domingo, julho 31, 2016

Vídeos Automotivos: Test-Drive no Fiat 500 Abarth 2017

Vídeos Automotivos: Drops #31 - Fiat Tipo 2.0 16v (Sedicivalvole)

Vídeos Automotivos: Relembre - Alfa Romeo 147

Vídeos Automotivos: Novo Chevrolet Prisma 2017 - Release

Vídeos Automotivos: Novo Chevrolet Onix 2017 - Release

Vídeos Automotivos: Release do Ford New Fiesta Hatch Titanium com motor 1.0 EcoBoost

Vídeos Automotivos: Novo motor 1.0 EcoBoost com turbocompressor da Ford

Vídeos Automotivos: Iveco lança novo reposicionamento da marca no Brasil

Vídeos Automotivos: Release da Renault Duster Oroch 2017 com câmbio automática

sábado, julho 30, 2016

Lamborghini Aventador deve ganhar discreto face-lift no Salão do Automóvel de Paris, em Outubro


A Lamborghini deve apresentar novidades para o seu superesportivo Aventador no Salão do Automóvel de Paris. Vendido em versão única, a LP700-4, ele deve receber novidades pontuais para continuar atraente até a chegada de uma segunda geração ou de um substituto. O modelo deverá receber para-choques redesenhados, com novas entradas de ar, e um difusor traseiro mais pronunciado seguindo a linha do Huracán Superleggera, também previsto para estrear nos próximos meses. Haverá ainda um novo aerofólio traseiro, visando gerar mais downforce. Por dentro, a principal novidade será a introdução de uma nova versão do sistema de entretenimento do Grupo Volkswagen, com conectividade Apple Car e Android Auto. Na motorização deve seguir o mesmo 6.5 V12 que desenvolve 700cv de potência, que pode receber melhorias de até 30cv, podendo chegar a 730cv. Além disso, o Aventador 2017 pode receber novidades no chassi, que pode passar por atualização, assim como freios e suspensão, para suportar a força extra. No Brasil ele é vendido atualmente por R$3,9 milhões na carroceria Coupé e R$4,7 milhões na carroceria Roadster, igual ao modelo das fotos.


Honda inicia pré-venda da décima geração do Civic no Brasil, que começa a ser entregue dia 25 de Agosto


A décima geração do Honda Civic foi lançada no Brasil na semana passada, mas começou a sua pré-venda hoje e as primeiras unidades só serão entregues dia 25 de Agosto. E para caçar os consumidores mais famintos por tecnologia, a Honda está lançando uma plataforma tecnológica de lançamento: quem for a uma concessionária da marca encontrará o sistema VR Experience, que usa arquivos 3D da área de engenharia da Honda para poder “entrar” no carro virtualmente. A experiência de realidade virtual adota óculos especiais VR Gear, que permitem uma imersão no novo Civic em 360 graus, como se os possíveis clientes estivessem dentro do carro. Já o modelo real chega em todas as lojas Honda na noite do dia 25 de Agosto, com direito a um grande evento de lançamento, promete a marca. O sedã desembarca ao nosso país na sua décima geração totalmente reformulado e que do Civic antigo manteve apenas o nome e o motor 2.0 16v Flex. Apresentado em 2015, a nova geração do Civic volta a ser ousada e quer ir atrás do conservador Toyota Corolla, seu maior rival. Feito sobre uma nova plataforma, o novo Civic utiliza aços de alta resistência em diversas partes de sua estrutura. Segundo a marca, isso resulta em maior rigidez da carroceria. Destaque também para a evolução do isolamento acústico, que reduz significativamente o nível de ruído do motor. O novo Civic chega ao mercado com uma nova lógica de versões. A versão de entrada passa a ser a Sport, com design mais esportivo e com detalhes em preto na sua carroceria. Essa oferece opção de câmbio manual de 6 marchas ou automática do tipo CVT. As versões EX e EXL são focadas no conforto e a Touring abusa de sofisticação e performance, já que é a única a usar o motor 1.5 16v i-VTEC Turbo. Os preços variam de R$87.900 a R$124.900.


Mercedes-Benz lançará o GLS no mercado brasileiro por R$420.900 iniciais nos próximos dias


A Mercedes-Benz deve lançar nos próximos dias o GLS no mercado brasileiro. O utilitário esportivo de luxo da Mercedes-Benz deve desembarcar na versão 350d e uma versão AMG. O utilitário ganha novidades visuais e mecânicas para continuar a ser atraente. Além disso recebe nova nomenclatura e passa a ser chamado de GLS. Maior já fabricado pela marca, o GLS se aproxima do Classe S e traz novidades no design. Em relação ao GL, o GLS traz algumas novidades como novos faróis com luzes diurnas de LED, nova grade com dois filetes, para-choque dianteiro com aberturas maiores e spoiler de alumínio integrado, lanternas traseiras com novo layout interno, saídas de escape redesenhadas e novo difusor. No interior, a novidade fica por conta do acabamento com algumas mudanças e adicionou novos recursos como novo sistema de entretenimento com tela de 8" polegadas controlado por um touchpad no console. Há ainda um novo volante de três raios, revestido em couro napa. Como opcional, o GLS oferece um sistema de ionização do ar, que melhora a qualidade do ar na cabine. Na mecânica, são poucas as mudanças. A versão GLS 350d 4MATIC, que conta com motor turbo diesel 3.0 V6, desenvolve 258cv de potência com torque de 63,2kgfm, acoplado a um câmbio automático de 9 velocidades. O topo de linha GLS 63 AMG agora está 27cv mais potente, chegando a 577cv. Essa última conta com motor 4.7 V8 biturbo e câmbio automático de 7 velocidades AMG SpeedShift. A versão de entrada deve custar R$420.900. Já a versão AMG não teve seu preço revelado e segue como uma incógnita para o mercado.


Mercedes-Benz confirma que próxima geração do Classe A 45 AMG deve passar dos 400cv


A Mercedes-Benz já fala na nova geração do Classe A, que deve estrear em meados de 2019. O hatch conta hoje com um conjunto de fazer inveja de potência e torque com o seu motor 2.0 16v Turbo que equipa a versão 45 AMG. A revista Auto Car revelou que deve aumentar ainda mais os 381cv de potência para algo superior a 400cv. A força ainda deve ficar maior com a redução de peso que o hatch deve passar usando alumínio e fibra de carbono, ao modo de baixar a aceleração de 0 a 100km/h para menos de 4 segundos. A nova geração deve ganhar alguns centímetros a mais que o modelo atual e deve ubusar no uso de fibra de carbono para reduzir seu peso. Isso deve colaborar para um aumento na performance, no consumo de combustível e no índice de emissões de poluentes. Até o lançamento do novo Classe A (cerca de três anos) as leis da Europa deverão ficar mais rígidas. O novo motor deve manter o mesmo 2.0 e terá companhia a uma nova transmissão automática. Sai de cena o atual câmbio automático de dupla embreagem e 7 velocidades para uma nova transmissão de 9 velocidades, também de dupla embreagem.


Fonte: AutoCar

Nissan deve lançar GT-R no Brasil nos próximos dias, que não deve ter unidades a pronta entrega


A Nissan deve lançar ainda nesse segundo semestre do GT-R no mercado brasileiro. Porém, a única concessionária que deve vender o superesportivo deve ser uma localizada em São Paulo (SP). O ponto de venda deve ficar localizado na zona sul da cidade, entre o eixo das ruas Colômbia e a Avenida Europa, conhecida por ser sede de várias concessionárias de luxo. Nessa avenida estão concentradas as concessionárias da BMW M Sport, Aston Martin, Bentley, Maserati, Rolls-Royce, Mercedes-Benz AMG e Maserati. "Não trabalharemos com pronta entrega. Cada consumidor poderá escolher todos os detalhes do seu GT-R", contou com exclusividade a revista CARRO, Cristiane Sanches, gerente de marketing da Nissan. "O tempo de entrega de cada unidade será de três a quatro meses", explicou. Entre os itens customizáveis estão cor e materiais de estofamento e acessórios. A Nissan ainda aproveitou para dar uma mexida na mecânica, que ganhou 20cv extras. O motor 3.8 V6 biturbo agora desenvolve 572cv de potência, com um torque de 65kgfm. O câmbio é automático de 6 velocidades com dupla embreagem e tração nas quatro rodas. Segundo a Nissan, o GT-R Nismo não teve novidades mecânicas e manteve a mesma potência de 600cv, com torque de 66,5kgfm, que é 30cv mais potente que o GT-R. De acordo com os dados de fábrica, o GT-R Nismo acelera de 0 a 100km/h em 2.8 segundos. A velocidade máxima não foi divulgada, mas o superesportivo deve superar os 300km/h com facilidade. O Brasil deve ser um dos primeiros países a receber o superesportivo com o face-lift, que trouxe nova grade frontal ao estilo “V-Motion”, além de para-choques redesenhados, entradas de ar maiores, luzes diurnas de LEDs, capô com novo formato e novas rodas de 20" polegadas. De acordo com a empresa, essas mudanças refletem em uma aerodinâmica mais eficiente, contribuindo para manter o veículo estável em altas velocidades. Mas é no interior que estão as maiores novidades, entre elas o novo painel, totalmente redesenhado, agora com desenho mais moderno e acabamento mais refinado, com destaque para o couro que reveste a parte inferior do painel, o volante, as portas e os bancos, além de detalhes em fibra de carbono no console central, sistema de entretenimento com tela de 8" polegadas, volante redesenhado e com novos comandos e novos materiais de isolamento acústico. A estreia ocorre até o Salão do Automóvel de São Paulo, em Novembro.


Ford inaugura novo centro de distribuição de peças para exportação a 12 países em Suzano, São Paulo


A Ford está inaugurando um novo centro de distribuição de peças para exportação no Brasil. Com a inauguração do novo centro de distribuição, a ideia da Ford é centralizar as operações logísticas. O local começa a operar a partir de 1º de Agosto. Localizado em Suzano, na Grande São Paulo, o centro deve abastecer os 12 mercados da marca na América do Sul, como Argentina, Venezuela, México, Rússia, China, Vietnã, Tailândia, Índia e África do Sul. Com o novo centro, isso deve trazer vantagens operacionais e menor complexidade, tornando o serviço de peças brasileiras mais ágil. As instalações incluem um escritório, duas docas físicas e outras 17 docas virtuais considerando os espaços no solo para depósito para contêineres. Anteriormente, o processo acontecia no depósito instalado em São Bernardo do Campo, SP, que recebia as remessas de 166 fornecedores externos, totalizando mais de 2.000 peças diversas para carros, picapes e caminhões. A partir daí, a unidade São Bernardo consolidava o material e realizava o transporte para o centro de distribuição no Cragea para o desembaraço e exportação – no ano passado a operação movimentou mais de 1.050 contêineres, equivalentes a 54.000 metros cúbicos de carga. “Com o novo entreposto, a logística agora será racionalizada. A entrega será feita diretamente no Cragea e de lá as exportações seguem para os destinos de saída do País, como o Porto de Santos, os aeroportos de Guarulhos ou Viracopos, em Campinas, e ainda por rodovia na fronteira do Brasil e Argentina. Isso significa economia de recursos, tempo e controle”, diz Emerson Miguel, supervisor de Logística da Ford.


Alpine quer ter SUV, conversível e esportivos com motores R.S.da Renault e AMG da Mercedes-Benz


A Alpine deve apresentar nos próximos meses a versão de produção do Vision Concept, que deve dar origem ao coupé A120. A Renault informou nessa semana que também deve lançar novos modelos para a Alpine num curto período de tempo. Fala-se em um utilitário esportivo com o mesmo motor do A120, que deve ser o 1.8 Turbo que desenvolve cerca de 300cv, acoplado a um câmbio manual de 6 marchas ou automático de 7 velocidades com dupla embreagem. Além do utilitário esportivo, um conversível também é estudado, mas esse deve ser uma versão do A120. Além do 1.8 Turbo da Renault Sport, a empresa francesa, juntamente com a aliança com a parceira Nissan, tem um acordo em vigor com a Mercedes-Benz, propriedade da Daimler para cooperar na plataforma e partilhar o motor e essa relação pode ser expandida como Alpine. Quando questionado sobre a relação do Alpine com Renault Sport, Ancelin admitiu: "Temos de reduzir a diversidade dos motores vamos utilizar [através Renault Sport e Alpine], que não é contra a Alpine ter um line-up de motores de alta potência". O A120 deve aparecer em versão de produção no segundo semestre de 2016. O motor que pode estar presente no A120 é o 3.0 V6 biturbo da Mercedes-Benz, presente nas versões 43 AMG de Classe C, GLC, Classe E entre outros. Esse motor desenvolve 367cv de potência com um torque de 52,8kgfm, acoplado a um câmbio automático de 7 velocidades.


Fonte: Auto Evolution

Hyundai lança promoção do HB20S com câmbio automático pelo mesmo preço do manual até dia 31


A Hyundai/CAOA está lançando uma promoção neste final de semana para o sedã compacto HB20S. O sedã poderá ser vendido com câmbio automático pelo mesmo preço das versões com câmbio manual. A promoção deve valer até amanhã (31/07), onde algumas concessionárias da Hyundai no Brasil deverão estar abertas. A versão com a promoção é a Comfort Style 1.6 Automático 2016, nas cores branco ou preto, pelo valor da mesma versão com câmbio manual, tem preço de R$57.990. O preço real do modelo automático é de R$62.175. Uma das opções de pagamento é uma entrada de 80% e saldo financiado em 36 parcelas de R$349, no qual o valor final fica em R$58.956, mas há outras opções de pagamento. Entre os itens de série há automático das portas, chave do tipo canivete, vidros elétricos traseiros, alarme, maçanetas e retrovisores na cor do veículo e retrovisores elétricos como novidade. Os vidros possuem a função “um toque” nos vidros elétricos em todas as janelas, rodas de liga-leve e iluminação no porta-malas. Na mecânica, o HB20S Comfort Style da promoção conta com o motor 1.6 16v Flex rende 128/122cv de potência e entrega torque de 16,5/16kgfm, com opção de câmbio manual de 6 marchas ou automático, de 6 velocidades.


SUV baseado no Crossblue Concept, Volkswagen pode batizá-lo como Teramont, que chega ainda em 2016


A Volkswagen deve apresentar ainda em 2016 um inédito SUV. Ele deve ficar entre o Tiguan e o Touareg e deve receber o nome de Teramont. A notícia com o nome do novo utilitário alemão foi revelado de acordo com o site The Truth About Cars. O registro foi feito pela Volkswagen USA de acordo com um executivo da marca. Esse nome deve ser do modelo no mercado global, já nos EUA esse nome seria diferente. Ele deve ser derivado do CrossBlue Concept e deve ter espaço de sete ocupantes para brigar com Hyundai SantaFé, Kia Sorento entre outros. Feito sobre a plataforma modular MQB, o Volkswagen “Teramont” terá em torno de 5 metros e motores 2.0 TSI e V6 3.6, além de uma versão híbrida com recarga externa de bateria (plug-in) com o motor 2.0. A produção será em Chattanooga, Tennessee, que recebeu US$900 milhões em investimentos para fazer o novo modelo. Ele também será feito na China. Possivelmente ele deve ser apresentado no Salão do Automóvel de Paris em Outubro ou no Salão do Automóvel de Los Angeles, em Novembro.


Fotos: Motor1

Ainda sem ser lançado no Brasil, Hyundai New Tucson ganha melhorias nos EUA na linha 2017


A Hyundai está apresentando novidades para o Tucson nos EUA. A terceira geração do utilitário ganha novos itens de série na linha 2017. Considerado o SUV Médio mais seguro a venda nos EUA, o novo Tucson 2017 trouxe novidades nos termos de tecnologia além de receber correções no acabamento e melhora no nível de conforto. Ele ganha um novo sistema de som premium com 315 watts de potência, Android Auto e Apple CarPlay e saídas de ar traseiras nas versões mais básicas. No restante, a Hyundai promete um interior mais refinado com materiais de melhor qualidade nos painéis de portas e painel mais macio ao toque. Entre os itens de série ele passa a ser vendido com alerta de saída de faixa, monitor de pontos cegos, alerta de tráfego traseiro, assistente de faixa e frenagem automática de emergência. As opções mecânicas continuam as mesmas, com a oferta dos motores 2.0 litros aspirado e 1.6 turbo, mas a Hyundai afirma ter feito melhorias no isolamento de ruídos e vibrações com a instalação de novos coxins de motor e acréscimo de material fonoabsorvente em locais como o painel, assoalho, túnel da transmissão e portas. Na terra do Tio Sam ele custa US$22.700 a US$31.175. No Brasil seu lançamento está programado para Setembro com preços na casa dos R$130.000.


AQOS é a aposta da Sérvia para automóveis movidos a energia solar, mas que também terá movidos a combustão


A Sérvia deve apresentar a sua marca de automóveis movidos a energia solar na edição de 2017 do Salão do Automóvel de Genebra. A Aqos deve ser a mais nova marca de automóveis "verdes" que deve contar com um lineup com design bastante exótico e variado. Liderada por Sasa Milovancevic, a empresa pretende desenvolver e produzir seus próprios carros e focará apenas em energias renováveis. A companhia sérvia diz que não pretende impor um marketing agressivo e aposta tudo em um estilo bem original, separando-se da “imitação comum da indústria automotiva”. Centrada em Belgrado, capital do país, a Aqos Technologies tem um time internacional para colocar em prática os projetos da empresa. Serão seis automóveis equipados com motores a combustão sendo o 25 (um hatch de quatro portas), o Vale25 (coupé de duas portas), o Zulu60 (coupé esportivo), Fastback (sedã), Javier (superesportivos) e Peja4XL OffRoad (utilitário esportivo).


A Aqos também deve apostar em uma divisão esportiva, para as pistas. Mas a sensação é a linha Solar, composta pelos modelos Limo, Minivan e Coupe. Os nomes não são tão originais quanto os da linha equipada com motores a gasolina, mas a atração é a capacidade de recarregar as baterias de lítio posicionadas no assoalho e parede de fogo com energia solar. Três painéis fotovoltaicos são instalados no capô, teto e porta-malas, alimentando assim dois motores elétricos e as baterias de lítio. Apesar de ainda exótico, o estilo é face family, sendo compartilhado pelo trio e mais equilibrado visual que os modelos a gasolina. O AQOS Limo tem 300 cv (150 cv cada motor) e vai de 0 a 100km/h em 8 segundos, tendo máxima de 240km/h. A Minivan teve um motor retirado, desenvolvendo 200cv, suficiente para levá-lo de 0 a 100km/h em 11 segundos com velocidade máxima de 225km/h. O Coupé por sua vez deve ter dois motores elétricos, um desenvolve 150cv e o outro 200cv, chegando a velocidade máxima de 260km/h e acelera de 0 a 100km/h em 5 segundos. A empresa não divulgou quando deve revelar a versão de produção e o início das vendas de seus automóveis.




Produção do Porsche MissionE Concept deve contratar 1.400 funcionários na fábrica de Zuffenhausen


A Porsche deve apresentar até 2020 a versão de produção do MissionE Concept, apresentado no Salão do Automóvel de Genebra de 2015. Rival do Tesla Model S, o MissionE deve ser vendido apenas com motor elétrico. Com o novo sedã, a Porsche deve criar cerca de 1.400 novos empregos e que deve sair das linhas de produção de Zuffenhausen, na Alemanha, em 2019. Outros 350 especialistas digitais devem ser contratados para uma unidade da Porsche criada especificamente para desenvolver conceitos de mobilidade e descobrir novas áreas de negócios, disse a empresa, refletindo uma transformação que também está em curso na Audi, marca de luxo da Volkswagen. A Porsche havia estipulado anteriormente mais de 1.000 novos empregos para o Mission E na unidade de Zuffenhausen. A marca de carros esportivos está gastando cerca de € 1 bilhão (US$1,1 bilhão) no modelo de emissão zero. O investimento do projeto deve ficar na conta dos 700 milhões de euros, cerca de R$2,9 bilhões. Parece muito para quem estava cortando custos pelo Diesel Gate, não é mesmo? Mas a Porsche parece estar confiante no projeto, principalmente depois da marca ultrapassar pela primeira vez a casa das 200.000 unidades em um ano. Com estilo de sedã-coupé, a versão de produção do Mission-E Concept deve medir cerca de 4,85 metros de comprimento.


Com sucesso de vendas, Ford tem problemas para entregar Focus RS nos EUA com demanda alta


A Ford não está sabendo lidar com o sucesso comercial do Focus RS nos EUA. A ideia era apresentar o hatch médio para o segundo maior mercado do mundo, mas não sabia da tamanha receptividade. Alguns clientes que encomendaram o modelo 2016 estão tendo seus pedidos cancelados por diferentes razões com consequente atraso nas entregas. A Ford disse aos concessionários que possuem encomendas do esportivo que ao invés da linha 2016 eles receberão o modelo 2017. O motivo seria uma “turbulência econômica na Europa” que obrigou a fábrica de Saarlouis, na Alemanha, onde o Focus RS é produzido, a suspender as operações. Com uma justificativa bem diferente, Dan Jones, porta-voz da Ford, disse ao site The Truth About Cars que 220 pedidos foram cancelados simplesmente porque a fabricante não poderia atender a demanda antes da parada programada da fábrica, que volta a funcionar em 15 de Agosto. “Nós frequentemente ajustamos a produção diária para alinha-lá com a demanda do mercado”, disse Jones. “a demanda pelo Focus RS superou as expectativas no mundo inteiro, por isso estas 220 unidades dos clientes que foram reservadas na linha 2016, vão agora ser reprogramadas para a linha 2017 e, como estes pedidos serão priorizados, os clientes quase não irão sentir atraso na entrega do seu veículo.”. O hatch já teve mais de 1.500 pedidos no Reino Unido e nos EUA ele começou a ser vendido no último dia 21 e tem recebido bastante demanda.


sexta-feira, julho 29, 2016

Depois de Mondeo , Fiesta e Focus, Ford apresenta pacote ST Line para o Kuga na Europa


A Ford está lançando para mais um automóvel o kit ST Line na Europa. Depois do Fiesta, Focus, Mondeo e Mondeo Estate, dessa vez que recebe as novidades é o Kuga, o principal utilitário esportivo da Ford na Europa. Equipado com o pacote especial, o crossover ganha novidades no visual exterior e incorpora alterações mecânicas promovidas para deixar a condução mais dinâmica. No design externo, o utilitário esportivo médio ganha grade frontal com grelha tipo colmeia e detalhes em black piano, spoilers e detalhes aerodinâmicos pintados na cor da carroceria, faróis com máscara negra e rodas de liga-leve de 19 polegadas. Na cabine, não faltam bancos com revestimento esportivo, detalhes revestidos em alumínio e o sistema de entretenimento SYNC 3, com tela de 8 polegadas e compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay. Na mecânica, a Ford oferece três opções: o motor motor 1.5 EcoBoost rende 120cv, 150cv ou 182cv. A diesel, um bloco 1.5 TDCi desenvolve 120cv e um 2.0 TDCi alcança 150cv ou 180cv. A tração pode ser dianteira ou integral. Entre as mudança mecânicas, destaque para barras estabilizadoras mais grossas, suspensão rebaixada em 10 mm e direção com respostas mais esportivas. A Ford não divulgou o preço do kit ST Line na Europa.


Renault deve informar nos próximos dias investimento da produção do Dokker na Argentina


A Renault deve informar em breve um investimento na fábrica da Argentina. De lá, a marca começa a produzir o furgão Dokker e possivelmente a nova geração do Megane Sedan. O Dokker também ter um outro nome na América do Sul, podendo manter o nome Kangoo, que é uma hipótese bastante cogitada. Projetado pela Dacia, marca de baixo custo da Renault, o Dokker poderia acompanhar as mudanças sem trazer preços exorbitantes como seria lançar um novo Kangoo no país. Ainda como um dos principais segredos da Renault, o Dokker é uma grande evolução frente ao atual Kangoo, que é praticamente o mesmo desde 1998. Conforme o site argentino CarsDrive em publicação de 2015, o próximo carro a ser feito em Córdoba seria o furgão. A escolha se deve porque o Dokker compartilha várias peças com Sandero e Logan, que deverão ser fabricados na Argentina para suprir a demanda daquele mercado a partir de 2017. Segundo o site portenho, o que tudo indica é que a produção do Dokker daria início em 2017, com o mesmo nome do Kangoo, como se fosse uma "nova geração" para o América Latina. As únicas mudanças a serem feitas pela Renault seria a troca dos logos da Dacia pelo o da marca francesa, uma nova grade dianteira e algumas mudanças superficiais para o mercado argentino e brasileiro. Isso seria um grande ponto positivo para a Renault, que colocaria o Fiat Doblò Cargo, o principal rival, como obsoleto. Conforme relata o site Autoblog Argentina, a fabricante francesa deve anunciar nos próximos dias um investimento relacionado à produção em Córdoba de um monovolume utilitário. A identidade do modelo ainda é redrada de mistérios, mas tudo leva a crer que a novidade em questão é o Dokker, multiuso desenvolvido pela Dacia e vendido em países da Europa e norte da África. Por aqui ele já pode estrear o motor 1.6 16v Flex de origem Nissan, que é mais moderno que o 1.6 8v Flex, que será descontinuado pela Renault nos próximos meses.


Amsia Motors deve investir mais US$1 bilhão em duas fábricas em Minas Gerais, que estreia até 2019


Ano passado mais uma marca confirmou um investimento pesado no Brasil mas logo depois saiu dos holofotes. Trata-se da Amsia Motors, que quer investir pesado no estado de Minas Gerais. A empresa quer US$1 bilhão no estado. Com esse montante, a Amsia Motors quer erguer duas fábricas sendo uma para automóveis em Sete Lagoas e outra para máquinas agrícolas em Monte Alegre. Nessa última a ideia é produzir automóveis híbridos, mas que também terá espaço para a produzir de automóveis flex, a gasolina, GNV ou diesel. A marca sino-árabe quer produzir aqui ainda automóveis elétricos. Serão investidos US$560 milhões na fábrica de Sete Lagoas e US$600 milhõs em Monte Alegre, gerando 2.500 empregos e 1.200 empregos diretos, respectivamente. Na planta de automóveis, a ideia é produzir duas picapes, um SUV e caminhões leves. A ênfase da Amsia é fazer carros ecológicos no Brasil, mas espera incentivos federais. Se isto ocorrer, em três anos a fábrica começa a operar. A Amsia oficialmente diz que as negociações com Sergipe foram encerradas e agora a aposta é em Minas. Apesar da proposta de carros híbridos e elétricos, a empresa não possui veículos com marca própria e nem os fabrica.


Liderança? Honda estima produzir cerca de 3.000 unidades mensais do Civic na fábrica de Sumaré


A décima geração do Honda Civic enfim desembarcou no mercado brasileiro nesses últimos dias. Porém as primeiras unidades só devem começar a ser entregues no dia 25 de Agosto. Ele deve fazer frente a Toyota Corolla e a nova geração do Chevrolet Cruze. Mais caro, o Honda deve encontrar certas dificuldades para chegar ao sucesso e segundo a nipônica, a meta não é fazer dele o líder de vendas. A fábrica de Sumaré (SP) deve ter capacidade de produzir cerca de 3.000 unidades por mês, ainda longe das 5.000 a 6.000 unidades do Toyota Corolla. A produção é limitada já que a fábrica de Iritapina (SP) ainda não ficou pronta e todos os automóveis da marca são feitos em Sumaré. Futuramente será possível aumentar a produção do Civic, caso for necessário. Outra saída para a Honda são a volta das horas extras e um terceiro turno. Na mecânica, ele é oferecido com o conhecido motor 2.0 16v Flex que desenvolve 155/150cv de potência com torque de 19,5/19,3kgfm, acoplado a um câmbio manual de 6 marchas ou automático CVT com paddle-shifts. Além dele, a versão topo de linha oferece o motor 1.5 16v i-VTEC Turbo Earth Dreams a gasolina que desenvolve 173cv de potência com um torque de 22,4kgfm, sempre com câmbio automático CVT. Durante a apresentação do modelo, a marca destacou que a nova motorização 1.5 turbo a gasolina de 173 cv obteve a nota máxima nos testes de consumo do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro: A na Comparação Relativa da Categoria e A na Comparação Absoluta Geral. Os preços começam em caros R$87.900 e chegam a estratosféricos R$124.900.


Mercedes-Benz AMG GT Roadster é flagrado mais uma vez em testes e chega no fim do ano


A Mercedes-Benz está prestes a apresentar a nova versão do AMG GT, que deve fazer sua estreia até o final de 2016. Trata-se da versão Conversível do AMG GT, que também poderá receber o batismo de Roadster pela Mercedes-Benz. Ele foi flagrado rodando em testes na Europa pelo site Motor1 e deve reforçar o lineup do superesportivo alemão. Durante o Festival de Goodwood, quando a Mercedes-Benz apresentou o AMG GT R, “O conversível mudou-se para além da prancheta. Será o próximo modelo AMG GT a chegar”. Detalhes ainda são desconhecidos, mas o AMG GT Roadster pode ter capota de lona ou rígida, mas a Mercedes-Benz deve escolher o material mais leve. Apesar do novo teto, Moers garante que o Mercedes-AMG GT Roadster vai oferecer a mesma rigidez de chassi da variante convencional. A novidade poderá estar disponível tanto na configuração GT convencional, de 462cv, como na GT S, de 510cv. Um AMG GT R Roadster não é difícil de imaginar, mas não tem tanta certeza de sua produção. Com a chegada da opção sem teto, o AMG GT deve ter mais um argumento para competir com Porsche 911 e Jaguar F-Type, que já oferecem versões "coupé" e conversível.



Fotos: Motor1

BMW antecipa nova geração do Série 5 em teaser, que deve ser revelada no Salão de Paris deste ano


A nova geração do BMW Série 5 deve ser o grande destaque da marca alemã para esse ano. Um dos seus sedãs mais vendidos no mundo deve ganhar uma nova geração. A marca então resolveu apresentar o sedã em primeiras imagens oficiais, porém ainda camuflado. Ele foi fotografado dentro das instalações da BMW. Lançado em 2010, a atual geração já começou a se despedir com as séries especiais Competition Edition e Pure Metal Silver. Nesta nova geração, terá diversos componentes em fibra de carbono para reduzir o peso. Além disso, a fabricante diz ser a primeira da indústria a usar a tecnologia de medição ótica totalmente automatizada, que possui precisão de até 100 microns (ou 0.1 milímetros). A cabine terá muitas semelhanças com o luxuoso Série 7, com tela LCD flutuante (provavelmente com 12,3″), versão mais atual do iDrive e sistema que reconhece gestos. Também estarão disponíveis Apple CarPlay, sistema de som surround Bowers & Wilkins Diamond, roteador Wi-Fi e carregamento de celular sem fio. A nova geração, chamado internamente de G30, provavelmente irá apresentar algumas das características do novo Série 7, como faróis de laser e o design de um modo geral. O novo Série 5 deve usar a tecnologia Carbon Core, que aplica componentes de fibra de carbono na construção da carroceria. Assim como o Série 7, ele é construído sobre a plataforma modular CLAR, de Cluster Architecture. O novo Série 5 também deve ganhar a última geração do sistema iDrive com tela touch screen e capacidade para reconhecer gestos do condutor, já apresentado no Série 7. O sistema multimídia ainda deve oferecer Apple CarPlay, sistema de som surround Bowers & Wilkins Diamond, roteador Wi-Fi e carregamento de celular sem fio.Com provável lançamento no segundo semestre de 2016, sua chegada é esperada para o próximo Salão do Automóvel de Paris e deve ser apresentado as carrocerias sedã e Estate. Nessa geração o sedã ainda deve ganhar motorização híbrida, além dos motores 2.0 Turbo e 3.0 de 6 cilindros.