quinta-feira, março 31, 2016

Tesla divulga último teaser do Model 3 horas antes dele ser apresentado oficialmente nos EUA


A Tesla divulgou o último teaser do Model 3 nos EUA antes dele ser apresentado. O novo automóvel da marca norte-americana tem causado furor nos consumidores e deve ser o divisor de águas no faturamento da empresa, que pretende concluir sua fábrica. O Model 3 aparece encoberto por uma capa preta, que mostra sua sinueta. O formato da carroceria lembra mais um notchback do que um sedã, reforçando informações de que o Model 3 se pareceria mais com o Model X do que com o Model S, tendo ainda vincos pronunciados na altura das maçanetas e sobre as rodas traseiras. A frente parece bem esportiva e aerodinâmica. Comenta-se também que será feito em aço (muito provavelmente de ultra ou ultra alta-resistência por conta da maior leveza e rigidez), reduzindo assim os custos de produção, já que o alumínio custa mais que o dobro desse material. O Model 3 deve ser vendido por US$35.000 nos EUA, podendo ser comprado por US$25.000 em alguns estados estadunidenses. Isso graças a alguns incentivos fiscais que variam de US$2.500 a US$7.500. O novo Tesla deve ser um competidor direto dos carros comuns, especialmente se de fato for um sedã. Fala-se que o motor elétrico do Model 3 poderia ter uma autonomia de 402km, sendo superior aos 322km do Chevrolet Bolt EV, que deve estar na mesma faixa de preço do Tesla. Segundo uma consultoria americana, a Seeking Alpha, fez um estudo de quanto o Model 3 pode fazer sucesso e segundo a mesma, o hatch/sedã pode alcançar 100.000 interessados logo no lançamento e cerca de 300.000 no mês.


Hyundai HB20 e HB20S com motor 1.0 12v Turbo deve ser lançado em Abril, com 106cv de potência


A Hyundai já grava o comercial do HB20 e HB20S Turbo no mercado brasileiro, que deverão ser lançados no Brasil já em Abril. É o que mostra o flagra do modelo já gravando comercial, publicada pelo blog Canal Shiftup. É a primeira vez que o modelo foi fotografado sem camuflagem, mas, como havíamos antecipado em outro flagra, as mudanças visuais serão mínimas. Apenas o logo "Turbo" em vermelho na tampa do porta-malas o diferencia das versões normais. O nosso 1.0 12v Turbo deve ter potência de 106cv e torque de 14kgfm disponíveis entre 1600 a 3500rpm. Assim, ele fica acima do 1.0 12v Flex que desenvolve 80/75cv de potência com torque de 10,2/9,4kgfm e abaixo do 1.6 16v Flex que entrega 128/122cv de potência com torque de 16,5/16kgfm. O câmbio só será manual de 5 marchas, não tendo a possibilidade de um automatizado ou automático. Fora isso ele é basicamente o mesmo. O motor deve ter injeção direta de combustível e o motor já se encontra nos testes finais de validação antes de ir para as ruas. O novo motor deve ser oferecido nas versões Comfort, Comfort Plus e Comfort Style, com preços que devem ficar entre R$43.000 a R$50.000. A exemplo do Volkswagen up!, o novo HB20 Turbo terá foco na eficiência, tanto é que deverá deixar de lado os adereços estéticos diferenciados e o acabamento interno exclusivo. Com essa nova motorização, a Hyundai quer que o hatch compacto ganhe ainda mais mercado, com a possibilidade de incomodar o líder Chevrolet Onix.


Peugeot 208 GT vaza antes do lançamento e mostra seus dotes, como design e principalmente mecânica


Eis as primeiras imagens do Peugeot 208 GT. O hatch compacto premium deve ganhar um face-lift no mercado brasileiro em Abril e as primeiras imagens do modelo em sua versão topo de linha acabam de vazar. Possivelmente em alguma amostra para futuros consumidores ou já numa concessionária, o 208 GT aparece com as portas abertas e com o capô levantado, mostrando o motor 1.6 THP Flex. A maior novidade fica por conta da adoção do motor mais forte do hatch, que desenvolve 173/165cv de potência com torque de 24,5kgfm para ambos os combustíveis. O motor é o mesmo usado pelo Citroën C4 Lounge e pelo Peugeot 2008, mas diferente dos parentes, o GT conta com um novo acerto de suspensão e direção específicos, mais firmes, para combinar com o propulsor mais forte, além de rodas aro 17″ com desenho exclusivo e acabamento diamantado. O 1.6 THP, não custa lembrar, nasceu de um projeto conjunto entre a PSA e a BMW, e é aplicado com sucesso até em modelos bem maiores e pesados, como 408, C4 Lounge e até o DS5. No interior, as novidades ficam por conta do acabamento específico, além do quadro de instrumentos do GTi europeu, cujos marcadores de combustível e temperatura do líquido de arrefecimento são de ponteiro, com duas molduras vermelhas na peça do cluster. O compacto volante ganha forração de couro com o logotipo “GT” na base e a marcação em vermelho do centro da direção, enquanto a central multimídia passa a ter a função de espelhamento de celular. Os preços devem ficar entre R$75.000 a R$80.000.



Ford começa a produzir a reestilizada Ranger na fábrica de Pacheco, na Argentina, e dia no dia 7


A Ford deu início a produção da Ranger reestilizada na fábrica argentina de Pacheco. Um exemplar da versão topo de linha Limited na cor vermelho Toscana foi o escolhido para marcar o momento. A picape chega ao Brasil reestilizada nos próximos dias 7 a 9 de Abril com algumas novidades visuais como: entre os principais destaques do visual da nova Ranger estão concentrados na dianteira, onde ela ganha novos faróis com projetores, grade dianteira hexagonal e para-choque dianteiro. A lateral ganha apenas novas rodas de liga leve enquanto a traseira segue inalterada. Assim ela fica igual ao SUV Everest na dianteira, onde o SUV deriva da picape. O interior também recebe melhorias e ganha nova central multimídia com tela touch screen de 8" polegadas, painel de instrumentos digital nas versões mais caras e novo padrão de acabamento. A suspensão passou a ter mais conforto e dirigibilidade, aplicando uma versão atualizada da direção elétrica (EPAS).  A Ranger deve manter os motores devem ser o 3.2 Duratec Diesel de 200cv de potência e o 2.2 Diesel de 150cv de potência, com torque de 38,5kgfm. O motor das versões de entrada é o 2.5 16v Flex Duratorq que desenvolve atualmente 175/173cv de potência. Entre as opções de câmbio estão o manual e o automático, ambos de 6 velocidades. Os preços não devem ser muito diferentes ao que é aplicado hoje. Os preços não devem mudar muito em relação aos atuais.


Hyundai New Tucson chega em Agosto e não substitui o jurássico Tucson, que seguirá em linha


A nova geração do Hyundai Tucson já tem uma data para ser lançada no mercado brasileiro: Agosto de 2016. É a data da chegada do lançamento, uma vez que os primeiros lotes do utilitário esportivo médio já estão sendo estocadas em Anápolis (GO) e está pronto para ser lançado no mercado brasileiro. E como surpresa, o novo Tucson não deve substituir o atual, ainda de 2005. O "old Tucson" ainda continuará em produção e só deve ser substituído quando o Creta for lançado, que não deve demorar muito. Assim, o New Tucson deve ficar entre o ix35 e o SantaFé e o Brasil se torna o primeiro do mundo a vender as três gerações do Tucson. Os preços devem ficar entre R$140.000 a R$160.000, dependendo da versão e dos equipamentos. O novo Tucson está mais imponente, com design ousado e que pode colocar de volta o Tucson na liderança do segmento de SUVs Médios. Aqui ele manteria o motor 2.0 16v Flex de 178/169cv de potência, sempre equipado com câmbio automático de 6 velocidades, enquanto nos EUA e Europa ele adotou o moderno 1.6 Turbo que desenvolve 183cv de potência com câmbio automático de 7 velocidades e dupla embreagem. Além disso, o New Tucson chega ao Brasil primeiramente importado, mas deve começar a ser produzido em Anápolis (GO) assim que o "old Tucson" deixar de ser oferecido.


Buick Encore segue as linhas do Opel Mokka X e ganha face-lift no Salão do Automóvel de Nova York


A Buick está apresentando no Salão do Automóvel de Nova York o novo Encore, que ganha um face-lift de meia-vida para se manter atual no mercado norte-americano. O utilitário é uma cópia escrita do Opel Mokka X e segue um design parecido com o do Chevrolet Trax, o Tracker para os brasileiros. O SUV Compacto ganha novos faróis redesenhados com LEDs diurnos, grade dianteira com um novo formato e a insígnia tricolor da marca e para-choques reformulados. Há ainda lanternas traseiras em LED e novas rodas. Por dentro, a exemplo do modelo europeu, o novo Buick Encore recebeu um painel totalmente redesenhado, com destaque para o quadro de instrumentos com tela colorida de 4,2 polegadas e um sistema multimídia IntelliLink com tela sensível ao toque de oito polegadas e recursos como Apple CarPlay, Android Auto, OnStar 4G LTE com WiFi hotspot, entre outros. O motor do Encore é o 1.4 Turbo e com injeção direta de combustível que desenvolve 140cv de potência e torque de 20,4kgfm ou 158cv de potencia e torque de 24,4kgfm na versão topo de linha, com câmbio automático de 6 velocidades e tração dianteira ou integral. Entre os novos itens de série, destaque para o sistema de som Bose, botão de partida, abertura das portas sem chave, 10 airbags, controles de estabilidade e tração, alerta de tráfego traseiro, aviso de saída de faixa, alerta de colisão frontal, sensor de estacionamento traseiro, alerta de ponto cego, entre outros.


Ford comemora 1,5 milhão de unidades do motor Sigma produzidos no Brasil, com 1.5 e 1.6 16v Flex


A Ford está comemorando a marca de 1,5 milhão de motores Sigma produzidos na fábrica de motores de Taubaté (SP). Os motores são o 1.5 16v Flex que desenvolve 112/107cv de potência e torque de 14,9/14,6kgfm presente em Ka, Ka+ e New Fiesta Hatch, o 1.6 16v Flex que desenvolve 115/110cv de potência com torque de 15,9/15,7kgfm que estava até então na EcoSport, o mesmo 1.6 16v, mas que desenvolve 130/125cv de potência com torque de 16/15,4kgfm presente no EcoSport 2016, New Fiesta Hatch e New Fiesta Sedan, e o 1.6 16v Flex presente no Focus Hatch, que entrega 135/130cv de potência com torque de 16,7/16,2kgfm. Os Sigma contam com e sem duplo comando de válvulas variável (TiVCT), sempre com 16 válvulas. Exclusiva para o país, é a opção bicombustível. Além de ser o primeiro motor flex com bloco, cabeçote, cárter e pistões de alumínio. Segundo Silvio Aguiar, gerente da Fábrica de Motores Sigma da Ford, “O motor Sigma está presente hoje nas principais linhas de veículos da Ford no Brasil e tem um peso importante na aceitação de mercado desses produtos, com um alto padrão de desempenho, economia de combustível e emissões. O seu projeto avançado garante também elevada durabilidade e baixo custo de manutenção, fatores cada vez mais importantes para os consumidores”. A fábrica de Taubaté (SP) é bem flexível e pode produzir qualquer uma das unidades de potência e podendo ser adaptada a novas opções de motores. Além do Brasil, os motores Sigma são produzidos na Inglaterra e na Índia.


Diferente do resto do mundo, Toyota Corolla norte-americano também muda e ganha novos itens de série


A Toyota está apresentando no mercado norte-americano o novo Corolla, que também ganha o seu face-lift por lá. Com design mais descolado e jovial, o novo Corolla USA ganha pequenas novidades no design para se manter moderno a frente da nova geração do Honda Civic. Entre as novidades do face-lift estão nova grade dianteira, luzes diurnas de LEDs, nova entrada de ar inferior, com confere um novo para-choque dianteiro. Na traseira, quase sem novidades, enquanto a lateral ganha novas rodas de liga leve. Em seu catálogo, a Toyota destaca o lançamento de novas cores. De acordo com a Toyota, os modelos L, LE e LE Eco agora saem de fábrica com câmera de ré de série. Além disso, os catálogos SE, XSE e XLE recebem sistema de som atualizado, faróis com luzes diurnas de LED e cabine com pequenas atualizações no acabamento. Todas as versões aderem ao sistema Safety Sense-P, que agrega faróis com acendimento automático, piloto automático adaptativo, alerta de mudança de faixa e sistema anti-colisão com detector de pedestres. Já na mecânica nada muda: segue motor 1.8 16v a gasolina e câmbios manual de 6 marchas ou automático de 4 velocidades ou CVT. É novidade ainda a série 50th Anniversary Special Edition, limitada a 8 mil exemplares e exclusiva dos Estados Unidos.




Site antecipa pro projeção como deve ficar a nova geração do Ford Fiesta, que será lançada em 2017


A Ford deve lançar a nova geração do Fiesta na Europa em 2017 e segue seus testes de durabilidade no velho continente. Um dos automóveis mais vendidos da Ford no mundo, o Fiesta 2017 não será um carro totalmente novo, mas sim uma evolução do modelo atual, segundo o site italiano OmniAuto. Segundo o relato, a Ford pretende manter a atual plataforma do New Fiesta, mas este ficará alguns milímetros maior em largura e comprimento. Em termos de estilo, a abordagem será a filosofia de estilo atual, que o deixará muito próximo do novo Focus. O novo Fiesta ainda tem grandes chances de ganhar uma versão premium na Europa, a Vignale, presente em Edge, Mondeo, Mondeo SW, Kuga, entre outros. Caso venha a ser lançada, a versão Vignale competiria com DS 3, Audi A1 e MINI Cooper. Parece até exagero, mas o hatch compacto da Ford ganharia um banho de loja. Além disso, rumores dizem que a Ford deve finalmente abandonar o quatro cilindros 1.4 Sigma de 81cv e troca-lo por um três cilindros 1.0 EcoBoost com potência similar, algo que a VW já está fazendo com seu 1.0 TSI de 82cv em substituição ao quatro cilindros 1.2 TSI. O Novo Fiesta ainda deverá manter o 1.0 EcoBoost com até 140cv. No Brasil, a nova geração deve chegar, uma vez que mantendo a plataforma deve deixá-lo mais barato de produzir e seu lançamento ocorreria em meados de 2018, podendo produzir junto o sedã na fábrica brasileira.


Projeção: OmniAuto

Land Rover terá "anti-BMW X6 e Mercedes GLE Coupé" em 2017 com a mesma plataforma do Jaguar F-Pace


Após a Mercedes-Benz entrar na briga dos SUVs-Coupés com o GLE Coupé e da BMW ter inaugurado esse segmento com o X6, agora chega a vez da Land Rover mostra interesse nesse segmento que tem chances de crescer em breve. De acordo com a publicação inglesa Autocar, a marca britânica está preparando uma espécie de Range Rover Sport Coupé, utilizando a plataforma do Jaguar F-Pace, já que a Jaguar e Land Rover compõem o mesmo Grupo JLR. Conhecido internamente como L560, o futuro membro da Land Rover deve ser lançado em 2017 e deve compartilhar chassi e suspensão com o Jaguar. Sua carroceria será totalmente feita de alumínio, reduzindo assim seu peso. As medidas devem ficar bem próximas às do X6, com 4,70 metros de comprimento, ficando exatamente entre o Range Rover Evoque e o Range Rover Sport. De acordo com Autocar, o modelo terá motores seis e oito cilindros a gasolina e diesel, mas também uma versão híbrida com propulsor a diesel está nos planos. Já a versão de topo SRV vai usar a usina de força do conhecido 5.0 Supercharger V8 de 550cv. No Brasil, o novo Land Rover deve ser lançado em meados de 2018, sem chances de ser nacional.


Fonte: AutoCar

Bentley começa a entregar as primeiras unidades do Bentayga no Reino Unido e chega ao Brasil ainda em 2016


A Bentley começou a entregar as primeiras unidades do Bentayga na Europa. As primeiras unidades começaram a ser distribuídas aos primeiros donos no Reino Unido. Em cerimônia realizada na fábrica de Crewe, no noroeste da Inglaterra, os novos proprietários receberam os modelos e, de quebra, conheceram todas as novas e recém-modernizadas instalações da planta. Nesta primeira leva apenas 608 unidades serão entregues, incluindo um exemplar especial enviado à rainha Elizabeth II para compor a frota do Palácio de Buckingham, onde sempre estiveram os clássicos Land Rover Range Rover. Atual quarto automóvel produzido pela Bentley (além do Continental, Flying Spur e Mulsanne), o Bentayga demora 130 horas para ficar pronto. Segundo a marca, a demora se dá pelo fato de cada exemplar ter que passar pelos setores de pintura e funilaria mediante um rigoroso controle de qualidade, de modo a garantir que nenhum detalhe do acabamento ou da carroceria esteja fora dos padrões estabelecidos pela empresa. Ao todo, o modelo demorou quatro anos para ficar pronto e consumiu em investimentos algo em torno de 840 milhões de libras (cerca de R$4,7 bilhões). Oferecido com motor  6.0 W12 TSI, apresentado oficialmente no mês passado. O 6.0 W12 entrega 608cv de potência com torque de 91,7kgfm de força máxima, disponíveis a 1.250rpm a 4.500rpm, que leva 0 a 100km/h em 4,1 segundos e atinge a velocidade máxima de 301km/h, titulando-se o SUV mais rápido do mundo. No Brasil ele chega no Salão do Automóvel de São Paulo, com preços acima dos R$1.200.000.


Um dos lançamentos mais importantes de 2015, Jeep Renegade comemora um ano de mercado e um sucesso inacreditável


Um dos maiores lançamentos dos últimos anos no Brasil, o Jeep Renegade chegou ao mercado há um ano com pinta de quem poderia fazer muito sucesso ou ter muita desconfiança. Por ser uma marca mais premium, preço, peças, custo de manutenção poderiam ser caros demais, mas ele caiu nas graças do público. E se tornou um fenômeno de vendas em plena crise automotiva brasileira, emplacando quase 7.000 unidades mensais. Com fábrica inaugurada em Goiana (PE), o Renegade é o primeiro modelo a ser fabricado por lá, e não tem limite do seu sucesso, já que a fábrica pode produzir 250.000 unidades por ano. O Renegade possui duas motorizações: o motor 1.8 16v Flex deve ser o principal motor do Renegade, e desenvolve 132/130cv de potência com torque de 19,1/18,6kgfm, com opção de câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 velocidades. Já o motor 2.0 Turbo Diesel desenvolve 170cv e torque de 35,7kgfm de força e deve vir com câmbio automático de 9 velocidades. Dois tipos de tração: 4x2 e 4x4. É oferecido com três versões de acabamento: Sport, Longitude e Trailhawk. E é nas versões que estão as principais virtudes do Renegade. Os itens de série: Bem completo desde a versão básica, ele mostra que quer conquistar o consumidor e se tornar líder do segmento ainda em 2015. Em 2016 começou em Janeiro como líder do mercado, mas perdeu forças em Fevereiro e foi ultrapassado pelo maior rival, o Honda HR-V. A briga promete ser das boas...


quarta-feira, março 30, 2016

Mercedes-Benz convoca recall de 3.529 unidades do Classe C e GLK com defeito no sistema do airbag


A Mercedes-Benz está convocando um recall que atinge 3.529 unidades do sedã Classe C e do utilitário GLK. As unidades afetadas foram fabricadas entre 11 de Janeiro de 2007 a 3 de Dezembro de 2008. Segundo a Mercedes-Benz, ambos deverão retornar a uma concessionária mais próxima para reparar uma falha identificada no sistema de airbag. De acordo com a empresa, "foi constatado que a impermeabilização do módulo de controle do sistema de segurança complementar pode não ter sido realizada adequadamente. Isso pode ocasionar corrosão nos contatos internos do módulo de segurança complementar. Esta falha pode levar à não ativação dos airbags em casos de colisão frontal ou a deflagração involuntária dos equipamentos de segurança aumentando o risco de um potencial acidente. Em ambos os casos, pode causar danos físicos aos ocupantes do veículo e/ou terceiros.". A montadora destaca que no reparo será substituído gratuitamente o módulo e que o serviço leva em média 1 hora e 45 minutos para ser concluído. Informações adicionais estão disponíveis pelo telefone 0800 da Mercedes-Benz (0800 970 9090) ou pelo site da marca da estrela (www.mercedes-benz.com.br). Confira abaixo o final dos chassis das unidades afetadas no recall.


Final dos Chassis

  • C 200 – de WDDGF41W68A000541 a WDDGH41X59F299432
  • C 280 – de WDDGF54W48A006646 a WDDGF54X29F293059
  • C 350 – de WDDGF56WX8A000542 a WDDGF56X99F222048
  • C 63 AMG – de WDDGF77X68F128315 a WDDGF77X39F290355
  • GLK 280 – de WDCGG81D99F237343 a WDCGG81DX9F276748

Renault apresenta o Kaptur na Rússia, que deve ser lançado no Brasil apenas em 2017 e estará no Salão de SP


A Renault está apresentando na Rússia o Kaptur, versão maior do Captur para mercados emergentes que deve chegar ao Brasil. Em relação ao modelo europeu, o Kaptur é maior e já conta com o face-lift do utilitário esportivo, que deve seguir o mesmo design. O Kaptur conta com 4,33 metros de comprimento (21cm a mais que o Captur), 1,81m de largura (4cm a mais), 1,61m de altura (5cm extras) e 2,67 metros de distância entre os eixos (cerca de 7cm a mais). Além disso, o porta-malas também cresceu (387 litros, 10 litros a mais) e o vão livre em relação ao solo saltou para 204mm. Com os bancos traseiros rebatidos, o espaço traseiro salta para 1.200 litros. As medidas são resultado da adoção da plataforma do Duster, ao invés da base do Clio IV usada pela versão francesa. Em relação ao design do Captur, o Kaptur ganha novos faróis com LEDs, novos faróis de neblina com LEDs diurnos, novo para-choque dianteiro e traseiro, lanterna traseira com LEDs, além de novas rodas de liga leve. Entre os equipamentos, a marca destaca itens como sistema de entretenimento Media Nav de 7 polegadas e partida por botão. Detalhes mecânicos não foram confirmados, mas é certo que tração integral será de série na Rússia por conta das conta das condições de rodagem difíceis, especialmente no inverno. Para o mercado brasileiro, a Renault deve apresentá-lo no Salão do Automóvel de São Paulo em Novembro, mas o SUV Compacto atrasou e só deve ser lançado no primeiro trimestre de 2017, com produção em São José dos Pinhais (PR). Aqui ele deve ser oferecido com motor 2.0 16v Flex que desenvolve 150/145cv de potência, com câmbio manual de 6 marchas e uma possível opção de câmbio automático CVT, com preços que devem começar em R$80.000.



Renault Oroch ganha câmbio automático e tração 4x4 na primeira quinzena de Abril já como linha 2017


A Renault deve lançar novidades para a Oroch em breve no mercado brasileiro. Apresentada em Setembro, a picape francesa deve ganhar novas versões, ampliando o seu leque de opções e podendo assim ganhar mercado. A Renault prepara as novidades para a primeira quinzena de Abril, entre elas a chegada da versão com câmbio automático (e que infelizmente será o mesmo do Duster, de 4 velocidades) e a tração 4x4. Essa última só será oferecida pela Renault com câmbio automático. É um casamento, praticamente. Quer câmbio automático? Haverá versões 4x2 e 4x4. A tração 4x4 será a mesma do utilitário esportivo, que deve deixar a picape mais apta para o fora de estrada. Segundo a Folha de São Paulo, os preços são de R$75.750 para a 2.0 16v Flex Dynamique com câmbio automático e R$77.850 para a mesma versão, motor e câmbio, mas com tração 4x4. Além das novas opções de tração e câmbio, a Oroch deve receber uma versão pé-de-boi que não deve ter denominação, sendo chamada apenas de "Oroch 1.6" e estará disponível como versão de entrada, destinada a frotistas com preço abaixo dos R$60.000. Essa versão deve abolir a roda de liga leve por uma de aço com calotas, além de perder o santo-antônio na traseira e alguns itens de série. Ainda não se sabe se essa versão de entrada também estará disponível com o motor 2.0 16v Flex, sempre com câmbio manual.


Fiat Mobi é flagrado na versão Easy sem nenhuma camuflagem e lançamento ocorre em breve


O site CarPointNews flagrou o Fiat Mobi sem nenhuma camuflagem com uma imagem em melhor qualidade. As fotos são foram feitas no fundo de uma concessionária, enviado por um leitor do site. O Mobi foi flagrado na versão de acesso, a Easy (que também poderia ser a Easy On), que deve custar menos de R$30.000. Para ficar mais em conta, a Fiat deve economizar na pinta, que se "ausenta" na parte inferior do para-choque, os nichos onde ficariam os faróis de neblina, as maçanetas, os retrovisores e até a grade frontal. Itens de conforto como ar-condicionado e direção hidráulica serão opcionais, bem como os vidros dianteiros elétricos e a trava elétrica das portas. Segundo fontes, os preços devem variar entre R$29.000 a R$40.000. Ao contrário do que esperávamos, o Mobi não contará com quatro, mas com seis versões: Easy, Easy On, Like, Like On, Way e Way On. Nas versões iniciais (Easy), o Mobi será bem básico, sem ar-condicionado, trio elétrico ou direção hidráulica. Já as versões com On no nome ganham itens mais sofisticados. Todas as versões com o On no final contarão com ar-condicionado de série. As que não tiverem o "On" no nome da versão não contarão com o item. A versão Easy traz como itens de série: calotas, maçanetas e retrovisores em plástico preto e nada de ar-condicionado ou direção hidráulica (sacrifícios para ter um carro abaixo de R$ 30 mil). Para não passar calor a bordo do Mobi, os interessados terão que pagar em torno de R$ 31 mil na versão Easy On, já com ar-condicionado e direção hidráulica. A Versão Like já traz detalhes de acabamento mais elaborados, com menos plástico no exterior. Nessas versões de entrada a Fiat acredita que 71% das vendas será para pessoa jurídica. O motor 1.0 8v Flex que deverá equipá-lo primeiramente não deve trazer novidades mecânicas, que não será preciso, já que o carro é bastante leve. Esse motor desenvolve 75/73cv de potência com torque de 9,9/9,5kgfm, associado a um câmbio manual de 5 marchas. Em 2017 será a vez do inédito 1.0 6v GSE Flex, que deve substituir esse 1.0 8v Flex.


Fotos: CarPointNews (http://www.carpointnews.com.br/)

Renault se apressa para lançar Kwid entre Agosto e Setembro e primeiramente manterá motor 1.0 16v Flex


A Renault está preparando no mercado brasileiro um de suas principais armas, o Kwid, que chega ao Brasil ainda em 2016, mas no segundo semestre. Como a Fiat se deu a melhor em apresentar a Toro depois da Renault Oroch, agora a marca francesa tenta dar o troco no Mobi, da Fiat, que chega em Abril. A Renault deve mirar no hatch italiano e também no alemão Volkswagen up!. A Renault está se apressando para lançar o Kwid antes do Salão do Automóvel de São Paulo, que ocorre em Novembro. A Renault quer lançar o hatch em meados de Setembro, mas se tudo ocorrer bem, o lançamento pode acontecer até mesmo em Agosto, segundo o site Autos Segredos. O nosso Kwid deve ter poucas novidades em relação ao modelo indiano. Entre elas estão os retrovisores externos igual ao de Logan/Sandero e o acabamento interno, que terá o mesmo design, mas terá um melhor acabamento. O hatch deve ser vendido primeiramente com motor 1.0 16v HiFlex do Clio atual e só em 2017 deve começar a ser vendido com o inédito 1.0 12v Flex que está sendo desenvolvido pela Renault e deve desenvolver cerca de 80cv com Gasolina. Outra novidade para o mercado indiano, que também chega ao Brasil, é que o Kwid tenha como opcional, o câmbio automatizado AMT, conhecido por nós brasileiros como Easy'R. O futuro motor 1.0 12v Flex, o Kwid também pode receber Turbo, para brigar diretamente com o Volkswagen up!, ainda mais depois da Renault confirmar que deve investir em motores "esportivos", em uma possível versão R.S.. Com 77cv a 80cv aspirado, o Turbo deve desenvolver entre 100cv a 115cv de potência, com torque na casa dos 15 ou 16kgfm, com câmbio manual. Entre os destaques do Kwid estará o painel digital e a central multimídia MediaNAV. Também em 2017 a Renault deve lançar o motor 0.8 12v Flex, que deve entregar cerca de 65cv de potência e torque na casa dos 9kgfm e com esse motor deverá ser um dos modelos mais econômicos do Brasil e com certeza isso será um bom chamariz para as vendas. A Renault diz que os preços devem ficar abaixo dos R$30.000.

A imagem está invertida para dar uma sensação de como deve ser a nossa posição de dirigir
Fonte: Autos Segredos

Audi convoca recall de 13 unidades de Q5/SQ5 com defeito no airbag lateral dianteiro no Brasil


A Audi está convocando um recall que atinge 13 unidades do utilitário Q5 no Brasil. Segundo a marca das argolas, o Q5 conta com um defeito no airbag lateral do banco dianteiro. As 13 unidades afetadas foram fabricadas entre 13 de Janeiro a 2 de Fevereiro de 2015 e atinge tanto o Q5 como o SQ5. Entre as motorizações, o Q5 é com motor 2.0 TFSI e o SQ5 é com motor 3.0 TFSI. Segundo a Audi, são 12 unidades do Q5 e 1 do SQ5. De acordo com a montadora alemã, "as bolsas infláveis dos bancos dianteiros dos modelos podem vir com uma falha de produção. Em caso de batida que requeira seu funcionamento, a carcaça do gerador do gás pode ser danificada, ocasionando a projeção de fragmentos no interior do veículo, causando danos físicos aos ocupantes.". A empresa diz que o serviço dura três horas e meia e é gratuito. Vale destacar que para fazer o serviço é preciso fazer o agendamento a uma concessionária da Audi mais próxima. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 da Audi (0800 777-2834) ou pelo site (www.audi.com.br). Veja abaixo o final dos chassis das versões envolvidas no chamado do airbag lateral.


Final dos Chassis

  • Q5 - 8R_A087146 a 8R_A089233
  • SQ5 - 8R_A087924

Chery divulga teaser do Tiggo7, que deve ser lançado em breve no Salão do Automóvel de Pequim


A Chery está divulgando na China dois teaser do inédito Tiggo7, que deve ser apresentado em breve depois de já ter sido flagrado algumas vezes. O utilitário esportivo compacto foi baseado no conceito TX Concept e revela um SUV com um design contemporâneo, o Tiggo 7 também se destaca pelo interior de aparência moderna e que promete itens inéditos. Com apresentação marcada para o Salão do Automóvel de Pequim, na China, em Abril. Além disso, o modelo possui linha de cintura ascendente, frisos cromados e vincos laterais, tudo para deixar o visual mais dinâmico que no antecessor. No interior, a modernidade impera: volante completamente novo, detalhes de acabamento em preto brilhante, bancos com maior apoio lateral e uma grande tela do sistema multimídia na parte central do painel. Na China, o novo Tiggo7 deve ser vendido com motores 2.0 16v aspirado a gasolina e o 1.5 Turbo a gasolina com transmissão manual de seis velocidades ou automática CVT, além de suspensão traseira multi-link. O início das vendas do novo Chery está previsto para Outubro de 2016 na China e ainda não se sabe se o Tiggo7 deve chegar ao mercado brasileiro. Mas, se vier seu lançamento ocorre em 2017 ou no mais tardar em 2018. No Brasil, o utilitário pode receber um novo nome, para se distanciar do Tiggo 3 e 5, conhecidos dos brasileiros.


Recentemente apresentado em conceito, Borgward BX5 é flagrado na China sob forte camuflagem


Apresentado como conceito no Salão do Automóvel de Genebra, o Borgward BX5 já está em testes na China sob forte camuflagem, mas mantendo as linhas do conceito. Com 4,48 metros de comprimento, 1,87m de largura, 1,67m de altura e 2,68 metros de entre-eixos. O Borgward BX5 deverá chegar ao mercado chinês basicamente com duas motorizações: o 1.8 Turbo que desenvolve 243cv de potência e 28,5kgfm de torque, além de transmissão manual de 6 marchas. A outra versão será híbrida com motor 1.4 Turbo que entrega ao motorista 142cv de potência e 24,5kgfm de torque, trabalhando em conjunto com um elétrico de 115cv e 19,8kgfm de potência. Nesse caso, a transmissão é de dupla embreagem com 7 velocidades. O BX5 deve se tornar futuramente o representante da Borgward no segmento de SUVs Médios. O Borgward BX5 chega como ser uma opção mais abaixo, tendo 4,48 metros de comprimento. O estilo é encorpado e robusto, tendo faróis com projetores complexos, além de LEDs nos para-choque, onde também há faróis de neblina. Os para-lamas são encorpados e pronunciados, enquanto as colunas A e C são reforçados com um arco, do teto. Na traseira do BX5, a Borgward trouxe um design com lanternas retangulares e bipartidas em LEDs. Na tampa do porta-malas, destaque para o nome Borgward escrito com letras de fonte grande. O para-choque é elevado e conta com lanternas de neblina.



Fotos: AutoSohu