terça-feira, maio 31, 2016

Jaguar lança F-Pace no mercado com preço que parte de R$309.300 e entregas começam em Setembro


O primeiro utilitário esportivo da Jaguar acaba de chegar ao mercado brasileiro. O F-Pace chega ao Brasil para ser um dos líderes de vendas da marca inglesa, que quer duplicar suas vendas com o novo automóvel. Junto do XE, o F-Pace é peça fundamental para a estratégia de crescimento da marca globalmente. Em pré-venda, ele começa a ser vendido a partir de Junho, mas as estregas ocorrem apenas em Setembro. Ele chega em três versões e uma série especial de lançamento. As versões são Prestige, R-Sport e S, além da especial First Edition. O design do F-Pace é muito parecido ao que já foi visto em XE, XF e F-Type e segue essa nova ordem de design da marca do felino. As medidas do modelo são de 4,73 metros de comprimento e 2,87 metros de entre-eixos. O espaço traseiro para as pernas é o maior do segmento e o porta-malas abriga um volume de 508 litros. A estrutura leve e rígida traz em sua composição 80% de alumínio o que do F-PACE o único de seu segmento com essa característica. Concebido para ser extremamente leve, além do alumínio, o modelo traz peças projetadas para reduzir ao máximo seu peso total. Entre os motores, a Jaguar preparou um 2.0 Turbo Diesel capaz de entregar 180cv de potência e 43,8kgfm de torque. Já a versão topo de linha trará um intenso 3.0 V6 a gasolina, que entrega 340cv ou 380cv e 45,8kgfm de torque, sempre com câmbio automático de 8 velocidades.


Essa última versão acelera de 0 a 100km/h em 5,5 segundos e chega a velocidade máxima de 250km/h antes os 5,8 segundos do 3.0 V6 de 340cv. O F-Pace terá três versões de acabamento, entre elas a Prestige, S-Sport e S. A Prestige deve ser oferecida em duas opções de motores, sendo o 2.0 Turbo Diesel e o 3.0 V6 de 340cv. De série, o F-Pace deve trazer desde a versão Prestige itens como: rodas de 18" polegadas, piloto automático, frenagem de emergência, sistema de entretenimento com tela de 8 polegadas e outros. O modelo intermediário acrescenta rodas 19″, escape duplo, tela de 10,2″ no painel, porta-malas com acionamento por gestos, entre outros. Por fim, a versão top traz rodas de 20″, Head-Up Display, TV digital, teto panorâmico, bancos elétricos e chassi com tecnologia Adaptive Dynamics. Na lista de itens de série estão tração integral, faróis de neblina, bancos com ajustes elétricos, sensores de estacionamento traseiro e dianteiro além de painel, portas, bancos e volante revestidos em couro premium. Limitada a 19 unidades, a série First Edition possui duas pinturas exclusivas (Azul Caesium e Halcyon Gold), além das cores Rhodium Silver e Ultimate Black. Outros itens disponíveis são as rodas aro 20″ Venon pretas, Adaptive Dynamics, faróis de LED, entradas de ar com acabamento na cor preta e teto elétrico panorâmico. Além disso, o modelo ainda pode receber sistema iluminação interna configurável, sistema InControl Touch Pro e painel de intrumentos de 12,3” em HD.


F-Pace Prestige 2.0
De série com kit multimídia com tela de 8 polegadas sensível ao toque, bancos de couro com ajuste elétrico, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, ar-condicionado dual zone, 8 airbags, All Surface Progress Control, sistema que extrai a melhora aderência de cada tipo de piso e tração integral.

F-Pace R-Sport 3.0 V6
Rodas aro 20, faróis de led, bancos com desenho esportivo, kit multmídia com mais funções e tela maior, tampa do porta-malas com acionamento por gestos, painel de instrumentos com tela digital de 10,2 polegadas, sistema de som meridian e todos os itens das versões acima.


F-Pace S
Banco de couro esportivo Taurus perfurado, pinças de freio esportivas, head-up display, bancos dianteiros com 14 ajustes e memória, body kit "S", sistema de som meridian (mais potente) e todos os itens acima.

F-Pace First Edition
Cor exclusiva, bancos esportivos de couro windsor, detalhes de acabamento exclusivos, luz de ambiente interior configuração, soleiras ilumindas e todos os itens das versões acima.


Preços

  • F-Pace Prestige: R$309.300
  • F-Pace R-Sport: R$360.500
  • F-Pace S: R$405.900
  • F-Pace First Edition: R$416.400

Chevrolet lança a segunda geração do Cruze no mercado brasileiro, com preço inicial de R$89.990


A Chevrolet está apresentando para o consumidor brasileiro a segunda geração do Cruze. Sedã médio global da Chevrolet e um dos principais automóveis da marca norte-americana, o sedã inova ao trazer tudo novo, mantendo apenas o nome. O novo Cruze se destaca pelo design externo, com estilo de sedã-coupé o Cruze ficou mais moderno, mas fica com o design um pouco "sul-coreano". Em relação à versão norte-americana, o modelo argentino traz leves diferenças visuais, como as rodas com acabamento escurecido, por exemplo. Internamente, o sedã oferece duas opções de acabamento, com tonalidade escura na versão LT e bicolor na LTZ. Graças ao seu design, ele é maior que o anterior, o Cruze sedã agora mede 4,66 metros de comprimento por 1,81 m de largura e 1,48 m de altura, com uma distância entre-eixos de 2,70 m (mesma do Toyota Corolla). As novas medidas visaram ampliar o espaço interno, notadamente no banco traseiro, mas o porta-malas foi um pouco reduzido: 440 litros, 10 l a menos que antes. No interior, destaque para o painel de duplo cockpit com destaque para um novo volante multifuncional de três raios, quadro de instrumentos com display TFT de 4,2 pol. e multimídia MyLink 2 com tela de 8 pol. com Android Auto, Car Play, navegador 3D, comandos de voz, câmera de ré, entre outros.


O sistema de concierge OnStar vem com função valet, alerta de rodízio, socorro mecânico, buscas diversas, entre outros. O Cruze chega ao mercado em três versões: a LT automática, a LTZ 1 automática e a LTZ 2 automática, com preços que assustam o consumidor. Um dos destaques dessa nova geração do Cruze é a sua mecânica. O sedã passa a ser oferecido com motor 1.4 16v Ecotec Turbo Flex que desenvolve 153/150cv de potência com torque de 24,5/24,0kgfm, disponível logo nos 2.000rpm. O sedã é sempre vendido com câmbio automático de 6 velocidades de terceira geração, que é mais rápido, suave e leve. Falando em leve,  Cruze conseguiu perder 106kg, que ajudou no desempenho e consumo, chegando a 1.321kg. Parte desta perda foi dada a nova plataforma modular global D2XX, que reduziu o peso do sedã. Segundo a Chevrolet, ele acelera de 0 a 100km/h em 8,5 segundos e ainda obteve nota A em eficiência energética pelo Inmetro, com médias de 7,6km/l na cidade e 9,6km/l na estrada, quando abastecido com Etanol. Com Gasolina, as médias passam a 11,2km/l e 14,0km/l, respectivamente – números que o deixam como mais econômico da categoria. Entre as novidades na lista de itens de série, o Cruze conta com colisão frontal e de ponto cego, alerta de evasão de faixa de rolamento e até um indicador de distância do carro à frente (em segundos) – itens da versão LTZ II top de linha. Fora isso, o modelo traz como exclusividade no segmento o serviço de concierge OnStar, que também ajuda a reduzir o valor do seguro por conta do monitoramento do veículo.


Cruze LT
De série conta com airbags frontais e laterais, alarme, controle de tração, controle de estabilidade (ESP), luz de condução diurna, faróis de neblina, interior preto, sensor de estacionamento traseiro, monitoramento da pressão dos pneus, ar-condicionado automático, computador de bordo com três modos, assistente de partida em rampa, volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, sistema start-stop, painel soft-touch, navegação por setas no painel com comando de voz, piloto automático, sistema de concierge OnStar, central multimídia MyLink com tela sensível ao toque de 7" polegadas com Apple CarPlay e Android Auto, câmera de ré e rodas de liga leve de 17" polegadas.


Cruze LTZ 1
Todos os itens da LT mais airbags de cortina, interior em duas cores, faróis com projetor e LED para iluminação diurna, sensor de estacionamento dianteiro, rodas de liga leve aro 17″ com acabamento escurecido, detalhes externos cromados, chave presencial, partida sem chave, retrovisores externos com ajustes e rebatimento elétricos, sensor de iluminação e chuva, sistema de luz “leve-me” e “siga-me”, regulagem de altura dos faróis, farol alto inteligente (adaptativo), computador de bordo com cinco modos, retrovisor interno eletrocrômico e externos com rebatimento elétrico, partida do motor à distância, tapetes em carpete e central multimídia Mylink 2 com tela de 8 polegadas, também com Apple CarPlay e Android Auto, com navegação GPS 3D.


Cruze LTZ 2
Todos da LTZ mais alerta sonoro de risco de colisão frontal, alerta visual de ponto cego, indicador de distância do carro à frente (em segundos), alerta de permanência na faixa de rolamento, carregador de celular sem fio, sistema de estacionamento automático e banco do motorista com regulagem elétrica.


São seis opções de cores, entre elas quatro metálicas inéditas: Branco Abalone, Vermelho Edible Berries, Cinza Satin Steel e Preto Ouro Negro. O Branco Summit e o Prata Switchblade. A garantia é de três anos com assistência 24 horas. A Chevrolet não fala em quantas unidades quer emplacar mensalmente, mas acredita-se que seja algo entre 2.000 a 3.000 unidades, que serão suficientes para roubar a vice-liderança do segmento e ao menos ficar na última posição do pódio, hoje a cargo do Nissan Sentra, que ganhou novidades recentemente.


Preços

  • Chevrolet Cruze LT 1.4 16v Ecotec Turbo Flex AT6 - R$89.990
  • Chevrolet Cruze LTZ 1 1.4 16v Ecotec Turbo Flex AT6 - R$96.990
  • Chevrolet Cruze LTZ 2 1.4 16v Ecotec Turbo Flex AT6 - R$107.450



No segundo semestre, Fiat Toro deve ganhar motor 2.4 16v Flex e 2.0 MultiJet mais potente e 1.8 em 2017


A Fiat deve revelar mais três novidades para a sua picape Toro até o final de 2017. Mesmo após ter sido lançada, a picape da marca italiana seguiu sendo testada, mostrando que novidades estão por vir. As novidades ditas deverão ser exclusivamente mecânicas. A Toro deve receber mais um motor em seu lineup e os outros dois receberão novidades. Como você viu nos últimos dias, em 2017 a FCA deve lançar um novo 1.8 16v EtorQ Flex que deve desenvolver cerca de 150cv de potência e torque de 20kgfm. O câmbio deverá ser o manual de 6 marchas e o automático de 6 velocidades deverá ser mantido. O novo motor é esperado desde 2015, logo em seguida do lançamento do Renegade, quando surgiu os primeiros boatos sobre um novo 1.8, que poderia ser o substituto. Além do 1.8, a Toro deve receber um upgrade no 2.0 16v MultiJet Turbo Diesel. Atualmente as versões com motor 2.0 16v MultiJet Turbo Diesel que desenvolve atualmente 170cv de potência e 35,7kgfm de torque pode ganhar alguns cavalinhos a mais. A Fiat deve lançar em breve a Toro com motor Turbo Diesel que desenvolve 200cv de potência e um torque de 48kgfm. O motor mais forte estaria disponível para a Toro com câmbio manual de 6 marchas e automática de 9 velocidades, com tração 4x2 e 4x4. Fora o 1.8 Flex e o 2.0 Diesel, a Fiat pode apresentar um novo motor que ficaria no "meio termo" entre ambos. Trata-se do falado 2.4 16v TigerShark Flex, que desenvolve 184cv de potência e torque de 24,2kgfm quando abastecido com Gasoline. Esse motor é descrito como um dos possíveis motores da picape desde quando ela começou a ser "revelada aos poucos" em meados de 2013.


Toyota confirma lançamento da nova geração do Prius para 7 de Junho e lança hotsite do híbrido



A Toyota não quer perder tempo com a nova geração do Prius no Brasil. Depois de disponibilizar as vendas para pessoas físicas, a Toyota agora quer expandir o híbrido para todo o consumidor e tentar roubar as vendas do Ford Fusion Hybrid. Com lançamento previsto para 6 e 7 de Junho, o novo Prius também ganhou um hotsite para os interessados no global da marca japonesa. Com preço estimado em R$130.000, a nova geração do Prius é onstruído sobre a plataforma TNGA, a nova geração está mais leve, com chassi 60% mais rígido e centro de gravidade mais alto. O Prius usa o motor 1.8 16v é capaz de desenvolver 97cv de potência e torque de 14,5kgfm, enquanto o motor elétrico desenvolve 73cv, com bateria de níquel metálico, posicionada abaixo do banco traseiro, não ocupando mais o espaço do porta-malas, que nessa geração é de 502 litros. Além disso, as baterias auxiliares também foram reposicionadas, agora no compartimento do motor. Desde a apresentação dessa nova geração do Prius, foi cogitado que a Toyota teria uma produção do híbrido no Brasil. A nova geração também deve ser vendida a pessoas físicas e não mais jurídicas como a atual geração. Assim, as vendas do Prius passaram de pouco mais de 30 unidades para 83 em Abril. A produção na América Latina da nova geração ainda é estudada pela Toyota. A produção seria localizada ou no interior de São Paulo ou em uma nova fábrica a ser erguida na Argentina, que produziria mais automóveis híbridos ou elétricos.


segunda-feira, maio 30, 2016

Honda confirma câmbio automático CVT para a versão DX do City para 1º de Julho no Brasil


A Honda confirmou que deve lançar neste próximo mês de Junho a opção de câmbio automático CVT para a versão DX do City. As vendas dessa nova opção de versão começam no dia 1º de Julho em todas as concessionárias da Honda. O início da produção da nova versão ocorre em Junho em Sumaré (SP). Entre os itens de série, o City disponibiliza ar-condicionado (manual nas versões DX e LX, e digital touchscreen na EX e EXL); sistema de som com Bluetooth, entrada USB e função HFT (Hands Free Telephone); acionamento elétrico para travas das portas, vidros e retrovisores externos; direção elétrica EPS e volante com ajuste de altura e profundidade, além de chave do tipo canivete com imobilizador. O motor do sedã compacto premium é o 1.5 16v FlexOne i-VTEC que rende 116/115cv de potência e torque de 15,3/15,2kgfm de força, disponíveis a 4.800rpm, com opção de câmbio manual de 5 velocidades ou automática CVT, com 7 marchas virtuais. Com a nova opção de câmbio automático CVT, o City deve terminar com o "buraco" em sua gama de versões, já que o DX manual custa R$59.400 e o LX CVT começa em R$69.000. A DX CVT deve ter preço próximo a casa de R$65.000. Apesar de confirmar a nova opção de câmbio para a versão de entrada, a marca japonesa não confirmou (nem negou) a possibilidade de lançar a motorização 1.8 16v FlexOne desenvolve 140/139cv de potência com torque de 17,4/17,3kgfm e deve ser vendido com câmbio manual de 5 marchas e automático CVT.


Líder de vendas da JAC, T5 com câmbio automático CVT será lançado em Outubro no Brasil


Principal lançamento da JAC para 2016, o SUV Compacto T5 deve ganhar opção de câmbio automático no segundo semestre. Segundo a revista Auto Esporte, o JAC deve receber o novo câmbio automático no mês de Outubro. Atualmente um dos melhores chineses a venda no país, o T5 chega ao Brasil com três versões, o T5 desembarca ao mercado primeiramente com câmbio manual. A ideia da JAC é competir com as versões de entrada de Ford EcoSport e Renault Duster. Como um de seus principais argumentos, o T5 será o preço, custo/benefício, design e pacote de equipamentos. Chegando a partir de Março nas concessionárias da JAC, o T5 é o primeiro chinês a oferecer como item de série, ESP. O T5 também deve ser o primeiro JAC a ser produzido no Brasil na nova fábrica da marca em Camaçari (BA), que depois de tanta promessa, deve ficar pronta em meados de 2017, produzindo o T5, de início. A meta da JAC é vender cerca de 200 a 300 unidades mensais, quase dobrando as vendas atuais da JAC, que são da tímidos 250 unidades por mês. O JAC T5 chega ao Brasil equipado com o motor 1.5 JetFlex de 127cv e 15,7kgfm usado pelo irmão J3S. Com câmbio manual de 6 marchas, o SUV Compacto chega aos 100km/h em 12,7 segundos, mais rápido que concorrentes diretos como Renault Duster 1.6 e Ford EcoSport 1.6. A maior prova disso é o selo “A” de eficiência energética conferido pelo InMetro. De acordo com os testes do órgão, o T5 está entre os modelos mais econômicos de sua categoria: 6,80km/l na cidade e 9,63km/l na estrada (etanol) ou 8,18km/l e 12,2km/l (gasolina). Com câmbio automático, os preços do T5 deverão variar entre R$64.000 a R$73.000, dependendo da versão.


Fonte: Auto Esporte

Primeiro Hybrid da Peugeot deve ser lançado em 2019 e será a segunda geração do 3008


O primeiro automóvel híbrido da Peugeot deve ser revelado em 2019. Trata-se da motorização híbrida que deve estar disponível primeiramente no 3008. O utilitário esportivo deve ganhar a nova opção de motor híbrido assim que passar pelo primeiro face-lift, que deve ser composto pelo motor 1.2 THP que desenvolve 130cv de potência aliado a um motor elétrico que rodando 100% no modo EV deve ter autonomia de 50km. Os híbridos da PSA ainda terão tração integral, como ocorre com os Hybrid4. A redução estimada de consumo será de 40%, além da plataforma modular CMP, que será desenvolvida em parceria com a Dongfeng, também receberá automóveis elétricos e híbridos. Esta CMP vai sustentar os quatro modelos elétricos previstos pela PSA. No caso do 3008 Hybrid, a plataforma EMP2 deverá ser mantida. Já os modelos menores, como o hatch 208 e o SUV 2008, do qual ele deriva, terão versões 100% elétricas, conforme revelou o CEO da marca francesa, Maxime Picat. Essas ações são parte de uma estratégia maior, pela qual a Peugeot se compromete a lançar, até 2021, sete modelos híbridos e outros quatro totalmente elétricos. O design tem a clara inspiração no hatch médio 308 e no 308 Sedan chinês, que foi muito bem recebido pelos internautas do mundo ao ver o utilitário esportivo. A dianteira é bastante agressiva, com a grade em destaque e os faróis bem recortados. Na parte inferior, o para-choque com estilo robusto e uma espécie de “peito de aço” robusto completam o estilo parrudo. Na traseira, as lanternas com assinatura tipo “garra de leão” são unidas por um detalhe preto que percorre toda a tampa do porta-malas, uma tendência a ser seguida pelos próximos Peugeots. O novo 3008 conta com a segunda geração do i-Cockpit, que é uma evolução frente ao i-Cockpit de 208, 308 e 2008.


Designer cria projeção a site italiano como será a segunda geração do Dacia Duster, que chega em 2017


A nova geração do Dacia Duster deve ser lançado em 2017, como todos já devem saber. Com isso, um designer fez uma projeção especial para o site italiano OnmiAuto de como deverá ser a nova geração. O utilitário esportivo franco romeno deve trazer uma nova geração que mudará completamente o seu design, deixando mais atraente e pronto para concorrer com os novos rivais. Segundo a revista Auto Plus, o design do Duster deve ser muito parecido com o que vemos nessa projeção feita pela própria revista. Segundo a publicação, o novo Dacia Duster deve ser mais espaçoso, usando materiais de melhor qualidade no interior, maior segurança e opção de cinco e sete lugares. Essa última deve ter a carroceria alongada e chega aos 4,50 metros de comprimento. A plataforma pode não ser mais a mesma B0 atual, mas com alguns ajustes e reforços para melhorar a segurança como estava sendo cogitado. Acredita-se que ele possa ser montado sobre a plataforma já utilizada nos atuais Renault Mégane e Nissan Qashqai. A nova plataforma (chamada de CMF) possibilitará que o Duster seja oferecido em versões de cinco e sete lugares, esta última medindo 4,48 metros de comprimento. Na Europa, o novo Duster terá na Dacia motores a gasolina ou diesel, ambos 1.6, alcançando potências de até 130 cv. Tração dianteira ou 4×4 também continuarão a ser ofertados. A dianteira deve ter um grade dianteira mais retangular, além de faróis mais estreitos e lanternas traseiras quadrados, em LEDs. No Brasil, o Duster troca o logo da Dacia pelo da Renault e deve trazer novos motores, sendo o 1.2 TCe que está previsto no Brasil para substituir o 1.6 16v Flex e possivelmente um novo motor para substituir o cansado 2.0 16v Flex, com opção de câmbio manual e automático, além de tração 4x2 e 4x4. Aqui, o Duster deve ser oferecido apenas com carroceria de cinco lugares.




Projeção: Omni.Auto

Lada Vesta ganha a versão Signature com entre-eixos alongado e com luxo para os passageiros traseiros


A Lada apresentou na Rússia, uma "limusine popular", se é que podemos dizer assim. O sedã compacto Vesta acaba de ganhar a versão luxuosa Signature, que conta com mais mimos e entre-eixos alongado. Segundo a Lada, ele teve um aumento de entre eixos de 25 centímetros, ampliando o tamanho do carro para 4,66 metros e totalizando uma base com 2,88 metros. O espaço traseiro aumentou em 20cm, mas as pernas ganharam mais 5cm com o menor recuo dos bancos dianteiros. Para não raspar ou encalhar em lombadas, a Lada ampliou a altura livre do solo em 15mm. Ainda por fora, o Lada Vesta Signature tem nova antena, assim como limpadores de para-brisa ocultos e rodas de liga leve exclusivas com aro 17" polegadas e pneus 205/50 R17. Mas, as maiores mudanças ficaram para o interior. No interior, as novidades não faltam. Além dos bancos dianteiros em couro, o painel não recebeu nenhuma novidade e permanece o mesmo do modelo "normal". Mas é na traseira que o Vesta Signature ganha novidades. Além dos bancos em couro e do espaço maior, o sedã ganha saídas de ar-condicionado para os ocupantes traseiros, um console central com frigobar, porta-copos e cinzeiro. Luzes de leitura especiais e duas entradas USB adicionais também são novidades. O Vesta Signature conta com motor 1.6 8v a gasolina que desenvolve 106cv de potência e câmbio automatizado. Na mecânica ainda há o 1.8 16v a gasolina que desenvolve 122cv de potência. O sedã deve ser vendido sob encomenda, sendo um projeto feito inteiramente pelo Design Center da Lada.




No Japão, BMW apresenta série especial Celebration Edition Competition para o M6 com 600cv


A BMW apresentou no Japão uma série especial da versão esportiva do Série 6, a M6. Batizada de Celebration Edition Competition, a série especial se destaca pelo pacote de acessórios da M Motorsport feitos em fibra de carbono, material que também reveste painel e console, enquanto o acabamento geral é em couro exclusivo. Além disso, o M6 Celebration Edition Competition vem com pintura exclusiva amarelo Austin e rodas esportivas aro 20" polegadas com pneus Michelin Sport Cup 2, sendo 265/35 ZR20 na frente e 295/30 ZR20 atrás. Apresentado no último Salão de Frankfurt de 2015, o M6 "CEC" celebra os 100 anos da BMW e chega ao Japão em apenas 13 unidades. Um dos destaques é que o coupé foi oferecido exclusivamente com "direção inglesa". Na mecânica, ele conta com motor 4.4 V8 twin-turbo de maior potência, que entrega 600cv ante os 560cv de potência. O torque pula de 69kgfm para 71kgfm acoplado ao câmbio automático dupla embreagem com 7 velocidades e a tração traseira conta com diferencial de deslizamento limitado. Com isso, o M6 Celebration Edition Competition vai de 0 a 100km/h em 3,9 segundos com máxima de 305km/h. Tudo isso pelo precinho camarada de  ¥23.210.000 (cerca de R$760.000).



Para comemorar 50 anos da primeira vitória em LeMans, Ford lança série especial ST para Focus, Focus RS Mustang e New Fiesta


A Ford está comemorando os 50 anos da sua primeira vitória em LeMans com o GT40. Em Maio de 1966, a primeira vitória da marca do oval azul num dos circuitos mais conhecidos do mundo, agora lança uma série especial para Focus ST, Focus RS, Mustang e New Fiesta ST. Batizada de ST Limited Edition, a série é caracterizada pela pintura na cor preta “Black Mica” com as famosas listras cor cinza do GT40, modelo que em 1966 ocupou as três primeiras posições do pódio na prova das 24 Horas de Le Mans, desbancando a Ferrari. Além da pintura especial, os esportivos trazem um emblema comemorativo na traseira e uma plaqueta no console com o número de produção do modelo. Serão vendidas apenas 50 unidades de cada um dos esportivos. Para o hatch compacto premium, que conta com motor 1.6 Turbo de 200cv de potência, o New Fiesta ST Le Mans, por exemplo, ganhou  pinças de freio vermelhas, rodas de 17" polegadas de alumínio, além de faróis com acendimento automático, piloto automático e sensores de chuva. No caso de Focus ST e RS contam com o pacote City de equipamentos, que adiciona sensores de estacionamento traseiros e sistema automático de frenagem na cidade. O primeiro ainda inclui  piloto automático, limitador de velocidade, som topo de linha e sistema de entrada sem chave, enquanto o segundo recebe o pacote “Style”, com rodas de 18 polegadas e pinças de freio vermelhas. Já a versão especial do Mustang GT V8 vem com o pacote “Premium”, incluindo rodas de 19" polegadas e sistema multimídia com navegação por satélite.





Um dos líderes da Mitsubishi, face-lift do Outlander comemora um ano no mercado brasileiro


A Mitsubishi revelou há um ano, mudanças visuais importantes para o Outlander. Depois da nova geração ter sido revelada em 2013 e não ter agrado muito os consumidores, a marca japonesa correu contra o tempo a adiantou as novidades de meia-vida da geração do Outlander, que ficou com a nova cara da marca. Entre as novidades, ele recebeu novos faróis mais afilados com luzes diurnas de LEDs, grade dianteira cromada em forma de "X", para-choque dianteiro e traseiro, lanternas que invadem a tampa do porta-malas (que também é nova), novo capô, rodas de liga leve entre outros. No interior, novo volante, sistema multimídia no ultima geração e acabamento mais caprichado marcam o face-lift. O SUV também passa a contar com assentos mais robustos e de melhor qualidade. Além do design, outra novidade do novo Outlander fica por conta da inédita versão a diesel, além da versão híbrida, que chega com visual antigo no mês que vem. O SUV deve estar disponível nas cores branca, prata, cinza, preta, azul, vermelha e a nova cor marrom, também com opção de interior claro. Ele deve ser oferecido em quatro versões: a 2.0 16v, 3.0 GT, 3.0 GT Full Technology, 2.2 Diesel e a 2.0 Hybrid chega depois. A principal novidade fica por conta do motor 2.2 Diesel que desenvolve 165cv e torque na casa dos 35kgfm, acoplado ao câmbio automático de 6 velocidades. Ela se une ao 2.0 16v de 160cv e torque de 20,1kgfm com câmbio automático do tipo CVT, ao 3.0 V6 24v de 240cv de potência e torque de 31kgfm com câmbio automático de 6 velocidades. O motor 2.2 Turbo Diesel possui geometria variável promete maior torque e economia de combustível. Pena que o preço inflacionou. No lançamento, a versão de entrada partia de R$114.900 e agora começa em R$131.900.