quarta-feira, agosto 23, 2017

Vazam as primeiras imagens oficiais da nova geração do Suzuki Jimny, que estreia no Salão de Tóquio


Os sites Motor1 e Automedia foram os responsáveis por revelar as primeiras imagens da nova geração do Suzuki Jimny, que deve ser apresentado no Salão de Tóquio, no Japão, no final deste ano. O modelo deve substituir o atual, produzido desde 1998, e aposta em um design mais quadrado que o modelo atual. Fora isso, o novo Jimny parece se tornar um mini Mercedes-Benz Classe G. O modelo foi revelado em sua versão mais simples, a comprovar pelas rodas de aço e dos poucos detalhes da carroceria. O modelo não parece que ganhado ou pedido dimensões em relação ao modelo atual (possivelmente a diferença seja em milímetros). Porém é no interior que vemos as principais mudanças. Com direção ao sentido oposto ao nosso (Japão, vale lembrar), o Jimny deve trazer central multimídia na parte superior do painel do console central e as saídas de ar devem ficar logo abaixo, com dupla saída retangular. Mais abaixo se encontra os botões do sistema de ar-condicionado, que parece ser bizona. Por fim, mais abaixo há espaço para mais quatro botões que tem a ver com as condições off-road do modelo. A alvanca de câmbio é automática, indicando essa possibilidade na nova geração. O volante é multifuncional e igual ao so Swift, enquanto o quadro de instrumentos deve ter três mostradores (dois analógicos e um digital). A nova geração ainda deve trazer sistema ALLGRIP PRO usado pelos lançamentos mais recentes da marca. Além disso, espera-se que o novo Jimny seja equipado com uma carroceria monobloco, ao contrário do modelo atual que é construído sobre chassi. Essa nova configuração deverá permitir um melhor desempenho e conforto na cidade. Todavia, há quem defenda que o carro deva seguir usando a carroceria montada sobre chassi, para continuar oferecendo a boa capacidade off-road. Na gama de motores, o novo Jimny deve ser vendido com motores que vão desde o 0.6 12v Turbo de 64cv de potência como o 1.2 DualJET a gasolina que desenvolve 90cv de potência ou ainda o 1.0 12v BoosterJET Turbo que desenvolve 110cv de potência, sempre com tração nas quatro rodas.



Fotos: Motor1

Nissan revela um nov teaser para a nova geração do Leaf, que estreia no Salão de Frankfurt


A Nissan está revelando mais uma foto teaser do Leaf, seu novo hatch elétrico/híbrido. A novidade, com data para ser apresentado no dia 6 de setembro no Japão e em (no máximo) dois dias no Salão de Frankfurt, deve trazer um design bem mais moderno. A Nissan revelou a nova lanterna traseira do Leaf, que deve trazer um design bem moderno e menos extravagante que o modelo atual (que é um dos principais pontos de discórdia do modelo atual). Recentemente vazou a informação que revela que o novo Leaf terá 4,48 metros, sendo 3,6cm maior que o atual. Na largura, 1,79 metro e em altura, 1,48 metro. Além disso, permanece a distância entre eixos de 2,70 metros, garantindo bom espaço interno. Já o porta-malas terá 668 litros até o teto. Com o banco traseiro rebatido, o volume sobe para 850 litros. O modelo se aproxima de novo March e Kicks, principalmente no conjunto da dianteira. Na traseira, destaque para as lanternas altas e posicionadas sobre as colunas em favor de um conjunto mais harmônico e criativo. O teto ainda deve usar tons contrastantes de cor, aplicando o famoso bitom da Nissan. A Nissan estabeleceu-se como pioneira segmento de veículos elétricos de produção em massa com o lançamento do Leaf, o primeiro veículo elétrico desse segmento. Na Europa comenta-se que ele usará um motor elétrico de 150cv e 32,5kgfm de torque, com baterias de lítio de 40kWh e autonomia estimada de 400km no NEDC e 280km no padrão EPA.


Daimler revela teaser duas das novidades que a Mercedes-Benz prepara para o Salão de Frankfurt


A Daimler revelou as primeiras imagens dos seus conceitos para o Salão do Automóvel de Frankfurt. Um deles deve ser o Project One Concept, que deve inspirar o futuro hiperesportivo híbrido com motor de Fórmula 1 da Mercedes. O outro é um EQ, mas de porte compacto. Possivelmente dando vida a um EQA, o modelo deve ser chamado de G-Code Concept no evento. O modelo foi revelado na China em clay (quando o modelo é desenhado em escala real, em argila), com destaque para a grade dianteira que pode mudar de cor. O modelo ainda pode ser o "primo" do GLA, mas elétrico. Além dele, a tecnologia EQ da marca estará presente no Mercedes-Benz GLC F-CELL EQ Power, uma variante com células de combustível que reforçará a proposta da empresa no segmento de carros movidos por hidrogênio, mas ao mesmo tempo empregando a tecnologia de seus futuros carros elétricos. Mais detalhes devem ser revelados nos próximos dias.




Fiat reduz o preço (promoção) do Mobi Like em quase R$4.000 após chegada do Renault Kwid


Sabe o ditado: concorrência sempre é bom? Parece que faz sentido quando chega ao mercado um modelo que chame a atenção dos consumidores como o Renault Kwid tem chamado. Tanto, que a Fiat acaba de reajustar os preços do Mobi. O hatch teve seu preço reajustado na versão Like 1.0, tabelada anteriormente em R$39.780 e agora vendida por R$35.990. O preço é promocional até 31 de agosto, mas já serve como sinal de alerta dentro da Fiat para a chegada do rival. A versão de entrada é a Easy 1.0 que custa R$34.210. Mesmo com o desconto de R$3.790, o Mobi é R$1.000 mais caro que o Renault Kwid intermediário, que custa R$34.990. Ambos são equipados com ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos e os obrigatórios airbags frontais e freios com ABS. Mas o Renault traz airbags laterais, dois pontos Isofix no banco traseiro e direção elétrica ante a assistência hidráulica do Fiat. Em contrapartida, o Mobi Like conta com regulagem de altura da coluna de direção, conta-giros no painel e banco traseiro bipartido. O Mobi é vendido com motor 1.0 8v Fire EVO Flex que desenvolve 75/73cv de potência com torque de 9,5/9,4kgfm e o Kwid é vendido com o 1.0 12v SCe Flex de 70/66cv de potência com torque de 9,9/9,5kgfm, acoplados ao câmbio manual de 5 marchas. O fator que ajuda o Kwid também e o fato de ser 160kg mais leve que o Mobi, ou seja, é mais ágil e econômico.


Great Wall tem interesse em comprar Jeep da FCA e se tornar maior fabricante de SUVs do mundo


Parece que era verdade que tinha interesse chinês na FCA. Mas não no grupo todo. A Great Wall mostrou interesse em adquirir a Jeep da FCA. Em entrevista concedida à agência de notícias Automotive News, a presidente da Great Wall, Wang Gengying, confirmou que representantes de ambos os lados do grupo já iniciaram discussões e que o interesse é maior em adquirir apenas a Jeep, justamente a marca mais valiosa do Grupo FCA. Analistas de mercado apontam que a Jeep, sozinha, vale mais que todas as outras marcas do grupo reunidas (Fiat, Chrysler, Dodge, RAM, Alfa Romeo, Maserati, Ferrari, Lancia). Além disso, a presidente da marca chinesa revelou que tanto a Great Wall como a Jeep tem muito em comum. Ambas produzem apenas SUVs e que o interesse não é de hoje. "Estamos profundamente interessados na marca Jeep e prestamos muita atenção há bastante tempo. Nosso objetivo estratégico é chegar à posição de maior fabricante de SUVs do mundo. Adquirir a lendária Jeep, uma gigante mundial desse segmento, nos permitirá alcançar nosso objetivo mais cedo", revela Xu Hui, porta-voz da Great Wall. Apesar da Great Wall gerar muito menos receita que a FCA, a marca chinesa estaria disposta a buscar financiamentos para adquirir a Jeep. "A Great Wall tem um forte histórico em fazer bons lucros. Podemos fazer uso de nossos lucros acumulados para fazer o negócio acontecer", detalhou Hui. Até o momento a FCA não se pronunciou.


Zotye e Ford fecham parceria para desenvolver elétricos e uma nova marca pode surgir com a joint-venture


A Ford fechou uma parceria com a chinesa Zotye para produzir automóveis elétricos. A parceria foi fechada ontem (22) e para aproveitar a parceria, a Ford deve criar uma joint-venture para o desenvolvimento, produção, venda e manutenção de automóveis elétricos para o mercado chinês nos próximos anos. “Poder lançar uma nova linha de veículos totalmente elétricos no maior mercado automotivo do mundo é um passo empolgante para a Ford na China. Os veículos elétricos terão uma participação importante na China, e a Ford quer ser líder em novas soluções nesse segmento.”, afirma Peter Fleet, presidente da Ford Ásia Pacífico. Na corrida por novas tecnologias para desenvolver elétricos, a China é o mercado que desponta como líder no crescimento de elétricos. Segundo a Ford, a expectativa é que o mercado chinês consuma cerca de 6 milhões de unidades de elétricos por ano em 2025, sendo destes, 4 milhões 100% elétricos. Já a Zotye, que promete vir para o Brasil desde 2015, foi uma das primeiras montadoras a apostar em veículos elétricos e hoje a marca lidera o mercado de compactos elétricos na China. Apesar da joint-venture, as duas marcas devem criar uma marca em parceria para vender os modelos e informações da aprovação do acordo não estão 100% definidos. “A parceria entre a Zotye Auto e a Ford fortalece ambas as partes para que possamos ter uma participação importante no crescente mercado de veículos elétricos na China”, diz Jin ZheYong, presidente da Anhui Zotye Automobile, com sede em Huangshan, província de Anhui. A Ford planeja lançar 13 veículos elétricos nos próximos cinco anos, fruto de um investimento de US$4,5 bilhões.


Koenigsegg apresenta kit aerodinâmico para o Regera no Festival de Pebble Beach, nos EUA


A Koenigsegg apresentou no Festival de Pebble Beach o Regera com pacote aerodinâmico. O pacote deve tornar o coupé ainda mais rápido. Entre as novidades, o kit oferece aletas nos para-choques dianteiro e traseiro e um spoiler mais baixo e maior na frente. Além da asa retrátil na traseira, o downforce pode chegar a 385kg, acréscimo de 25% sobre os 310kg do modelo de fábrica. No design, destaque para os grandes spoiler dianteiros, enquanto no interior dispõe de multimídia com Car Play e carregador sem fio. O hiperesportivo traz abertura remota das portas, do capô e da tampa traseira, câmeras 360°, bancos com ajustes elétricos e sistema multimídia com espelhamento do celular por meio do Apple CarPlay. Sob o capô estão o poderosos motor 5.0 V8 Biturbo que trabalha com três motores elétricos e desenvolve 1.520cv de potência e torque de 203,2kgfm. O câmbio foi substituído por um sistema de embreagem de acoplamento hidráulico como variador de torque em médias e altas velocidades. Assim, o sueco vai de 0 a 100km/h em 2,8 segundos, 6,6 segundos até 200km/h e 10,9 segundos de 0 a 300km/h. A máxima de 400km/h é alcança em cerca de 20 segundos.


Nova geração do MINI Cooper Cabrio comemora um ano de mercado brasileiro como opção alternativa


A MINI apresentou a nova geração do Cooper Cabrio no Brasil há um ano no mercado como uma opção alternativa do famoso hatch inglês. A versão Cabrio é a versão com apelo mais emocional quando o assunto é design. O teto de lona faz com que o Cabrio chame atenção nas ruas, mais até que a versão esportiva JCW. No Brasil o Cabrio é vendido apenas na versão S e conta com teto que pode ser aberto ou fechado a velocidades de até 30km/h, em 18 segundos. Como opção, a marca vai oferecer o padrão Union Jack para o tecido da capota. Em relação a antiga geração, o Cooper Cabrio ficou 98mm mais longo, 44mm mais largo e 1mm mais alto, agora com 3,82 metros de comprimento, 1,72m de largura e 1,41m de altura. O porta-malas cresceu 25% em sua capacidade, chegando a 215 litros com a capota fechada ou 160 litros com a capota aberta. A lista de itens de série possui sistema multimídia com navegação GPS e tela de 8,8 polegadas, sistema de som Hi Fi Harman/Kardon com 12 alto-falantes e 410 W, suspensão adaptativa, sensores de luz, chuva e estacionamento, head-up display e bancos de couro. Com as alterações estruturais e do mecanismo do teto, o Cooper está 120kg mais pesado em relação a carroceria de três portas. O motor é o 2.0 16v Turbo que desenvolve 192cv de potência com torque de 28kgfm, acoplado a um câmbio automático Steptronic de 6 velocidades. Neste um ano de mercado, mais de 100 unidades já foram vendidas no Brasil. Atualmente seu preço é de R$164.950.


terça-feira, agosto 22, 2017

Audi lança segunda geração do Q5, que chega com mais tecnologia e "quase nacional" por R$244.990


A Audi está lançando a nova geração do Q5 no mercado brasileiro. O utilitário esportivo passa a ser produzido no México (por isso o "quase nacional", devido ao acordo comercial entre os dois países) e chega ao mercado primeiramente com três versões a gasolina e sempre com tração integral. Apresentado no Salão de Paris de 2016, o Q5 traz novos faróis afilados com LEDs (ou tecnologia Matrix LED como opcional), que formam conjunto com a nova grade hexagonal, dotada de filetes horizontais e envolto em alumínio, além de para-choques com formato mais robusto, vincos marcantes na extremidade das maçanetas nas laterais e lanternas traseiras instaladas na tampa do porta-malas. No interior, o Q5 oferece um amplo espaço interno e que leva com conforto, cinco ocupantes. A nova geração ainda aposta na tecnologia, com central multimídia com tela de 7 ou 8,3 polegadas, compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto, conexões 4G LTE e WiFi hotspot e Audi Connect Services, sistema de som premium Bang & Olufsen, painel de instrumentos digital com tecnologia Audi Virtual Cockpit e tablets para os ocupantes traseiros. Construído sobre a plataforma MLB, o novo Q5 mede 4,66 metros de comprimento, 2,82 metros de entre-eixos, 1,89m de largura e 1,66m de altura, com porta-malas que varia de 550 a 610 litros, podendo chegar a 1.550 litros com os bancos traseiros rebatidos. A nova geração ficou 50kg mais leve, sendo apenas 20kg só da carroceria, que passa a trazer partes em alumínio e aços de ultra resistência, pesa 1.720kg.


Na mecânica, a nova geração conta com motor 2.0 TFSI a gasolina que desenvolve 252cv de potência com torque de 37,6kgfm, acoplado a transmissão automática de dupla embreagem S-TRONIC de 7 velocidades e a tração integral quattro, que no Q5 foi rebatizada de quattro ultra. Isso porque a ”tração integral permanentemente disponível”. A tração pode, eletricamente, desligar o eixo cardã tanto do câmbio quanto do diferencial. Ele funciona por meio de um motor elétrico que desconecta o cardã do câmbio quando o pedal do acelerador está até 20% do curso ou em desacelerações, por exemplo. O novo Q5 conta com modos de condução: Off Road, Dynamic, Individual ou reboque para que ele conecte tudo em 500 milissegundos. O conjunto é fabricado pela Magna. O Q5 pode ser vendido nas cores Branco Ibis, Preto Brilhante, Azul Navarra, Vermelho Matador, Preto Mito, Verde Açores, Cinza Manhattan, Prata Florete, Marrom Java e Azul Utopia. O modelo vem ainda com opção do Car Life Plus, que é extensão de garantia para 4 ou 5 anos. O modelo conta com revisão a cada 10.000km ou a cada um ano. Para as cinco revisões (ou 50.000km), serão gastos R$7.660. Entre os opcionais, a Audi oferece o Audi Side Assist (monitoramento dinâmico de tráfego lateral e traseiro) por R$6.500 e pacote Assistance Tour (Traffic Jam Assist, controle de cruzeiro adaptativo e monitoramento de faixa) por R$12.600 (só disponível em setembro). A partir de novembro deve ser oferecida uma versão blindada de fábrica e a versão esportiva SQ5.


Q5 Attraction
De série com acabamento interno em cinza prateado,  Audi Drive Select, trio elétrico, direção eletromecânica, ar-condicionado automático, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor eletrocrômico, rodas de liga leve aro 18 polegadas, pneus 235/60 R18, Start&Stop, suspensão pneumática, bancos em couro sintético e com ajustes elétricos, controle de cruzeiro, faróis bi-xênon, LEDs diurnos, lanternas em LED, luz ambiente customizável, Auto Hold, freio de estacionamento eletrônico, câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, volante esportivo, frisos pretos, soleiras de alumínio (inclusive porta-malas), retrovisores com rebatimento elétrico, MMI com Audi Connect (SIM Card para internet)/Audi smartphone Interface/Bluetooth) e sistema de som Audi Sound.


Q5 Ambiente
Itens da versão acima, mais acabamento em alumínio rhombus, Audi Virtual Cockpit, bancos esportivos com 2 memórias para o condutor, teto solar panorâmico Open Sky, porta-malas com abertura/fechamento elétrico sem as mãos, entrada e partida sem uso da chave, Park Assist, retrovisores com memória, frisos externos brilhantes, rodas de liga leve aro 19 polegadas e pneus 235/55 R19.

Q5 Ambition
Os mesmos itens da Attraction e Ambiente mais faróis full LED adaptativos, lanternas traseiras em LED com indicação dinâmica, teto e colunas escurecidas, pacote de porta-objetos, retrovisores externos eletrocrômicos, frisos externos em preto brilhante, barras no teto pretas, rodas de liga leve aro 20 polegadas e pneus 255/45 R20.


Preços

  • Audi Q5 Attraction 2.0 TFSI S-TRONIC quattro - R$244.990
  • Audi Q5 Ambiente 2.0 TFSI S-TRONIC quattro - R$274.990
  • Audi Q5 Ambition 2.0 TFSI S-TRONIC quattro - R$292.990



TOP 100: Mercedes-Benz Sprinter volta ao ranking e Honda CR-V, a espera da nova geração, cai


O ranking dos 100 automóveis e comerciais leves mais vendidos do Brasil sempre teve uma briga no fim da tabela. E a Mercedes-Benz Sprinter é um dos maiores exemplos de oscilação. O furgão/van oscila entre alguns meses e outro. Nos últimos meses, modelos que estão prestes a ganhar uma nova geração como Honda CR-V (em julho 103º), Kia Picanto (100º) e Renault Kangoo (97º). Em 102º em junho, o Sprinter estacionou em 99º em julho, enquanto o CR-V caiu de 100º para 103º. Além desses dois, os destaques desse mês foi o crescimento do Fiat Argo que saiu de 74º para 55º, se aproximando para o Top 50. Com motor Flex, o Mitsubishi ASX também ganhou um gás nas vendas. Saiu de 81º para 75º e tudo indica que deve manter a trajetória de crescimento no próximo mês de julho. Interessante também de observar a briga entre 45º a 54º, separados por menos de 1.000 unidades, buscando uma vaga entre os 50 mais vendidos do mercado e que trouxe também muitas mudanças no último mês, com Chevrolet Tracker e Volkswagen Amarok em crescimento e ultrapassando Peugeot 2008, Mitsubishi L200 Triton, Hyundai ix35 e Citroën C3, por exemplo. Confira o ranking completo no link: http://conexaoautomotiva.blogspot.com.br/p/top100.html.


Acura apresenta o reestilizado RLX nos Estados Unidos, que conta com nova filosofia de design


A Acura está apresentando novidades para o seu sedã RLX, que ganha face-lift de meia-vida. O modelo é o mais caro da marca e passa por retoques para se manter atual. O RLX adota a nova filosofia de design da Acura, com grade dianteira com base no conceito Precision e faróis Full Led. Os faróis alongados e a grade com barra superior mais grossa foram substituídos por conjuntos horizontais e a grade com moldura pentagonal de efeito 3D, enquanto o capô não encosta mais nos faróis e grade. Nas laterais as novidades são as novas rodas de liga leve, enquanto a traseira ganha uma reformulação completa. As lanternas contam com novo design e possuem distribuição dos elementos internos melhores desenvolvidos. Um friso cromado que une as lanternas também as invadem. Já o para-choque conta com saídas de escape cromadas. No interior, a única novidade fica por conta da nova manopla do câmbio, que passa a ter um sistema de seletor por botões. Entre os itens de série ele adiciona AcuraWatch, que inclui controle de velocidade adaptativo (ACC) com frenagem automática, alerta de mudança de faixa (LKAS), aviso de colisão iminente, entre outros. Na mecânica, o RLX 2018 conta com 3.5 V6 que desenvolve 310cv de potência acoplado ao câmbio automático de 10 velocidades, enquanto a V6 Hybrid desenvolve 377cv e oferece tração nas quatro rodas.



Audi apresenta A4 Avant e A5 Sportback g-tron na Europa, movidos a gás natural com motor 2.0 TFSI


A Audi está apresentando na Europa a nova geração de A4 Avant e A5 Sportback com motor g-tron. Movidos à gás natural, a dupla recebeu ainda mudanças no pacote tecnológico bastante avançado para ampliar a eficiência energética. O motor é o 2.0 TFSI que para dois combustíveis desenvolve 170cv de potência e 27,5kgfm de torque, acoplados ao câmbio manual de 6 marchas ou automático de dupla embreagem S-TRONIC de 7 velocidades. A autonomia é de bons 950kg, sendo que 500km são oferecidos por tanques pressurizados de gás natural. A A4 Avant g-tron consome 3,8kg de GNV a cada 100km, com emissões de CO2 de 102g/km, enquanto o consumo de gasolina é de 18,2km/l com 126g/km. O A5 Sportback g-tron tem o mesmo consumo da perua com GNV, mas na gasolina, faz 17,9km/l com as mesmas 126g/km. A Audi revela que ambos são mais eficientes quando usam o e-gas, uma gasolina sintética produzida pela Audi usando como base CO2 capturado na atmosfera, água e energia elétrica, proveniente de estação eólica. Com câmbio manual a Avant e o Sportback aceleram até 100km/h em 8,5 segundos, mas a velocidade máxima é de 223km/h e 226km/h respectivamente. Os novos tanques pressurizados feitos de polímero reforçado com fibra de carbono (CFRP) e fibra de vidro (GFRP), que são montados em uma nova estrutura na traseira do veículo.


Vazam imagens das patentes do novo motor da Mazda, com três turbos, sendo um deles elétrico


Depois de surpreender com os motores SHCCI, a Mazda inova novamente com os motores de alta taxa de compressão com a tecnologia SkyActiv, que permite excluir o turbo e ter um motor com rendimento similar ao de um híbrido comum. Esse tipo de motor com 14:1 de taxa garante as vendas da marca de Hiroshima, mas ainda não é o suficiente para mante-las no futuro. Assim, além do HCCI, a empresa prepara um motor mais potente. O motor de quatro cilindros conta com três turbos, mais precisamente três turbinas mas uma é elétrica e as demais são movidas pelos gases de escape. Ainda sem dar a cilindrada do motor, ele deve usar o mesmo princípio que a Volvo apresentou há alguns anos mas que não foi adiante. O compressor elétrico é usado em baixas rotações e até tem seu giro médio, a fim de entregar mais potência durante uma condução mais esportiva em velocidades de cruzeiro. Para manter este compressor, a Mazda deve usar um sistema híbrido leve de 48V que seria necessário para atender a energia do turbo elétrico e ainda um sistema regenrativo com baterias de lítio e freios que convertam energia térmica em eletricidade. As imagens foram reveladas pelo site Motor Trend.


Fotos: Motor Trend

Volkswagen Tiguan antigo ganha sobrevida nos EUA com versão Limited, até a chegada do T-Roc


A Volkswagen voltou a vender nos Estados Unidos a primeira geração do Tiguan. Batizado de Tiguan Limited, o modelo deve trazer algumas mudanças em relação ao modelo vendido até então. A maior delas está na mecânica, onde sai o 1.4 TSI pelo 2.0 TSI de 200cv e 28,5kgfm. De série, o Limited oferece rodas de liga leve aro 16 polegadas, bancos em tecido, ar-condicionado manual, trio elétrico, direção assistida, áudio Composition Media, Bluetooth e câmera de ré, entre outros. Em versão única, o SUV tem como opcionais rodas de liga leve aro 17 polegadas por US$ 495, pacote Premium com multimídia, Android Auto e Car Play, HD Radio e rádio-satélite XM. A VW oferece um pacote que adiciona controle de cruzeiro, volante em couro, tampa separadora de carga no porta-malas, barras longitudinais no teto, bem como entrada e partida sem chave (Kessy). Ele custa US$1.295. Por fim, há opção de tração nas quatro rodas 4Motion, que adiciona mais US$1.975 ao preço do veículo. O preço inicial é de US$21.995 e pode chegar a US$25.760.


Nissan apresenta série especial Midnight para as picapes Frontier e Titan nos EUA para "comemorar" eclipse


Para celebrar o eclipse solar, a Nissan está apresentando nos Estados Unidos a série especial Midnight para as picapes Frontier e Titan nos EUA. Batizada de Midnight Edition, ela é baseada nas versões SV e SL das picapes. A série especial se diferencia por trazer detalhes pintados em preto, como a grade dianteira, rodas de liga-leve de 18 polegadas, capa dos espelhos retrovisores e maçanetas. No interior, a única mudança fica por conta dos tapetes de carpete com o nome da versão costurado. Já a Titan se destaca por trazer faróis escurecidos, grade dianteira com pintura na cor preta, detalhes internos em preto e tapetes com o nome da edição especial. O modelo pode ser encontrado nas cores externas Black Magnetic (preto), Gun Metallic (vermelho) e Pearl White (branco). No caso da Frontier, a picape é oferecida nas carroceria Crew Cab na versão SV com tração 4x2 ou 4x4 e a Titan pode ser oferecida na carroceria Crew Cab nas versões SV e SL com tração 4x2 ou 4x4. A Frontier usa o motor 4.0 V6 Turbo Diesel que desenvolve 263cv de potência e a Titan usa o 5.0 V8 Turbo Diesel de 320cv. Além das picapes, a série especial deve ser oferecida para Altima, Maxima, Murano, Pathfinder, Rogue e Sentra.




segunda-feira, agosto 21, 2017

Renault deve aumentar capacidade de produção do Kwid para atender longa fila de espera


A Renault corre contra o tempo depois da alta demanda pelo Kwid no mercado. A fábrica de São José dos Pinhais (PR) deve aumentar o ritmo de produção para atender a demanda até o final do ano. Atualmente quem compra o Kwid deve esperar por cerca de 60 dias para levar o carro pra casa. Quem compra o Kwid hoje, corre o risco de receber o modelo entre outubro a dezembro, dependendo da versão. O fator demora para entrega é o que mais levou clientes a desistir do modelo. O prazo é que com o aumento da produção em JSdP, a Renault diminua o prazo para 30 dias. O motor do Kwid é o 1.0 12v SCe Flex que desenvolve 70/66cv de potência com torque de 9,8/9,4kgfm, acoplado ao câmbio manual de 5 marchas. O hatch acelera de 0 a 100km/h em 14,7 segundos com etanol e 15,5 segundos com gasolina. O consumo urbano de 10,3/14,9km/l e rodoviário com 10,8/15,6km/l, respectivamente com etanol e gasolina. O modelo vem com suspensão dianteira McPherson e traseira por eixo de torção. A posição de dirigir é elevada com 324mm de altura em relação ao solo. A Renault informa que o custo para as três primeiras revisões do Kwid serão de R$1.047. Vendido em três versões (Life, Zen e Intense), o Kwid conta com rodas de 14" com calotas, 4 airbags, isofix, desembaçador traseiro, abertura interna do porta-malas e preparação para som desde a versão de acesso. Os preços variam de R$29.990 a R$39.990.


Fonte: Quatro Rodas

Chevrolet lança Equinox em outubro e pode ser vendido em três versões no Brasil: LT, LTZ e Premier


A Chevrolet pode lançar o Equinox com três versões no Brasil. Após um flagra do site Notícias Automotivas, o utilitário foi visto rodando em sua versão básica, a LT. Por aqui, ele pode ser vendido nas versões LT, LTZ e Premier, sendo essa última a cargo do Equinox inaugurar no país. A versão LT se diferencia por não trazer logotipois na traseira e barras no teto. Entre os itens de série, o LT conta com faróis de xênon, LEDs diurnos, rodas de liga leve aro 18 polegadas, bancos em tecido, multimídia MyLink com tela de 8 polegadas, Bluetooth, WiFi, Android Auto, CarPlay, OnStar, 4G LTE, alertas de ponto cego e tráfego traseiro, câmera de ré e sistema de som com 6 alto-falantes. A LTZ agrega mais itens de série e oferece rodas maiores e detalhes cromados na carroceria e barra de teto. Ainda não se tem informações das versões LT e LTZ, mas essas podem ser equipadas com motor 1.5 16v Ecotec Turbo, que desenvolve 173cv acoplado ao câmbio automático de 9 velocidades e tração 4x2. A Premier será equipado com motor 2.0 16v Turbo que entrega 262cv de potência e 37kgfm de torque, acoplado ao câmbio automático de 9 velocidades e tração AWD. A versão Premier se destaca por oferecer acabamento com painel com couro perfurado e costuras duplas no painel e nos bancos, detalhes em soft-touch nos apoios de braço laterais, centrais e painel de porta em dois tons: Cinza Medium Ash Gray e Preto Jet Black. O volante é revestido em couro e detalhes metálicos acetinados, como molduras do painel de instrumentos, console central, volante e saídas de ar. Nos equipamentos de série, o novo Equinox deve oferecer seis airbags, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, frenagem automática de emergência, assistente de permanência em faixas, alerta de ponto cego, Park Assist, faróis de LED, teto solar elétrico, start/stop, sistema de som Bose, sistema MyLink com Android Auto e Apple CarPlay, OnStart, banco do motorista com ajustes elétricos, entre outros.


Fonte: Notícias Automotivas