quinta-feira, junho 30, 2016

Citroën apresenta oficialmente a terceira geração do C3 na Europa, que chega ao Brasil até 2018


A Citroën revelou oficialmente a nova geração do C3, a terceira desde meados de 2002, quando ele foi apresentado na Europa e em 2003 no Brasil. O hatch compacto premium muda por completo, mantendo apenas o nome e traz um design mais sofisticado e de acordo com o novo face-family da marca francesa. Buscando manter seus espaço frente a Peugeot 208 e Renault Clio na Europa, o novo C3 apresenta um design bastante original e aposta na personalização para se manter diferente. O novo C3 não esconde a sua inspiração no C4 Cactus e é feito sob a mesma plataforma do primo Peugeot 208, que era basicamente a mesma da segunda geração, mas com melhorias. Adotando o padrão visual visto nos modelos mais recentes da marca, o compacto se destaca pela dianteira com o conjunto ótico em 3 níveis: piscas e luzes diurnas acima, faróis ao centro e luzes de neblina abaixo. O aspecto é mais amigável em oposição ao estilo mais “agressivo” do 208. A lateral traz um perfil semelhante ao do “primo” Peugeot, proteção plástica nas caixas de rodas e os inovadores Airbumps herdados do C4 Cactus, a traseira fica mais convencional e recebe para-choques com pintura parcial e lanternas mais quadradas com inspiração certa na linha DS.


Assim como outros compactos europeus (MINI, 500 e DS3), o novo C3 se rende a pintura em dois tons. São nove opções de cores para a carroceria e três para o teto, permitindo ao todo 27 combinações. No interior, as novidades ficam por conta do interior que mescla o retrô e o moderno: painel de linhas retas, volante com base achatada, detalhes de acabamento com cantos arredondados por toda a parte e alças nos puxadores das portas. Evitando os botões, até os comandos do ar-condicionado estão integrados a nova tela de 7″ polegadas no console central. Novidade é a Connect Cam, integrada ao retrovisor interno que captura imagens e vídeos para as redes sociais. Ainda há comodidades como comandos de voz, monitoramento de pontos cegos e alerta de saída de faixa entre outros itens. Na mecânica, destaque para a família Puretech 3 cilindros em versões 1.0 de 68cv de potência, 1.2 de 82cv de potência e 1.2 THP que desenvolve 110cv de potência. A diesel estará disponível o 1.6 BlueHDi com 75cv ou 100cv de potência. Ele será oferecido com câmbio manual de 6 marchas, mas posteriormente será oferecido o câmbio automático de 6 velocidades. No Brasil o novo C3 chega até 2018 com produção em Porto Real (RJ).




Depois de dado como confirmado, Kia descarta as chances do Soul EV ser vendido no Brasil


A Kia confirmou que desistiu de trazer o Soul EV para o mercado brasileiro depois de ter confirmado sua vinda ao mercado brasileiro no final de 2015. A versão elétrica do Soul é a única das promessas da Kia que foi abortada para o Brasil. As demais sofreram no máximo, atraso. "É um modelo muito caro lá fora e, com o dólar atual, não chegaria por menos de R$230.000. Além disso, falta infraestrutura para veículos recarregáveis", argumentou José Luiz Gandini, presidente da Kia do Brasil. Já homologado no país, o Soul EV conta com baterias de de polímero de lítio, posicionada sob o piso, com 27kWh, 360V, refrigerada a ar, de 200Wh/kg. Para maximizar a eficiência e o alcance, o modelo conta com sistema de frenagem regenerativa capaz de capturar até 12% da energia cinética do carro. Com duas tomadas para recarga da bateria, o Soul EV carrega sua bateria no máximo em 24 horas, para uma bateria totalmente descarregada utilizando uma tomada de 120V padrão, e menos de 5 horas, quando conectado a uma tomada de 240V. Os 80% podem ser alcançados em menos de 33 minutos com a saída 50kw, quando a bateria está descarregada. Com tração nas rodas dianteiras, o Soul EV traz um motor que atinge velocidade máxima de 145km/h e um torque de 29kgfm. Os preços deveriam ficar na faixa dos R$130.000, mas a estrutura do Brasil os preços quase que dobrariam.


Fonte: UOL Carros

Com motor 1.8 8v FlexPower revisto, Chevrolet Cobalt fica até 8cv mais potente e chega a 111cv


A Chevrolet deve apresentar em breve a linha 2017 do Cobalt, que teve seu motor 1.8 8v FlexPower recalibrado e deve ficar mais econômico e mais potente. Embora tenham um ajuste mecânico pequeno, o sedã ganha até 4cv no motor 1.4 8v FlexPower (vendido para frotistas) e 3cv no 1.8 8v FlexPower. O motor 1.8, por exemplo, deve passar de 108/106cv de potência para 111/109cv de potência, enquanto o 1.4 8v passa de 102/98cv para 106/102cv, segundo informa o site Jornal do Carro. Com mudanças impostas a tão pouco tempo, a Chevrolet deve trazer a direção elétrica para o sedã, que ficará mais econômico e mais leve com o novo sistema de direção. Isso por que a partir de 2017 entra em vigência a última etapa do Inovar-Auto e as montadoras correm contra o tempo para lançar as novidades e deixarem seus automóveis mais econômicos no mercado. O sedã compacto premium da Chevrolet deve receber novidades na mecânica além da substituição do conjunto hidráulico pelo elétrico. Pelo programa veículos que consumirem 15,46% menos terão direito a abatimento de um ponto percentual do IPI e aqueles que consumirem 18,84% terão direito a abater dois pontos percentuais de IPI. Ainda não foi confirmado, mas as mesmas mudanças poderão chegar a minivan Spin. O Cobalt começa com preços de R$53.490 na versão 1.4 LT vendida especialmente para frotistas, enquanto a LTZ 1.8 agora parte de R$60.890 e vai a R$66.990 na LTZ automática e a R$68.990 na Elite.


Fonte: Jornal do Carro

BMW começa a importar o nosso X1 em primeiro lote de 207 unidades do X1 para os EUA


A BMW está começando a importar para os EUA o nosso X1 produzido em Araquari (SC). Cerca de 10.000 unidades deverão ser exportadas para lá até o final de 2016, sendo que o primeiro lote de 207 unidades já embarcou rumo aos EUA. As primeiras unidades estão embarcando do Porto de Paranaguá (PR) como parte de um plano que contempla o envio de outras 9.793 unidades do utilitário esportivo ao segundo maior mercado global. Coordenado pela empresa parceira Wallenius Wilhelmsen Logistics (WWL), a ação está sendo iniciada com um lote de 207 unidades do BMW X1 na versão xDrive28i produzido em Santa Catarina e equipado com o motor 2.0 16v Turbo movido a gasolina que desenvolve 245cv de potência e 35,7kgfm de torque máximo. “Iniciamos em Abril um novo e significativo capítulo do BMW Group Brasil, que reforça nosso compromisso com o investimento no País. Hoje, daremos o primeiro passo para demonstrar que a fábrica de Araquari mantém a qualidade e eficiência exigida, estando apta a fornecer veículos a um dos mercados mais exigentes do mundo”, exalta Gleide Souza, diretora de relações governamentais do BMW Group Brasil. Além da geração de mais 300 empregos temporários, totalizando 1.000 funcionários, a exportação do X1 reforça o nível dos carros que saem dali. Resultado de um investimento de mais de R$ 800 milhões, a unidade de Araquari (SC) possui 1,5 milhão de metros quadrados de área total, sendo 500 mil metros quadrados de área pavimentada. É a 30ª unidade fabril do Grupo BMW no mundo, em 14 países.


Chery deve paralisar a produzir por cinco meses para readequá-la e para inserir um SUV na linha de produção


A Chery deve parar a linha de produção de Jacareí (SP) por longos cinco meses. A marca chinesa diz que são por dois fatores: o primeiro deles é a atual situação do mercado brasileiro, que entrou em uma crise e desde 2014 vem sofrendo com quedas, com primeiros sinais de melhora somente entre o fim desse ano e 2017. Conforme explica o jornal Valor Econômico, a marca conta atualmente com um elevado número de carros em estoque e deve paralisar todas as atividades produtivas no país para evitar problemas futuros. A previsão é de que a fábrica suspenda o ritmo de montagem por até cinco meses – período necessário para desovar as unidades estocadas. A paralisação ocorre por meio de layoff, de modo que os 180 funcionários terão seus contratos suspensos pelo referido de cinco meses (tempo máximo exigido pela constituição brasileira) e a medida entra em vigor no dia 4 de Julho. Assim, a produção retorna apenas em meados de 4 de Dezembro e nesses cinco meses a Chery deve trabalhar para aumentar a linha de produção para passar a produzir mais um automóvel na fábrica, que ao que tudo indica será o Tiggo5, que ficará conhecido apenas como Tiggo para os brasileiros. A produção do SUV Compacto começa no final desse ano e as primeiras unidades serão entregues no início de 2017, mas primeiramente ele deve chegar importado.


Fonte: Valor Econômico

Mercedes-Benz revela os preços do Classe C para pessoas com deficiência, que ganha desconto de IPI


A Mercedes-Benz está lançando no mercado brasileiro a opção de ter descontos para pessoa física (PcD). A montadora alemã apresentou durante o Mobility & Show, feira de produtos e serviços dedicados a esse público realizada em São Paulo (SP), o Classe C nacional e todas as condições de venda para PcD’s. O sedã pode ser encontrado na versão 180 ff com preço de R$134.144,15, enquanto a 180 Advantgarde ff pode ser encontrado por R$146.756,76 e a 180 Exclusive ff pelos mesmos R$146.756,76. A Mercedes-Benz ainda apresentou a versão 200 Avantgarde por R$160.088,50 e a 250 Sport por R$195.486,73. De acordo com o divulgado, o crossover GLA será incluído na política de vendas para PcD a partir do segundo semestre, quando as primeiras unidades da versão produzida em Iracemápolis chegarem aos concessionários da marca. O Classe C só pode ser adicionado ao programa de descontos de PcD após começar a ser produção no Brasil, na recente fábrica de Iracemápolis (SP). O preço menor o deixa livre de pagar IPI, o que dá uma boa diferença de preço para os Classe C's de pessoas físicas não-portadoras de deficiência.


Mitsubishi divulga teaser do Groung Tourer SUV Concept, que antecipa nova geração do Outlander


A Mitsubishi está apresentando um teaser de o conceito de um novo utilitário esportivo. Chamado de Ground Tourer Concept, o utilitário esportivo é especulado como a nova geração do Outlander, que deve ser lançada dentro de dois anos. O conceito será revelado no Salão do Automóvel de Paris, na França, em Outubro. Sem muitos detalhes divulgados, o conceito Ground Tourer é parte da ofensiva de SUVs da Mitsubishi e chega após os Concept XR PHEV II e o elétrico eX SUV. Antecipa um SUV médio de produção com um trem de força plug-in híbrido para substituir o atual Outlander. Inspirado na nova filosofia de design ‘Dynamic Shield’, o conceito ostenta um perfil bem dinâmico, com a pintura da carroceria em dois tons e a extremidade dianteira com prováveis grandes entradas de ar no para-choque. Além disso deve abandonar o lado meio "careta" do Outlander, que pode voltar a ter um design esportivo, assim como aconteceu com a geração passada, quando era inspirado no sedã médio Lancer. Apesar de ainda não estar confirmado, especulação que o conceito seja a nova geração do Outlander. Na rodada ainda falam sobre ser a nova geração do ASX e até mesmo do Pajero Full. Maiores detalhes serão revelados nos próximos meses.


BMW i8 pode ganhar motor 100% elétrico com autonomia de até 400km, segundo revista


A BMW deve apresentar novidades para a sua linha de automóveis elétricos e híbridos, conhecidos pela inicial "i". O i8, atual topo de linha da BMW, pode ganhar uma nova motorização nos próximos anos. A informação é da revista britânica Auto Car, que diz que a BMW está preparando uma versão 100% elétrica do i8. O desenvolvimento estaria sendo baseado no protótipo com células de combustível, mas no lugar do tanque central, o túnel abrigaria um novo pacote de baterias. A autonomia proposta é de 400km. O BMW i8 elétrico não deverá pesar mais, apesar de usar mais baterias. Além disso, o cupê esportivo deve contar também com três motores elétricos, sendo um na dianteira e dois na traseira, substituindo neste último o motor de três cilindros 1.5 TwinPower Turbo. A BMW estaria trabalhando no desenvolvimento de motores elétricos de alta rotação para desenvolver o mesmo ou quase o mesmo que o 1.5 12v TwinPower Turbo. Comenta-se que o novo motor deve ter cerca de 271cv de potência, que aliado aos atuais motores elétricos poderá trazer um aumento significativo na potência e performance do coupé.


Fonte: AutoCar

Nova geração do Bentley Continnetal GT é flagrada em testes e será lançada no 2º semestre de 2017


A Bentley segue firme e forte na sua renovação de lineup. Depois de apresentar o inédito Bentayga em 2015, a marca de luxo deve apresentar no segundo semestre de 2017 a segunda geração do Continental GT. Os testes da segunda geração começaram no ainda frio do inverno europeu em Março, onde foi camuflada rodando em testes no circuito de Nürburgring. O coupé foi flagrado no mesmo local, no conhecido circuito. A segunda geração deve ter um design evolucionista em relação ao modelo atual e deve trazer algumas soluções de design vistas no conceito EXP 10 Speed 6 Concept, que também deve dar a luz a um novo superesportivo. A Bentley confirmou que ele deve adotar a nova plataforma modular MSB do Grupo Volkswagen que deve trazer redução de peso e redução de custo para a produção. Na linha de motores, espera-se que a nova geração do Continental GT tenha o 4.0 V8 biturbo que desenvolve 528cv de potência e um torque de 69,3kgfm e o 6.0 W12 biturbo que desenvolve 608cv de potência com torque de 91,4kgfm, que além de serem motores novos, aliado a uma redução de peso do coupé, deve trazer um respeitável desempenho. Ambos os motores são aliados a um câmbio automático de 8 velocidades. Seu lançamento, como dito, é esperado para o segundo semestre de 2017, enquanto a sua variante Coupé desembarca apenas em 2018, com a mesma motorização.



Fotos: Motor1

Para comemorar os 40 anos do Fiesta, Ford lança série especial do hatch na versão ST200 na Europa


Comemorando seus quarenta anos na semana passada, a Ford deu um jeitinho de apresentar uma série especial do compacto mais vendido da Europa para comemorar as quatro décadas. O hatch ganhou a série especial na versão ST, que ganhou 20cv extras e chega a 200cv de potência com o motor 1.6 EcoBoost. Com esse conjunto, o Ford Fiesta ST200 leva 6,7 segundos para acelerar de 0 a 100km/h e a velocidade máxima de 230km/h, segundo a Ford. Além do novo motor, o carro recebeu reforços na suspensão e na direção elétrica, para aprimorar a estabilidade e dirigibilidade do carro. O motor ainda oferece a opção de overboost, que permite extrair 15cv a mais durante alguns segundos. A carroceria é 15mm mais baixa que a do Fiesta ST tradicional e foi reforçada para suportar a do motor mais nervoso. Para ajudar o motorista, o hot hatch conta com controle de vetorização de torque e controle eletrônico de estabilidade. Segundo a Ford, o Fiesta ST200 vem equipado com rodas exclusivas aro 17" polegadas, spoiler dianteiro, saias laterais e difusor traseiro. No Brasil, a Ford não deve lançar nenhuma série especial parecida com a da Europa, até por que nós só começamos a receber o Fiesta em 1994, ou seja, aqui ele possui 22 anos de mercado, pouco mais que a metade no exterior.


quarta-feira, junho 29, 2016

Renault deve exibir a versão de produção da Alaskan na Colômbia amanhã e chega ao Brasil em 2017


A Renault revelou dois teaser da sua primeira picape média, a ser revelada amanhã, na Colômbia, dia 30. A picape média baseada na Nissan Frontier deve contar com um design próprio, porém chassi e mecânica deverão se manter inalterados. Além de confirmar que o nome da picape será o mesmo do conceito, a Renault deve manter as linhas da picape quase que inalteradas em relação ao conceito, tirando claro, os excessos. Como já dito, a camionete será apresentada em Medellín, na Colômbia, e a estreia está marcada para acontecer a partir das 12h40min (17h40min em Paris). Estratégica para os planos globais da Renault, a Alaskan será produzida junto com a Nissan Frontier na fábrica de Córdoba, na Argentina, e também em Barcelona, na Espanha. Não custa lembrar, a picape japonesa emprestou toda sua base mecânica para o modelo francês e dará origem também à primeira picape média da Mercedes, por enquanto batizada de Classe X. O objetivo é abrir mercado em países bastante consumidores de picapes deste porte, como Brasil, África do Sul, Tailândia e Austrália, além de atuar em algumas regiões da Europa. As vendas iniciam em quase todos os países em meados de 2017, inclusive no Brasil, onde ela chega primeiramente importada e logo em seguida passa a ser feita na Argentina. No Brasil a Alaskan deve ser produzida com duas opções de motor turbo diesel, mesmo que não tenha sido confirmado pela Renault. A primeira delas será o 1.6 Turbo Diesel que desenvolve 160cv de potência e 38,7kgfm de torque para as versões de entrada. Esse motor atualmente está disponível atualmente para o Master na Europa. Na mecânica, além do 1.6, o motor 2.3 dCi, movido a diesel, que promete ser 24% mais econômico que o novo motor. O motor 2.3 será biturbo, desenvolvendo 190cv no potência. Junto ao bloco 2.3 estará uma transmissão manual de 6 marchas ou automática de 7 velocidades, com tração dianteira ou nas quatro rodas.



Com PowerShift, Ford Fiesta Hatch Titanium com motor 1.0 EcoBoost deve custar caros R$71.990


A Ford está enfim lançando a nova motorização do New Fiesta no mercado brasileiro, o 1.0 EcoBoost. Baseado no 1.0 12v Flex do Ka, o 1.0 12v EcoBoost chega com atraso em relação a Europa e chega para concorrer com o motor 1.0 12v TSi da Volkswagen e o 1.0 12v Turbo da Hyundai. Além de oferecer maior eficiência em termos de consumo, estes pequenos propulsores são recheados de tecnologia e também visam a entrega de mais diversão ao volante. Vencedor por 3 anos do prêmio Engine Of The Year e por cinco vezes na categoria de motores 1.0 litro, o novo propulsor Ecoboost chega inicialmente importado, apenas movido a gasolina. O modelo escolhido para estrear a motorização no Brasil foi o New Fiesta na sua versão mais completa, a Titanium Plus. O pequeno motor desenvolve 125cv de potência com torque de 17,3kgfm e recebeu nota A do InMetro com consumo de 12,2km/l na cidade e 15,3km/l na estrada. Com a chegada do novo motor, sai de cena para pessoas físicas o motor 1.5 16v Flex, que será oferecido no New Fiesta apenas para frotistas. Agora, as versões básicas passam a vir com o 1.6 16v Flex. O 1.0 12v EcoBoost passa a ser oferecido como o diferencial da versão topo de linha, que entrega mais potência e torque e um consumo mais baixo. Esse motor EcoBoost será sempre associado a um câmbio automatizado de dupla embreagem PowerShift, de 6 velocidades.


Fiesta 1.6 SE 2017 (manual)
Itens: com ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros, travas e espelhos elétricos, alarme, som MyConnection geração 3, computador de bordo, faróis com máscara negra, cintos de segurança traseiros retráteis de três pontos, piscas integrados nos retrovisores e grade do radiador pintada na cor prata.

Fiesta 1.6 SEL manual
Fiesta 1.6 SEL Powershift
Todos os itens da SE mais ar-condicionado digital, assistente de partida em rampa, controles de estabilidade e de tração, faróis de neblina, rodas de liga leve de 15 polegadas, sensor de estacionamento traseiro, sistema de som com central Sync, AppLink e assistência de emergência e vidros elétricos nas quatro portas.

Fiesta 1.6 Titanium Plus Powershift
Fiesta EcoBoost Titanium Plus Powershift
Todos os itens da SEL mais sete airbags (frontais, laterais, cortina e joelho para motorista), bancos revestidos em couro, destravamento das portas e partida sem chave, espelho retrovisor interno eletrocrômico, faróis com máscara cromada, rodas de liga leve de 16 polegadas, piloto automático e sensores de chuva e crepuscular.


Tabela de Preços

  • Ford New Fiesta Hatch 1.6 16v Flex SE - R$51.990
  • Ford New Fiesta Hatch 1.6 16v Flex SEL - R$58.790
  • Ford New Fiesta Hatch 1.6 16v Flex SEL PowerShift - R$64.900
  • Ford New Fiesta Hatch 1.6 16v Flex Titanium Plus PowerShift - R$70.690
  • Ford New Fiesta Hatch 1.0 12v EcoBoost Titanium Plus PowerShift - R$71.990



Segunda geração do Porsche Panamera é revelado oficialmente e chega ao Brasil no início de 2017


A Porsche está apresentando a segunda geração do Panamera ao mundo. O sedã, depois de tantas especulações, flagras e projeções, enfim foi apresentada. Com visual mais agressivo e interior renovado, o cupê de quatro portas da marca premium alemã começa a chegar às lojas europeias em Novembro e ao restante do mundo nos meses seguintes. A primeira geração, lançada em 2009 já estava bastante desgastada e a segunda geração apresenta um design evolucionista e que fica próximo ao restante da linha. Ele fica bastante próximo dos novos 718 Boxster e 718 Cayman. Entre os destaque da nova geração estão o novo para-choque mais pronunciado e rodas maiores. O modelo ficou 35mm mais comprido, 5mm mais largo e 5mm mais alto que o anterior, sendo o que o ganho na distância entre-eixos foi de 30mm. O porta-malas foi o de maior destaque e ganhou 50 litros, ficando com uma capacidade de 495 litros. As novas entradas de ar e a grade frontal redesenhada dão um aspecto mais agressivo, enquanto a traseira ficou mais equilibrada com as lanternas interligadas por uma faixa com luzes de LEDs e novas (e grandes) saídas de escapamento, além do aerofólio retrátil. No interior as novidades ficam por conta do novo layout e de superfícies mais macias ao toque e há menores quantidades de botões.


O cluster agora tem novos mostradores com o conta-giros que remete ao lendário Porsche 356 A 1955 posicionado no centro. No interior, as novidades ainda ficam por conta da nova central multimídia de 7" polegadas para os ocupantes do banco traseiro, assim como a nova central multimídia de 12,3" polegadas instalada no painel. Ela possui conectividade com Android Auto e Apple Play Car e um avançado sistema de voz. Na mecânica, mais novidades: oferecido nas versões Panamera 4S, 4S Diesel e Turbo, todas disponíveis no lançamento. Os novos propulsores V6 e V8 foram cuidadosamente estudados para serem menores e montados em posição mais baixa, para reduzir o centro de gravidade. O 4.0 V8 Turbo com desativação de cilindros entrega 550cv de potência e 78,5kgfm de torque e acelera de 0 a 100km/h em 3,8 segundos (3,6 segundos com o Sport Chrono Pack) com velocidade máxima de 305km/h. Já o 2.9 V6 biturbo ganhou 20cv e foi a 440cv de potência. Este acelera de 0 a 100km/h em 4,2 segundos com Sport ChronoPack. Destaque da nova linha, o Panamera 4S Diesel é o carro a óleo mais rápido do mundo segundo a Porsche. O potente V8 desenvolve 422 cv e tem uma patada de 86,6kgfm de torque, que garante 0 a 100km/h em 4,3 segundos com máxima de 284km/h. Com tração nas quatro rodas e transmissão de dupla embreagem PDK com 8 velocidades, o novo Panamera pode ser adquirido com eixo traseiro direcional, compensação ativa de rolagem, controle dinâmico de condução esportiva (PDCC Sport) com torque vetorial para curvas e suspensão pneumática de três câmaras. A Porsche deve apresentá-lo no Salão do Automóvel de São Paulo de 2016 e o lançamento ocorre no início de 2017.


Toyota apresenta novas imagens do C-HR e pela primeira vez apresenta o belo interior do SUV Compacto


A Toyota divulgou novas fotos e detalhes do interior do seu utilitário esportivo compacto, o C-HR. A marca nipônica apresentou as primeiras imagens do interior do C-HR, que é ousado assim como o design externo e ainda assim muito bem elaborado. Apresentado na última edição do Salão do Automóvel de Genebra, o C-HR foi desenvolvido para atuar no segmento mais quente do mercado mundial: o dos SUVs. Grande rival da Toyota para enfrentar Jeep Renegade e Honda HR-V, o C-HR começa a ser vendido na Europa e EUA no primeiro semestre de 2017, apenas. Para combinar om o estilo ousado da carroceria, que mescla traços de cupê com altura do solo de jipinho, a Toyota providenciou um painel de formato assimétrico, com destaque para a tela de 8 polegadas da central multimídia voltada para o condutor. Já o toque “premium” da cabine foi dado pelo revestimento que imita forração de couro em diversas partes do interior, além do acabamento em black piano de outros componentes. A Toyota ainda deve oferecer três opções de cores no interior: cinza escuro, preto e o preto com marrom.


O novo utilitário japonês ainda oferece alguns mimos como bancos aquecidos, chave presencial com partida por botão, janelas traseiras escurecidas, sistema de estacionamento automático (park assist) e sistema de som de alta fidelidade da JBL, com amplificador e 9 alto-falantes. Por fora, o crossover virá com pintura em dois tons (compondo o efeito “teto flutuante”) e rodas aro 18″ polegadas. Medindo 4,36 metros de comprimento, 1,79 m de largura, 1,55 m de altura e 2,64 m de entre-eixos, o C-HR entrega um porta-malas de 370 litros com o banco traseiro em posição normal. Na Europa, ele deve trazer alguns itens de série exclusivos como piloto automático adaptativo com frenagem autônoma e reconhecimento de pedestre, alerta de evasão de faixa com controle da direção e faróis com facho alto automático. O C-HR é construído sobre a plataforma TNGA, ele conta com as seguintes motorizações: o 1.8 a gasolina de 122cv de potência somado ao motor elétrico na versão híbrida (mesmo conjunto do Prius), o 1.2 Turbo a gasolina que desenvolve 115cv de potência, com opção de câmbio manual de 6 marchas ou CVT de 7 velocidades e um 2.0 16v a gasolina, que sempre será acoplado com uma transmissão CVT de 7 velocidades, sendo este exclusivo para as Américas.


Suzuki convoca recall de 320 unidades do Swift Sport por defeito na pinça do freio traseiro


A Suzuki está convocando um recall do Swift Sport no mercado brasileiro. A marca nipônica está convocando um recall de 320 unidades do hatch esportivo com defeito no freio traseiro. As unidades afetadas foram produzidas entre Dezembro de 2014 a Dezembro de 2015 com um defeito na vedação das pinças de freio do hatch. Nos exemplares envolvidos, há possibilidade de falha na vedação das pinças do sistema de freio traseiro, o que pode ocasionar vazamento de fluido de freio e perda de capacidade de frenagem do veículo, com risco de acidentes e danos graves e/ou fatais aos ocupantes e/ou a terceiros. O serviço de reparo gratuito será realizado a partir de 11 de Julho e tem tempo estimado é de duas horas. Para maiores informações, a marca disponibiliza o SAC 0800 (0800 770 3380), de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, ou o site (www.suzukiveiculos.com.br). Confira abaixo o final dos chassis das unidades afetadas pelo recall, que segundo a Suzuki não são sequenciais.


Final dos Chassis

  • Suzuki Swift Sport - 300004 a 300325

Fiat lança a série especial Riva do 500C, feita em parceria com uma fabricante de iates


A Fiat está apresentando a série especial do 500 no exterior, a Riva. Baseada na marca de iates, o hatch de imagem da marca italiana escolhido para representar a série especial foi o 500C, versão Cabrio do 500. O Riva Edition apresenta entre as principais novidades a pintura exclusiva Azul Sera, tendo ainda faixas decorativas e rodas de liga leve aro 16" polegadas. A capota tecido também tem tonalidade azul. Por dentro, o ambiente do Fiat 500 Riva é luxuoso, tendo painel com acabamento inspirado em madeira naval envernizada, que adorna também alavanca e a parte superior do volante, que tem tonalidade branca, assim como parte das portas e os assentos em couro com detalhes em azul. O nome Riva foi bordado nos encostos e no painel. O nome Riva também está presente na lateral. A série Riva, que pode ser combinada aos motores de 1.2 que desenvolve 69cv de potência a gasolina e 1.3 16v que desenvolve 95cv a diesel e às caixas manual de 5 marchas ou Dualogic (automatizada), também de 5 velocidades. Sistema de áudio com tela de 7" polegadas no painel e ar-condicionado automático estão no pacote da edição. Em caráter promocional, o 500C Riva com teto retrátil de tecido (também azul) é oferecido ao mesmo preço do 500 fechado com teto solar panorâmico.


Comemorando 50 anos da primeira vitória em LeMans, Ford GT ganha a série especial 66 Heritage Edition


A Ford está apresentando uma série especial do GT, a 66 Heritage Edition, que comemora os 50 anos da primeira vitória da Ford em LeMans. Naquele ano a montadora norte-americana levou os três GT ao pódio. O visual conta com pintura na cor preta em tons brilhante e fosco com o número 2 no capô dianteiro e nas portas além de faixas brancas remetendo ao carro pilotado por Bruce McLaren que ganhou a prova há 50 anos. Outras exclusividades desta edição são as rodas de liga leve de 20" polegadas forjadas e com tom dourado, acessórios em fibra de carbono. No interior, o dourado aparece nos detalhes de acabamento do painel, alavanca de câmbio e bancos de carbono com revestimento em couro preto e plaqueta numerada. Sob o capô está o motor 3.5 V6 híbrido que desenvolve 600cv de potência acoplado a um câmbio automático de 7 velocidades, de dupla embreagem. Com cerca de 7.000 interessados, a série limitada pode aumentar um pouco mais a produção do GT, que teve recentemente as suas primeiras 500 unidades entregues. O preço do GT especial ainda não foi divulgado – a versão convencional será oferecida por cerca de US$400.000, cerca de R$1.320.000, sem contar os impostos.



Lada Vesta e XRay ganham série especial em comemoração aos 50 anos da Lada


A Lada está comemorando os seus 50 anos de fundação na Rússia com uma série especial para os compactos XRay e Vesta. A série especial é limitada a 500 unidades, dividida a 250 unidades para o hatch e outras 250 para o sedã. Os Vesta e XRay 50 Anniversary ganham plaqueta numerada no volante. A dupla da Lada também apresenta acabamento com costuras vermelhas, detalhes em preto brilhante, revestimento dos bancos em Alcantara, instrumentação vermelha e volante acolchoado. A série especial ainda pode trazer os seguintes equipamentos: inclui ar-condicionado, bancos dianteiros aquecidos, sensores de estacionamento traseiros, câmera de ré e para-brisa aquecido. A motorização é composta pelos motores 1.6 8v que desenvolve 109cv de potência e o 1.8 16v a gasolina com 122cv de potência, tendo ainda opção automatizada. A Lada chegou ao mercado brasileiro em 1990, assim que as importações foram abertas pelo então presidente Fernando Collor. Saiu de linha em 1995, quando novas empresas começaram a chegar ao mercado brasileiro. Aqui, vendeu o Niva, Laika Sedan, Laika Wagon e Samara.