sua linha quase completa (fim do ano deve estrear o motor 2.4 16v TigerShark Flex), mas já oferece câmbio automático e tração 4x4, mesmo que seja para a versão Turbo Diesel. Aliás, esse pode ser um diferencial e tanto para a Toro frente a Oroch. Nas vendas, até a última Quinta-Feira (25/02), a Toro ultrapassou a Oroch. A picape da Fiat já vendeu até então, 1.008 unidades contra 762 unidades da Oroch. Vale destacar que segundo a Fiat, a meta é emplacar cerca de 50.000 unidades por ano. Por outro lado, a Renault foi mais contida ao falar sobre meta de vendas da Oroch, mas estima-se que a meta de vendas fique entre 1.000 a 2.000 unidades quando a gama de versões da picape estiver completa. Apesar de serem rivais, ambas atraem o consumidor por distintos motivos: a Oroch atrai pelo Custo/Benefício, enquanto a Toro atrai principalmente pelo design e pelos itens de série.


Bentley apresenta o reestilizado Mulsanne em Genebra, sedã com muito luxo e tecnologia


No Brasil poucos conhecem o belo Bentley Mulsanne, irmão do Flying Spur. O sedã de ultra luxo ganha novidades visuais no Salão do Automóvel de Genebra, que abre suas portas dia 3. O Mulsanne ganha nova grade, com filetes verticais em vez da trama poligonal que usava e o para-choque, também com filetes verticais na tomada de ar e ainda moldura cromada onde ficavam os faróis de neblina. Os faróis também ganharam luzes diurnas de LEDs. Com design conservador e muita tecnologia embarcada, o Mulsanne faz a estreia da carroceria LWB, com entre-eixos 25 centímetros maior que o convencional, chegando aos 3,52 metros de entre-eixos, 8cm a menos que o comprimento de um Volkswagen up!, por exemplo. No interior, as novidades são mais contidas e se concentram no revestimentos das portas e no console central, além da nova central multimídia com tela de 8 polegadas e com disco rígido de 60GB para armazenamento de mídia. Tanto o Mulsanne como o Mulsanne LWB usam o motor 6.1 V8 que desenvolve 512cv de potência com torque de 104,2kgfm, com câmbio automático de 8 velocidades. Com esse conjunto, o sedã de luxo acelera de 0 a 100km/h em 5,1 segundos com velocidade máxima de 296km/h. A Bentley ainda oferece a versão Speed, onde conta com o mesmo motor, mas desenvolve 537cv de potência e torque de 112,2kgfm. Com esse conjunto o Mulsanne acelera de 0 a 100km/h em 4,9 segundos e chega a velocidade máxima de 306km/h.



Acura divulga teaser da nova geração do MDX, que deve ser atração no Salão de Nova Iorque


A Acura divulgou um teaser de um novo utilitário que deve ser apresentado no Salão do Automóvel de Nova Iorque, que abre suas portas no fim de Março, nos EUA. No evento, a Acura deve apresentar a nova geração do MDX que deve manter as novidades apresentadas em 2015, mas renovar por completo seu design para se manter atual. Depois de ganhar um novo câmbio automático de 9 velocidades, novo sistema de tração integral e novos itens de série, a Acura deve apresentar a nova encarnação de um de seus maiores sucessos comerciais, que deve assumir linhas mais agressivas, com direito a uma grade com formato mais pronunciado, faróis de recorte moderno, vincos marcantes no capô e para-choque diferenciado. Além do novo visual, o modelo vai receber novidades no acabamento interno e na lista de equipamentos, além de uma nova motorização. O sistema de tração e o câmbio automático não tem por que deve serem substituídos, por terem cerca de um ano de mercado nos EUA e deverão seguir sendo os mesmos. O novo Acura MDX deve ser apresentado oficialmente alguns dias antes do Salão de Nova Iorque, no fim do mês que vem.


Vazam imagens de patente da nova geração do Honda Civic Hatch, que estará em Genebra como conceito


A Honda deixou vazar as primeiras imagens de patente da nova geração do Civic Hatch, ainda em sua versão conceitual, que deve ser apresentado no próximo Salão do Automóvel de Genebra, que abre as portas no dia 3. O hatch, ao contrário de que muita gente imaginava, possui um design dianteiro dianteiro totalmente diferenciado em relação ao que foi visto no Civic e no Civic Coupé. As imagens foram publicadas pelo site europeu AutoBlog.nl. Apesar de ter um design diferenciado do sedã, fica claro que a principal inspiração do Civic Hatch é o Civic "Sedan", principalmente quando este é visto de lateral e de traseira. Traseira no qual o deixa mais parecido com um notchback que um hatchback. Entre os destaques da nova geração estará os faróis com LEDs e a carroceria com vincos bem pronunciados. A traseira possui lanternas que lembram as do Civic, integradas a tampa do porta-malas. A carroceria também apresenta melhor equilíbrio nas linhas e nitidamente mais espaço. Na mecânica, a nova geração do Civic Hatch deve usar o 1.0 e 1.5 i-VTEC, ambos com turbo e injeção direta, entregando entre 127cv a 173cv. Opção diesel com 135cv deve ser oferecida também. Nos EUA, o 1.5 seria acompanhado pelo 2.0 16v aspirado a gasolina de 158cv. Uma versão Si com motor 1.5 Turbo poderia entregar 210cv, além da futura Type-R, muito esperada pelos fãs e que deve estrear no hatch em meados de 2018.



Fotos: AutoBlog.nl

Volkswagen reajusta os preços no Brasil novamente e Touareg recebe reajuste de até R$6.500


A Volkswagen está reajustando os preços de seus automóveis no mercado brasileiro, mais uma vez. Agora, a marca alemã está reajustando os preços de quase toda a linha, menos dos médios Golf e Jetta, que continuam com os mesmos preços de Janeiro. Já os compactos Gol e Voyage, apesar de terem sido apresentados recentemente coim face-lift, as antigas versões ainda estão em estoque final e também tiveram seus preços reajustados. Todavia, como forma de queimar as unidades pré-face-lift, a Volkswagen deve oferecer boas condições de descontos nas próximas semanas. Como forma de distanciar o Fox do Gol, o hatch compacto altinho também está mais caro no mercado brasileiro, partindo de R$45.150, um aumento de R$260, ficando com preços mais próximo ao de rivais como Ford New Fiesta, Peugeot 208 e Citroën C3, por exemplo. Já o Gol, ficou mais barato, mas em compensação, o up! também está mais caro. Os reajustes variam de R$200 a R$460. Quem assusta com o novo preço é a SpaceFox. A station compacta parte de R$61.290 e chega a R$90.306 com todos os opcionais inclusos. Incrível para quem não deveria passar sequer da barreira dos R$70.000. Não é a toa que a SpaceCross quase não vende no país (em 2015 foram apenas 407 emplacamentos). Os maiores reajustes foram dados aos SUVs Tiguan e Touareg, sendo que o topo de linha da Volks ficou até R$6.500 mais caro. O Tiguan por sua vez está até R$1.400 mais caro.


Tabela de Preços

  • take up! 2P – R$32.190 (aumento de R$200)
  • take up! 4P – R$34.490 (R$200)
  • move up! 4P – R$42.190 (R$200)
  • move up! 4P I-Motion – R$44.490 (R$200)
  • move up! 4P TSI – R$46.090 (R$400)
  • high up! 4P – R$47.190 (R$200)
  • high up! 4P I-Motion – R$50.490 (R$200)
  • high up! 4P TSI – R$51.090 (R$400)
  • cross up! 4P – R$46.150 (R$260)
  • cross up! 4P I-Motion – R$49.450 (R$260)
  • cross up! 4P TSI – R$50.050 (R$460)
  • Gol Special 2p – R$32.390 (R$200)
  • Gol Trendline 1.6 – R$38.990 (R$240)
  • Gol Comfortline 1.0 – R$43.990 (R$240)
  • Gol Comfortline 1.6 – R$48.950 (R$300)
  • Gol Comfortline 1.6 i-Motion – R$52.250 (R$300)
  • Gol Highline 1.6 – R$53.450 (R$340)
  • Gol Highline 1.6 i-Motion – R$57.090 (R$340)
  • Gol Track 1.0 – R$41.450 (R$260)
  • Gol Rallye 1.6 – R$56.950 (R$290)
  • Gol Rallye 1.6 i-Motion – R$60.250 (R$350)
  • Voyage Trendline 1.0 – R$41.990 (R$200)
  • Voyage Trendline 1.6 – R$46.690 (R$290)
  • Voyage Comfortline 1.0 – R$48.490 (R$300)
  • Voyage Comfortline 1.6 – R$52.990 (R$300)
  • Voyage Comfortline 1.6 i-Motion – R$56.290 (R$300)
  • Voyage Evidence 1.6 – R$58.290 (R$300)
  • Voyage Evidence 1.6 i-Motion – R$61.590 (R$300)
  • Saveiro Startline CS – R$42.390 (R$300)
  • Saveiro Trendline CS – R$46.090 (R$300)
  • Saveiro Trendline CE – R$50.490 (R$300)
  • Saveiro Trendline CD – R$55.990 (R$300)
  • Saveiro Cross CE – R$65.690 (R$400)
  • Saveiro Cross CD – R$70.390 (R$400)
  • Saveiro Highline CD – R$62.190 (R$400)
  • Saveiro Surf CS – deixou de ser ofertada
  • Fox Trendline 1.0 – R$45.150 (R$260)
  • Fox Trendline 1.6 – R$48.990 (R$300)
  • Fox Comfortline 1.0 – R$47.690 (R$300)
  • Fox Comfortline 1.6 –R$51.290 (R$300)
  • Fox Comfortline 1.6 I-Motion – R$54.390 (R$300)
  • Fox Highline 1.6 – R$56.990 (R$300)
  • Fox Highline 1.6 I-Motion – R$60.290 (R$300)
  • Fox Pepper 1.6 – R$57.490 (R$300)
  • Fox Pepper 1.6 I-Motion – R$60.790 (R$300)
  • Fox BlueMotion 1.0 – R$48.490 (R$300)
  • Fox Track 1.0 – R$46.490 (R$200)
  • CrossFox 1.6 – R$66.190 (R$300)
  • CrossFox 1.6 I-Motion – R$69.490 (R$400)
  • SpaceFox Trendline 1.6 – R$61.290 (R$900)
  • SpaceFox Trendline 1.6 I-Motion – R$64.590 (R$900)
  • SpaceFox Comfortline 1.6 – R$65.290 (R$1.000)
  • SpaceFox Comfortline 1.6 I-Motion – R$68.590 (R$1.000)
  • SpaceFox Highline 1.6 – R$72.590 (R$900)
  • SpaceFox Highline 1.6 I-Motion – R$75.890 (R$900)
  • Space Cross 1.6 – R$77.590 (R$1.100)
  • Space Cross 1.6 I-Motion – R$80.890 (R$1.100)
  • Golf Comfortline 1.6 MSI – R$74.590 (sem aumento)
  • Golf Comfortline 1.6 MSI Tiptronic – R$79.990 (sem aumento)
  • Golf Highline 1.4 TSI – R$91.290 (sem aumento)
  • Golf Highline 1.4 TSI Tiptronic – R$96.690 (sem aumento)
  • Golf GTI 2.0 DSG – R$117.690 (sem aumento)
  • Golf Variant Comfortline 1.4 TSI – R$85.690 (R$500)
  • Golf Variant Comfortline 1.4 TSI DSG – R$92.690 (R$500)
  • Golf Variant Highline 1.4 TSI DSG – R$102.590 (R$600)
  • Jetta Trendline 1.4 TSI – R$78.230 (sem aumento)
  • Jetta Trendline 1.4 TSI Tiptronic – R$83.630 (sem aumento)
  • Jetta Comfortline 1.4 TSI Tiptronic – R$89.750 (sem aumento)
  • Jetta Highline 2.0 TSI DSG – R$103.990 (sem aumento)
  • Tiguan 2.0 TSI DSG 4Motion – R$141.890 (R$1.400)
  • Passat Comfortline 2.0 TSI DSG – R$148.290 (R$900)
  • Passat Highline 2.0 TSI DSG – R$155.290 (R$900)
  • Touareg V6 FSI – R$285.590 (R$5.500)
  • Touareg V8 FSI R-Line – R$340.690 (R$6.500)

domingo, fevereiro 28, 2016

Toyota C-HR ganha teaser e estará no Salão de Genebra, como aposta da nipônica entre SUVs Compactos


A Toyota está apresentando um teaser do seu primeiro SUV Compacto, o C-HR, que deve ser apresentado de maneira oficial no próximo Salão do Automóvel de Genebra, que abre suas portas no próximo dia 3. Feito para concorrer com Jeep Renegade, Honda HR-V, Chevrolet Tracker/Trax, Opel Mokka, Peugeot 2008, Citroën C4 Cactus entre outros, o C-HR deve marcar uma nova fase da Toyota, com design mais ousado. O modelo será produzido na Turquia e vem sendo considerado uma resposta de peso (ainda que um pouco tardia) da marca para o segmento. As vendas em mercados da Europa e Ásia serão iniciadas ainda neste ano. Segundo fontes, o design deve manter boa parte do conceito C-HR Concept, apresentado em 2015 e quem vem sendo a base de design da Toyota para o seu utilitário, que herda até mesmo o mesmo nome. Com lançamento marcado para o Salão do Automóvel de Genebra de 2016, em Março na Suíça, a versão de produção do C-HR Concept deve ser equipado com motor 1.2 Turbo na Europa, similar ao que é usado no hatch Auris. No Auris, o motor rende 115cv de potência e 18,8kgfm de torque máximo, podendo vir associado a um câmbio automático do tipo CVT ou manual de seis marchas. Apesar do discurso do executivo, o C-HR pode estar a medida para o mercado brasileiro. Aqui a Toyota não confirma e desconversa a possibilidade dele ser produzido em uma das fábricas da marca no Brasil - Sorocaba e Indaiatuba, ambas no interior de São Paulo.


Vídeos Automotivos: Test-Drive na Renault Duster Oroch Dynamique 1.6 16v Flex

Vídeos Automotivos: Drops #16 - Volkswagen up! Speed Up TSi com Tork ONE (6 mapas, 156cv)

Vídeos Automotivos: Test-Drive com o Honda Fit EXL 1.5 16v Flex

Vídeos Automotivos: Relembre - Chevrolet Monza S/R 2.0 S

Vídeos Automotivos: Release de Volkswagen Gol e Voyage 2017 - Apresentação Técnica

Vídeos Automotivos: VW Gol e Voyage 2017 - Conectividade, versões e comparativo entre os concorrentes

Vídeos Automotivos: Release dos novos Gol e Voyage 2017 - Design interno e externo / Preço inicial

Vídeos Automotivos: Novos Volkswagen Gol e Voyage 2017 - Revelação e fala do presidente

sábado, fevereiro 27, 2016

Bugatti dá início a contagem regressiva para apresentar o Chiron, uma das estrelas de Genebra


A Bugatti já não vê a hora de apresentar o seu novo superesportivo, o Chiron. O palco disso tudo? O Salão do Automóvel de Genebra, que abre suas portas no dia 3 de Março, na Suíça. Um dos eventos mais badalados do mundo automotivo, Genebra deve ser o palco do Chiron, que deve lembrar muito o Vision GranTurismo Concept (foto abaixo). O Chiron será equipado com o motor 8.0 W16 com quatro turbinas, capaz de entregar 1.500cv de potência e torque de 152,4kgfm disponíveis entre 1800 a 6800rpm. O câmbio é um automatizado de sete velocidades e dupla embreagem. A refrigeração do motor será feita por 15 radiadores, que para efeito de comparação, o Veyron possui "apenas" 10. Esse conjunto, segundo fontes, será suficiente para levar o novo Chiron de 0 a 100km/h em 2,3 segundos e de 0 a 300km/h em menos de 15 segundos. Este propulsor será capaz de levar o Chiron de 0 a 100km/h em apenas 2,2 segundos e atingir uma velocidade máxima de 290mph, ou 466km/h, sendo que o velocímetro será calibrado para alcançar 500km/h. As rodas, de 21" polegadas com pneus Michelin Pilot Sport PAX, com freios de 420 mm e 400 mm, respectivamente. Para substituir o icônico Veyron, o Chiron pode chegar a 470km/h. O preço não deve ser o principal atrativo do Chiron, mas sim a sua exclusividade. As vendas do hiperesportivo devem começar logo após sua apresentação em Genebra.


JAC lança oficialmente o T5, o melhor chinês a venda no Brasil, que chega por R$59.990


O T5 pode ganhar a fama de melhor chinês a venda no Brasil. Com as vendas da JAC caindo ano após ano, o utilitário esportivo compacto pode ser a salvação da marca chinesa e que chega em boa hora. Nunca os SUVs Compactos foram tão cobiçados. Entre seus rivais diretos, Lifan X60 e Chery Tiggo, o T5 é sem dúvida a melhor opção. Chegando ao Brasil com três versões, o T5 desembarca ao mercado primeiramente com câmbio manual. A ideia da JAC é competir com as versões de entrada de Ford EcoSport e Renault Duster. Como um de seus principais argumentos, o T5 será o preço, custo/benefício, design e pacote de equipamentos. Chegando a partir de Março nas concessionárias da JAC, o T5 é o primeiro chinês a oferecer como item de série, ESP. O T5 também deve ser o primeiro JAC a ser produzido no Brasil na nova fábrica da marca em Camaçari (BA), que depois de tanta promessa, deve ficar pronta em meados de 2017, produzindo o T5, de início. A meta da JAC é vender cerca de 200 a 300 unidades mensais, quase dobrando as vendas atuais da JAC, que são da tímidos 250 unidades por mês.


O JAC T5 chega ao Brasil equipado com o motor 1.5 JetFlex de 127cv e 15,7kgfm usado pelo irmão J3S. Com câmbio manual de 6 marchas, o SUV Compacto chega aos 100km/h em 12,7 segundos, mais rápido que concorrentes diretos como Renault Duster 1.6 e Ford EcoSport 1.6. A maior prova disso é o selo “A” de eficiência energética conferido pelo InMetro. De acordo com os testes do órgão, o T5 está entre os modelos mais econômicos de sua categoria: 6,80km/l na cidade e 9,63km/l na estrada (etanol) ou 8,18km/l e 12,2km/l (gasolina). O design do JAC T5 é chamativo, com toques de Hyundai, assim como aconteceu com o T6. A grade frontal tem proporções generosas e ocupa boa parte do para-choque. Os faróis retangulares são elegantes dão um ar agressivo para o SUV Compacto. A lateral tem certo peso no visual por conta das rodas pequenas, linha de cintura média e vidros grande, enquanto a traseira possui lanternas invadindo a tampa do porta-malas com elementos circulares na parte interna e vidro bastante inclinado. O para-choque conta com boa parte de sua área em preto e as luzes na parte inferior marcam presença, assim como as saídas duplas de escapamento.


T5 Pack 1
Entre os itens de série conta com Ar-condicionado digital e automático, Vidros das quatro portas, trava central e retrovisores com acionamento elétrico, Alarme antifurto, TPMS (Tyre Pressure Monitoring System), sistema que identifica quando algum dos pneus está com calibragem 20% abaixo da recomendada e acusa no painel, Banco traseiro com sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, Sensor de estacionamento, Abertura interna do porta-malas e do tanque de combustível, Sistema de freios com ABS (antibloqueio), BOS (pedal “inteligente” de freio, que anula a aceleração quando os dois pedais são pressionados simultaneamente. Esse recurso aprimora a segurança do veículo, à medida que previne qualquer tipo de aceleração involuntária, como um objeto que trave o pedal do acelerador pressionado. Ao “perceber” que ambos os pedais estão sendo usados, o sistema anula a aceleração e “entende” que os freios devem prevalecer) e BAS (assistente nas frenagens de pânico), Computador de bordo com funções de consumo instantâneo e médio, autonomia, velocidade média e cronômetro, Faróis com regulagem elétrica de altura e acendimento automático (sensor crepuscular), Banco traseiro bipartido 60/40, Banco do motorista com ajuste de altura, Cintos de segurança de três pontos e encostos de cabeça para os cinco ocupantes, Sistema JetFlex, bicombustível, que dispensa o uso do tanquinho suplementar para partidas a frio.


T5 Pack 2
Os mesmos itens do Pack 1, mais Rodas de liga leve aro 16, Faróis de neblina dianteiros e traseiro;
Rack no teto, HSA (Hill System Assist), ou Assistente de Partidas em Aclives, recurso que “segura” o carro imobilizado mesmo em subidas para as arrancadas, sem necessidade de uso do freio de estacionamento. Você engrena a primeira marcha e solta o pé do freio: o carro permanece parado por 2 segundos, tempo suficiente para dar início à aceleração e ESP (Electronic Stability Program), ou Controle Eletrônico de Estabilidade, que age através de sensores em todas as rodas, que vão, em frações de segundo, monitorando constantemente as diferenças de velocidade entre elas. Caso ocorra alguma desaceleração repentina de uma das rodas versus as demais, o sistema “entende” que o carro está iniciando uma derrapagem e passa a frear individualmente as rodas do carro com o objetivo de devolvê-lo à trajetória. O sistema também age na aceleração do veículo, interrompendo-a quando necessário.

T5 Pack 3
Os mesmos itens de Pack 1 e Pack 2, mas adiciona Bancos revestidos em couro, Kit multimídia com mirror link e tela de 8 polegadas e Câmera de ré.


Preços

  • T5 Pack 1 1.5 16v JetFlex - R$59.990
  • T5 Pack 2 1.5 16v JetFlex - R$64.990
  • T5 Pack 3 1.5 16v JetFlex - R$69.990



Pagani apresenta o Huayra BC, limitado a 20 unidades e com um preço de R$10,3 milhões que estará em Genebra


A Pagani finalmente apresentou o Huayra BC, estrela da marca que deve ser apresentado ao público no Salão do Automóvel de Genebra, que abre as portas no próximo dia 3 de Março, na Suíça. Um dos superesportivos mais velozes dos últimos tempos, o Huayra BC é uma reestilização do automóvel. Com produção limitada a 20 unidades apenas, o BC custa US$2,3 milhões (cerca de R$10,3 milhões). De tração traseira, o Huayra ganha uma ampla reestilização, que manteve apenas o teto intacto. Com alterações aerodinâmicas, a Pagani oferece ao Huayra BC novos bancos, muito couro e camurça sintética e o mecanismo da alavanca de câmbio exposto. Já a sigla BC vem de Benny Caiola, amigo e primeiro cliente da marca de Horacio Pagani. Benny também era um dos principais colecionadores de Pagani, que faleceu em 2010. Agora falando do mais importante, o Huayra ganhou um motor mais vigoroso. O 6.0 V12 AMG Biturbo que recebeu novidades para desenvolver mais. Agora são 789cv de potência com torque de 112,1kgfm ante os 700cv e 102kgfm do modelo atual. Junto ao motor, a Pagani apresentou a nova caixa de câmbio automatizada Xtrac de 7 velocidades que faz as trocas em apenas 75 milissegundos. Segundo a Pagani, a carroceria está 50% mais leve e 20% mais forte que fibra de carbono. A redução de peso em todo o carro chega a 132kg, para o que concorrem o escapamento de titânio (menos 7kg), as rodas forjadas (9kg mais leves, o jogo) e os freios Brembo. O trabalho feito com maestria pela companhia italiana transformou o Huayra em um superesportivo quase tão espetacular que a trinca de platina composta por Ferrari LaFerrari, Porsche 918 Spyder e McLaren P1.


quinta-feira, fevereiro 25, 2016

Depois de Gol e Voyage, Volkswagen deve conceder face-lift a Saveiro em Março, com as mesmas novidades


Depois de Gol e Voyage, a Volkswagen deverá apresentar em Março a Saveiro com face-lift no mercado brasileiro. A picape deve ganhar a novidade mais brusca desde o lançamento da sua terceira geração, em 2009. A nova Saveiro deve receber novos faróis, grade, para-choque dianteiro com nova entrada de ar maior, nova moldura dos faróis de neblina, novo para-lama dianteiro, nova lanterna com novo layout, novo para-choque traseiro e novas rodas de liga leve/calotas. No interior, novidades não faltam. Porém ficam restritas apenas ao painel, totalmente redesenhado. Sai aquele ar empobrecido para um ar mais sofisticado, mas a Volkswagen não mexeu nos bancos nem no acabamento das portas, que ainda não colaboram com o painel. Na versão Trendline, ele é todo cinza escuro; na Comfortline é cinza claro em cima e escuro embaixo; e na Highline é escuro em cima e claro embaixo, incluindo a forração da cabine. A Cross deve receber um ar mais premium. O volante será o mesmo do Golf inclusive na versão de entrada (obviamente sem os comandos agregados), enquanto o inserto central pode ter acabamento imitando aço escovado. Já o quadro de instrumentos ganhará relógios maiores e com novo grafismo, novamente na linha do Golf. Sobre a central multimídia, a Volkswagen deve oferecer duas. São dois rádios com Bluetooth, sendo um com tela LCD de três linhas e um de quatro linhas com CD Player. Na sequência, duas centrais multimídias são oferecidas: a Composition Touch com tela de 5″ e espelhamento Mirrorlink para celular; e a Discover Media de 6,3″ que incorpora navegação por GPS, leitura de SMS e conexão Apple Carplay e Android Auto. A picape poderá adotar apenas o motor 1.6 16v Flex MSI, que desenvolve 120/110cv de potência com torque de 16,8/15,8kgfm e câmbio manual de 6 marchas. Porém o 1.6 8v Flex pode continuar assombrando...


Renault entrega nova geração da Scénic, que deve ser apresentada no Salão de Genebra


Você se lembra da Scénic, correto? Sim, aquela minivan que chegou ao Brasil no final dos anos 90, foi uma dos primeiros Renault produzidos no Brasil e fez a cabeça de muita família da época. Pois na Europa ela nunca deixou de ser oferecida e no Salão do Automóvel de Genebra deve ganhar uma nova geração. Com design baseado no conceito R-Space, mostrado em 2011, a nova geração do utilitário se diferencia apenas pela maior altura de rodagem e ausência das portas traseiras suicidas da antiga geração. Construída sobre a plataforma CMF, a Scénic deve cumprir a tabela entre os utilitários Captur e Kadjar. Até o fim do ano está prevista a chegada da versão de sete lugares Grand Scenic, que deve ser mostrada em Paris, em Outubro. Sob o capô, a quarta geração da Scénic terá disponível unidades 1.6 Turbo, a gasolina ou diesel, com potências entre 110cv e 205cv, com câmbio manual ou automatizado de dupla embreagem. O Brasil infelizmente não deve receber a Scénic novamente, mas bem que poderia, como rival para a Citroën C4 Picasso e Grand C4 Picasso.


Stelvio é o nome oficial do SUV da Alfa Romeo segundo site europeu e utilitário estará no Salão de Paris


A Alfa Romeo confirmou o nome Stelvio para o seu primeiro utilitário esportivo, que deve ser lançado no final de 2016 no exterior. Segundo o site AutoExpress, o nome Stelvio é sim o mais cogitado, sem dúvidas. De acordo com reportagem da revista italiana L’inchiesta, o utilitário chegará ao mercado até o fim deste ano carregando o batismo “Stelvio”. O nome remete diretamente à uma famosa estrada italiana que cruza os Alpes Orientais no norte do país e conta com mais de 60 curvas. Segundo fontes, a escolha do nome teria sido para reforçar o seu lado esportivo do utilitário. Como já adiantado, o Stelvio deve brigar com Audi Q5, BMW X3 e Mercedes-Benz GLC, concorrendo no segmento médio dos premium. Ele deve ser apresentado no fim do ano, durante o Salão do Automóvel de Paris, que ocorre em Outubro. Conforme já adiantado, o inédito utilitário terá porte médio e usará como base a plataforma de tração traseira do sedã Giulia. O design herdará os traços curvilíneos e as linhas esportivas do primo três volumes, enquanto o motor 2.9 V6 de 510cv “by Ferrari” fará a diferença sob o capô. Além do poderoso motor, o Stelvio deve usar o 2.2 Turbo Diesel e dois propulsores a gasolina: um 2.0 Turbo e o topo da gama V6 2.9 litros biturbo. O Stelvio também deve ser vendido no Brasil nos próximos anos, assim que a Alfa Romeo retornar ao mercado, coisa que ocorre entre o fim desse ano e o início de 2017.


Fonte: AutoExpress
Projeção: Theophiluschin