terça-feira, dezembro 12, 2017

Volkswagen começa a produzir o Virtus na fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo


A Volkswagen está dando início à produção do Virtus na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), ao lado do Polo. O sedã, que será lançado no Brasil no dia 21 de janeiro, começou a ser produzido logo após a sua apresentação oficial. Com a produção do Virtus, a fábrica de Anchieta iniciou o seu terceiro turno, para dar conta da produção dos compactos e demais modelos produzidos. “Com o Polo e o Virtus, estamos iniciando a maior ofensiva de produtos da Volkswagen do Brasil de todos os tempos. Graças à grande expectativa do mercado pela chegada desses produtos, e ao sucesso do Polo, estamos acelerando a produção para abastecer os estoques de nossos concessionários e garantir o atendimento aos nossos clientes”, explica Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América do Sul e Brasil. A unidade Anchieta foi renovada para receber as tecnologias de Indústria 4.0. A estamparia recebeu, por exemplo, 214 ferramentais; a armação ganhou 373 robôs, inclusive com solda a laser; e a pintura passou por uma reprogramação para receber as novas cores e conta com um novo equipamento que aplica cera nas cavidades. A infraestrutura e áreas de planejamento, TI e logística também sofreram investimentos. Para a produção dos compactos, era necessário renovar a unidade fabril para receber a moderna plataforma MQB-A0, que ainda deve dar origem a dois novos automóveis no Brasil.


O Virtus possui um entre-eixos alongado em relação ao hatch. São 2,65 metros de entre-eixos conta 2,56 metros do Polo, quase 10cm de diferença. No comprimento, são 4,48 metros, com espaço no porta-malas de 521 litros, altura de 1,46 metro de 1,75 metro de largura. No design externo, o Virtus possui o mesmo design do Polo na dianteira, assim como o interior, no painel. O sedã também deve ser equipado com painel totalmente digital Active Info Display de 10,25 polegadas e os sistemas de infotainment, com o topo sistema Discover Media com tela sensível ao toque de 8 polegadas, além de três entradas USB e as plataformas Mirrorlink, Apple CarPlay e Android Auto integradas. A traseira do Virtus apresenta a nova filosofia da Volkswagen, com lanternas finas e com LEDs, invadindo a tampa do porta-malas. O para-choque traseiro possui um friso cromado em sua base inferior e a placa fica na tampa do porta-malas. Construído sobre a plataforma MQB-A0, o sedã foi apresentado com motor 1.0 12v TSI200 de 128/116cv de potência e 20,4kgfm de torque, que acelera de 0 a 100km/h em 9,9 segundos com Etanol, segundo a VW, com velocidade máxima de 194km/h. As versões mais simples devem ser vendidas ainda com motor 1.6 MSI Flex.




Ford Mustang deve ser lançado oficialmente entre janeiro a fevereiro no mercado brasileiro


A Ford confirmou que o lançamento oficial do Mustang deve acontecer no Brasil entre os meses de janeiro a fevereiro de 2018. A pré-venda, que se inicia ainda neste mês, terá a primeiras unidades entregues nos próximos dois meses. O novo Mustang será vendido apenas na versão GT Premium e até o momento apenas o Coupé está confirmado. Essa deve ser a primeira vez que o Mustang será vendido no Brasil em quase 100 anos da Ford no país. Até o momento as unidades que chegaram ao Brasil eram por importadores independentes. O Mustang 2018 recebeu mudanças no visual, novas tecnologias, melhorias no conjunto mecânico, suspensão MagneRide e um novo câmbio automático de 10 marchas como opcional. Entre as novidades visuais, o Mustang ganha faróis redesenhados de LED, piscas e faróis de neblina com novo formato e também em LED, grade reestilizada, para-choque com novas linhas, capô mais baixo e com novas entradas de ar, para-lamas dianteiros redesenhados, novas lanternas traseiras de LED e para-choque traseiro redesenhado, que integra as quatro saídas de escapamento do modelo GT. Por vir apenas na versão GT, o Mustang será equipado com motor 5.0 V8 de 450cv de potência acoplado ao moderno câmbio automático de 10 velocidades, que deve acelerar de 0 a 100km/h em 4 segundos. Preços devem ficar acima dos R$300.000.


Com baixas vendas para produção nacional, Chery Celer Hatch pode sai de linha nas próximos meses


Adquirida pela CAOA este ano, a operação brasileira da Chery parece que já começou as mudanças. Enquanto o QQ sustenta a marca no mercado, o Celer Hatch parece ser a primeira vítima da CAOA. Segundo o grupo, o hatch já não é mais produzido em Jacareí (SP) enquanto a versão sedã deve se manter no mercado por mais algum tempo. Reavaliando todo seu lineup no mercado, o Celer Hatch vendia média de 15 a 40 unidades mensais, números irrisórios para manter a produção nacional. Atualmente não se sabe dizer se a marca, de fato, retirou o hatch de mercado, visto que a Chery tinha uma grande quantidade de estoque no pátio da fábrica. Primeiro chinês a ser produzido no Brasil, o hatch chegou ao nosso mercado em 2013 e já em 2015 passou pelo seu primeiro face-lift, quando começou a ser produzido no nosso mercado. Na época, ele recebeu novos faróis, grade, capô, para-choque dianteiro e traseiro, lanternas que recebem LEDs, tampa do porta-malas e novas rodas de liga leve. No interior, todo o painel é novo, com destaque para o quadro de instrumentos, bem mais moderno e com saídas de ar que lembram os carros da GM. O Celer Hatch chega ao Brasil em duas versões: A Look e a Act, ou seja, o hatch passa a oferecer um leque maior de versões comparado ao modelo anterior, vendido em versão única. De série é equipado com ar-condicionado, airbag duplo, computador de bordo, espelhos retrovisores com ajuste elétrico, direção hidráulica, faróis com ajuste elétrico, freios ABS com EBD, sensor de estacionamento traseiro, travas elétricas, vidros elétricos nas quatro portas, entre outros. O motor é o conhecido 1.5 16v Flex Acteco, que desenvolve agora 113/109cv de potência, com torque de 15,5/14,2kgfm de força, sempre acoplado a um câmbio manual de cinco velocidades. Em comparação ao antigo motor (que na verdade era o mesmo, mas estava desatualizado), desenvolvia 108/108cv de potência com torque de 14/14kgfm. O preço do hatch é de R$38.990, mas volta e meia era vendido com descontos.


Fonte: Autoesporte

Primo do Edge, Lincoln apresenta o MKC reestilizado para o Salão do Automóvel de Los Angeles


A Lincoln apresentou o face-lift do MKC, seu utilitário esportivo que recebe novidades de meia-vida. Novidade para o Salão do Automóvel de Los Angeles, o MKC passa a ter influências no Continental, adotando uma grade dianteira com elementos cromados em toda a sua superfície, sendo arredondada na parte superior. Elegante, o MKC ganha grade dupla integrada aos faróis, como visto antes. Além da nova grade, o MKC 2018 passa a ser vendido com novos faróis full LED com LEDs diurnos e tamanho menor, enquanto o para-choque manteve seu desenho, ostentando os mesmos LEDs com função neblina. Há ainda novas rodas de liga leve e maçanetas e frisos pela carroceria também são novos, dando ao utilitário um design ainda mais luxuoso. Na traseira, o SUV mantém as lanternas integradas, com o nome Lincoln logo acima da régua que liga as duas lanternas. Novidade, o para-choque traseiro conta com saídas de escape circulares, com protetor central metálico. No interior, destaque para a nova padronagem de tecidos e revestimentos alterada, destacando ainda bancos com aquecimentos e climatização, conexão Wi-Fi, entradas USB na parte traseira, Black Label, bancos em couro veneziano Branco Vianca e madeira Argento. O acabamento ainda pode contar com couro japonês JetBlack e revestimento em madeira Firefox Red, enquanto a quarta opção é o acabamento em Rialto Green, com madeira cinza escura. A central multimídia SYNC 3 com conectividade Android Auto e Apple CarPlay estão lá, com comandos por voz e navegação GPS. Entre os itens de série, ele ganha assistente de pré-colisão com detecção de pedestres e frenagem automática de emergência, que utiliza radar e câmera frontal para visualizar pessoas na trajetória do veículo e, em caso do motorista não responder a tempo, assumir a frenagem de forma autônoma. Ele já era equipado com assistente de estacionamento automático, alerta de manutenção de faixa com correção da direção, alrta de tráfego lateral e movimentação traseira, bem como controle de cruzeiro adaptativo. Na mecânica ele mantém o motor 2.0 Turbo que desenvolve 248cv de potência e torque de 37,9kgfm ou o 2.3 Turbo de 289cv e 42kgfm, acoplado sempre ao câmbio automático de 6 velocidades e tração dianteira ou integral.



Infiniti apresenta novo QX50 com motor VC-Turbo, com taxa de compressão variável e 272cv


A Infiniti apresentou a primeira imagem da nova geração do QX50 e de quebra revelou os detalhes do motor VC-Turbo. Considerado o primeiro motor de produção com taxa de compressão variável, o conjunto se torna o mais avançado já apresentado até hoje. O VC-Turbo conta com bloco 2.0 16v a gasolina Turbo que desenvolve 272cv de potência com torque de 38,7kgfm, com um consumo de 11,5km/l de média nos EUA com tração dianteira e 11,1km/l de média com tração integral. O motor VC-Turbo, que é um revolucionário propulsor 2.0 com variação de taxa de compressão, oferecendo assim a performance de um motor a gasolina com a força de um diesel. Com um sistema de elevação da árvore de manivelas dos pistões através de um braço articulado, possibilitando assim mudar o curso e a compressão, que vai de 8:1 até 14:1. A Infiniti anuncia consumo 35% melhor que o do V6 aspirado usado em seu antecessor. O QX50 usa transmissão CVT, nova plataforma e o sistema Pro Pilot de condução semiautônoma, que comanda aceleração, frenagem e direção.



Mercedes-Benz apresenta as primeiras imagens do interior da quarta geração do Classe A


A Mercedes-Benz está apresentando as primeiras imagens oficiais da nova geração do Classe A. Em sua quarta geração, o hatch ganha os mesmos ares dos modelos mais caros da Mercedes, como o Classe S, por exemplo. Batizado de geração W177, o hatch chega às lojas totalmente renovado no início de 2018 e terá no interior uma das suas principais revoluções. O hatch deve adotar o quadro de instrumentos e a central multimídia em uma peça só, com tela flutuante ao invés de serem integradas ao painel como acontecia na geração atual. Tratando-se das versões topo de linha do hatch médio alemão, a Mercedes deu destaque para a tela de 12,3" em TFT. Os modelos mais simples contarão com duas telas de 7 polegadas cada, enquanto o intermediário fica com o painel de instrumentos de 7 polegadas e a central de 12,3 polegadas. Segundo a Mercedes, o Classe A 2018 terá um total de 64 cores para iluminação ambiente em LED, como azul e amarelo, um grande salto em comparação com a geração atual, que tem só 12 opções. O volante é o mesmo do Classe S e dá o aspecto ainda mais premium ao Classe A, modelo de entrada da marca. As saídas de ar em formato de turbina veio do irmão Classe E. Segundo a Mercedes, até os bancos são mais parecidos com carros de segmentos acima, com costura dupla. A Mercedes também destaca que o Classe A será o primeiro do segmento a usar assentos desenvolvidos com o uso de programas especiais que fazem diversas simulações para encontrar o melhor conforto. O hatch contará com três opções de assentos e os mais voltados ao conforto terão 20 ajustes diferentes, enquanto os esportivos devem contar com apoio de cabeça integrados. O Classe A terá assentos traseiros com rebatimento 60:40 e, por um custo adicional, pode ser substituído pela prática configuração 40:20:40. O porta-malas será de 370 litros e o vão de entrada será 20cm mais largo e o piso será estendido em 11,5cm. Há melhora de 10% nas colunas A, B e C. O lançamento deve ocorrer no Salão de Genebra de 2018.





Volkswagen deve investir R$11,5 bilhões para desenvolver a nova geração Golf em Wolfsburg, na Alemanha


A Volkswagen confirmou o investimento maciço de R$, bilhões para o desenvolvimento da oitava geração do Golf na Europa. Com o início do desenvolvimento da oitava geração, o médio alemão terá investimento de US$3,5 bilhões destinados a fábrica de Wolfsburg, sendo parte do investimento para um novo centro de design junto ao centro de desenvolvimento. O Golf deve manter a plataforma modular MQB que estreou com ele na sétima geração, mas deve ficar mais leve e espaçoso. Outra novidade fica a cargo da mecânica com motores com sistema de híbrido leve de 48V, além de novas versões híbridas e elétricas do hatch e sua família. No interior, todas as versões devem aderir ao quadro de instrumentos com tela em TFT e deve ter uma melhora no acabamento e na lista de itens de série. Por fim, as versões GTI, GTE e R devem ficar mais potentes. A nova geração é esperada para 2019 na Alemanha. O investimento para a fábrica na véspera da reunião anual de operações em Wolfsburg. Este aporte financeiro será destinado para a readequação da linha de produção para construir os novos Golf e Golf Variant e também para a construção dos novos centros. Segundo o presidente do grupo e conselho de empresa geral, Bernd Osterloh, o investimento vai “garantir o futuro a longo prazo da empresa. O conselho fiscal aprovou bilhões em investimentos para novos produtos e usinas da marca Volkswagen. Isso significa que o nosso futuro é seguro – independente de estar sob propulsão elétrica ou convencional. Teremos a nossa própria vanguarda da indústria automotiva”.


Ford Focus é flagrado novamente com camuflagem "colorida" na Alemanha e estreia até fevereiro


A quarta geração do Ford Focus foi flagrada novamente com carroceria "colorida" em testes finais na Europa. Em etapa de divulgação junto aos testes finais, o hatch foi flagrado mostrando as linhas da traseira, ainda encobertas. O modelo já foi visto em países como Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido. Todos os modelos contam com a hashtag #TimeToFocus e possui temática do grafiti e de redes sociais. A quarta geração deve se destacar por trazer elementos mais limpos na carroceria, com destaque para a nova grade dianteira, faróis alongados em direção a parte lateral do veículo. Na lateral, destaque para a linha ascendente da linha de cintura. As rodas, pela imagem, parece ser de 17 polegadas e contam com pinças pintadas em vermelho, o que pode significar que estamos falando de alguma versão esportiva. A quarta geração do Focus terá linhas bem mais agressivas que a atual geração. A grade trapezoidal ficará mais saliente, já os faróis estão mais alongados. Abaixo do conjunto óptico estão as luzes diurnas e faróis neblina integrados em forma de bumerangue, bem próximos as luzes principais. De perfil, a linha de cintura está mais alta e mais vincada que a atual. Na traseira, segundo fontes, está bem parecida com a da atual geração, mas com lanternas redesenhadas.


Seat apresenta o León Cupra R na Europa, que desenvolve até 310cv de potência com motor 2.0 TSI


A Seat está apresentando o León Cupra R na Europa. Primo do Volkswagen Golf R, a nova versão passa a ser a versão topo de linha do hatch médio espanhol. Além disso, trata-se do Seat mais potente já produzido. Limitado a 799 unidades, o Cupra R conta com detalhes exclusivos em Martorell. A Seat ainda deve disponibilizar o Cupra R com tração dianteira e limitado a 300 unidades, acoplados ao câmbio automático DSG de 6 velocidades e dupla embreagem e motor 2.0 TSI que desenvolve 200cv de potência. As 499 unidades restantes devem ser equipadas com câmbio manual de 6 marchas e motor 2.0 TSI de 310cv de potência. Para essa opção, um aumento de potência e remapeamento completo do motor para maior desempenho são algumas das novidades. O Cupra R ainda se destaca por oferecer detalhes exclusivos como novos retrovisores, aerofólios, entradas de arpara um melhor arrefecimento e rodas são de 19 polegadas. Todos com acabamento em cobre. O Cupra R deve ser oferecido em três opções de cores: Midnight Black, Pirineos Gray e pela primeira vez o exclusivo Matte Grey. Ainda entre as novidades estão detalhes em fibra de carbono, como no difusor traseiro com escape duplo, spoiler no teto, saias laterais e divisor traseiro. O amortecedor dianteiro ainda aumenta a entrada de ar na dianteira. Segundo a Seat, o pacote melhorou a eficiência aerodinâmica do carro em 12,5%.



Novidade, Subaru lança promoção para Forester L durante todo o mês de dezembro no Brasil


Lançada no início de novembro, a Subaru está oferecendo condições especiais de compra para a novata versão L, de entrada, do Forester. Terceira e última novidade do utilitário esportivo japonês, a versão passa a ser vendido com IPVA e documentação grátis. Para Roberto Pedrosa, diretor comercial da Subaru, “o início das vendas do Forester L no mercado brasileiro integra a estratégia para ampliarmos a legião de apaixonados proprietários de veículos da marca no país”. De série, a nova versão oferece rodas de liga-leve de 18 polegadas, faróis bi-xenon direcionais, 6 airbags, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, faróis de neblina, ar-condicionado dual zone, direção elétrica e trio elétrico, além de sistema multimídia com tela de 7 polegadas, piloto automático, sensores de estacionamento, crepuscular e de chuva, câmera de ré e retrovisor eletrocrômico. Na comparação com a Sport, a lista deixa de lado itens como teto solar, bancos em couro, abertura elétrica da tampa do porta-malas, partida sem chave e paddle shifts. O motor é o conhecido 2.0 16v a gasolina que desenvolve 150cv de potência com torque de 20,2kgfm, acoplado ao câmbio automático CVT, com tração do tipo S-AWD. A garantia é de cinco anos. O preço dessa versão é de R$118.900.


Lamborghini revela som sinfônico do Urus, com motor 4.0 V8 biturbo que desenvolve 560cv de potência


A Lamborghini apresentou a sinfonia do motor 4.0 V8 biturbo do Urus. Última novidade a ser apresentada pela marca como teaser, o som do motor. No último vídeo publicado no YouTube é possível ver o Urus acelerando enquanto o chefe de desenvolvimento da Lamborghini, Maurizio Reggiani, descreve o desafio de aplicar o DNA dos superesportivos em um SUV. No final do vídeo, o Urus mostra um pouco do seu desempenho nos modos Corsa e Sport selecionados. O modo Corsa (corrida), além de aumentar o barulho nos escapamentos, configuram o SUV para pistas fechadas, otimizando o desempenho motriz. Como revelou a revista Motor Trend, o Urus tem motor 4.0 V8 biturbo, que deve desenvolver 659cv de potência com torque de 85,9kgfm, que acelera de 0 a 100km/h em 3,7 segundos e atinge a velocidade máxima superior a 300km/h. Um número impressionante para quem pesa 2.154kg. Em testes com alguns jornalistas, o Urus conseguiu marcas ainda mais satisfatórias que os dados revelados pela Lamborghini. Segundo a Motor Trend, o SUV acelerou até 100km/h em 3,59 segundos, enquanto dirigentes da marca disseram que conseguiram atingir a marca de 3,43 segundos. Um jornalista britânico conseguiu a melhor marca até agora: impressionantes 3,34 segundos! A revista ainda destacou que o Urus terá o maior e mais robusto sistema de freios do mundo, com gigantescas peças de cerâmica de 17,3 polegadas no eixo dianteiro e discos de 14,6 polegadas na rodas traseiras. O Urus deve trazer seletores ANIMA (Adaptive Network Intelligence Management), herdado de Huracán e Aventador. Há ainda seis modos de condução: Strada, Sport, Corsa, Sabbia (areia), Terra e Neve.


Vídeo-Teaser



segunda-feira, dezembro 11, 2017

Chevrolet lança Equinox LT no mercado brasileiro por R$134.900, R$15 mil menos que Premier


A Chevrolet está apresentando a versão LT do Equinox no mercado. Depois de cerca de um mês do lançamento do SUV com a versão topo de linha Premier, o modelo começa a ser vendido também com a versão de acesso, que deve aumentar as vendas do utilitário no mercado. Com preço R$15 mil menor que o da Premier, a versão LT mantém o motor 2.0 16v Ecotec Turbo que desenvolve 262cv de potência e torque de 37kgfm, acoplado ao câmbio automático de 9 velocidades e tração passa a ser apenas dianteira. Além disso, as rodas de liga leve são menores, com aro 18 polegadas. Os principais itens são airbag duplo, laterais e de cortina, alarme, alerta de pressão dos pneus, controle de estabilidade e tração, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de fixação de cadeiras para crianças (Isofix), freios com ABS, EBD e PBA, assistente de partida em aclive, câmera de ré, chave eletrônica Easy Entry com abertura das portas e alarme através de sensor de aproximação na chave, controlador de velocidade de cruzeiro, direção elétrica progressiva, ar condicionado digital automático dual zone, sistema Stop/Start, MyLink com tela LCD sensível ao toque de 8", navegador integrado com Android Auto e Apple CarPlay, USB, Bluetooth e controles de áudio e telefonia no volante. Em relação ao Premier, o LT perdeu sistemas de alerta de permanência na faixa e alerta de colisão. O número de portas USB é de apenas uma, enquanto são duas na versão de topo. O acabamento interno é revestido na cor preto Jet Black, além de contar com faróis do tipo projetor de xenônio com luz de condução diurna de LED e grade frontal com cromado e pintada na cor preto High Gloss.


Preços

  • Equinox LT - R$134.900
  • Equinox Premier - R$149.900



Com receita local, Ford apresenta o Fiesta Hatch reestilizado com preços que começam em R$56.690


A Ford enfim apresentou o face-lift do Fiesta Hatch, que muda para se manter vivo perante a nova concorrência, vide o reestilizado Honda Fit e o Volkswagen Polo. Além disso, o Ford se prepara para a chegada de Toyota Yaris e Kia Rio em 2018. O hatch traz mudanças pontuais para competir com o Volkswagen Polo. O para-choque ficou bem diferente do modelo atual, com uma entrada de ar "a là Aston Martin" ainda maior e com detalhes cromados. Já as laterais dos para-choques ganham um certo parentesco com o EcoSport reestilizado. Há também frisos nas bordas e nas laterais inferiores, envolvendo as molduras dos faróis de neblina, que são novos. Entre as novidades, ele deve trazer novo para-choque traseiro, faróis mais estreitos e com LEDs diurnos, novas rodas de liga leve e novo layout das lanternas. No interior, quase tudo é conhecido: de novo, a central multimídia Sync 3 com tela touch screen de 6,5 polegadas, compatível com Apple CarPlay e Android Auto. As rodas de liga leve continuam as mesmas.


Há câmera de ré apenas na versão Titanium e a multimídia pode ser adquirida a partir da SE Plus. Além do visual, o Ford New Fiesta 2018 ganhou reforços estruturais para aumentar a resistência ao impacto lateral, lembrando que o Ka zerou no Latin NCAP justamente por conta disso. A suspensão ganhou nova calibração, privilegiando o conforto ao rodar. Os bancos foram redesenhados e a Ford passou a vender o Fiesta com as cores vermelho Arizona, branco Ártico (sólidas), prata Dublin (metálica), vermelho Vermont, azul Califórnia e preto Bristol (perolizadas). Na mecânica, nenhuma mudança. O hatch continua sendo vendido com motor 1.6 16v Sigma Flex que desenvolve 128/125cv de potência com torque de 16/15,8kgfm, acoplado ao câmbio manual de 5 marchas ou automático PowerShift de dupla embreagem e 6 velocidades. Já o 1.0 12v EcoBoost segue na oferta, com 125cv de potência e 17,3kgfm de torque, acoplado sempre ao câmbio automático de dupla embreagem PowerShift.


New Fiesta SE 1.6 MT
Ar-condicionado, direção elétrica, computador de bordo, SYNC, vidros dianteiros e travas elétricos, alarme, rodas de aço aro 15 polegadas com calotas, faróis de neblina, multimídia SYNC com AppLink, airbag duplo, freios ABS com EDB e sensor de estacionamento traseiro.

New Fiesta SE Style 1.6 MT
Adiciona visual personalizado Style com molduras pretas nos faróis de neblina e retrovisores, grade estilizada e rodas de liga leve aro 16 polegadas.


New Fiesta SE Plus 1.6 AT
Junto os itens das demais versões, mais câmbio Powershift, multimídia SYNC 3 com Android Auto e Car Play, controles de tração e estabilidade, vidros elétricos nas portas traseiras e assistente de partida em rampa.

New Fiesta SEL 1.6 MT
Adiciona, mais rodas de liga leve aro 15 polegadas e ar-condicionado digital.

New Fiesta SEL 1.6 AT
Adiciona, mais câmbio Powershift.


New Fiesta EcoBoost SEL Style 1.0 AT
Itens das versões SE Style e SEL, mais motor 1.0 EcoBoost e câmbio Powershift.

New Fiesta Titanium 1.6 AT
Itens da SEL AT, mais rodas de liga leve aro 16 polegadas, navegador GPS, câmera de ré, LEDs diurnos, lanternas em LED e bancos revestidos parcialmente em couro.

New Fiesta Titanium Plus 1.6 AT
Os itens acima, mais sete airbags, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor eletrocrômico, entrada/partida sem chave e bancos de couro.


Preços

  • Fiesta SE 1.6 16v Flex MT - R$56.690
  • Fiesta SE Style 1.6 16v Flex MT - R$59.590
  • Fiesta SE Plus 1.6 16v Flex AT - R$62.390
  • Fiesta SEL Plus 1.6 16v Flex MT - R$61.090
  • Fiesta SEL Plus 1.6 16v Flex AT - R$65.390
  • Fiesta SEL Style 1.0 12v AT - R$69.790
  • Fiesta Titanium 1.6 16v Flex AT - R$71.190
  • Fiesta Titanium Plus 1.6 16v Flex AT - R$75.190



Volkswagen confirma comercialização de Golf GTE e e-Golf no Brasil no primeiro semestre de 2018


A Volkswagen confirmou que deve começar a vender em 2018 no Brasil as versões híbridas e elétrica do Golf. As duas versões verdes do hatch médio alemão chegam importadas, junto com o face-lift das demais versões 1.0, 1.4 e 2.0 TSI. Ambas também fazem parte do projeto de lançar 20 novidades até 2020 e fazem parte das 7 novidades importadas da marca. O GTE é o GTI híbrido e conta com motor 1.4 TSI que desenvolve 150cv de potência junto a um motor elétrico de 102cv que desenvolvem juntos, 204cv de potência. As baterias podem ser recarregadas em uma tomada simples, que leva 3h45 para ter uma autonomia de 50km. Se usado no modo híbrido, a marca promete um rendimento de 66km/l e pode ter uma autonomia de 950km. Acelera de 0 a 100km/h em 7,6 segundos e tem velocidade máxima de 222km/h. Já o e-Golf sequer estava sendo estipulado para nosso mercado, mas também deve vir. Primeiro automóvel elétrico da VW no país, o e-Golf possui baterias de 35,8kWh que desenvolve 136cv de potência, com autonomia de 300km. O hatch médio tem consumo energético de 12,7kWh a cada 100km. Equipado com rodas de liga leve aro 16 polegadas e pneus de baixa resistência à rolagem, o elétrico da Volkswagen tem uma infinidade de opcionais na Europa e aqui deve oferecer um pacote bem completo, por causa do preço. As novidades chegam ao Brasil ainda no primeiro semestre de 2018, com preços na casa dos R$150.000 para o GTE e cerca de R$200.000 para o e-Golf.